7.7.08

Oportuna, Imparcial, Corajosa

Parabéns ao Jornal da Record pela cobertura do caso Gilberto ( ver post abaixo) na matéria de abertura da edição desta noite. Bem vindo à Nova Déli, João Plaça, novo diretor de Jornalismo da Record na capital paroara, ex professor de minha segunda filha na Metodista de São Bernardo.

4 comentários:

José Brito disse...

Caro Juvêncio,

Segue na íntegra o editorial que citaste:

"UMA CIDADE SITIADA

A VIOLÊNCIA ESTÁ DANDO AS CARTAS EM BELÉM.
A CRIMINALIDADE DESENFREADA FAZ COM QUE AS PESSOAS VIVAM PRISIONEIRAS DENTRO DAS PRÓPRIAS CASAS, CERCADAS DE GRADES POR TODOS OS LADOS.
OS BANDIDOS AGEM À VONTADE,
À LUZ DO DIA, SEM MEDO DE NADA.
NÃO HÁ HORA NEM LOCAL PARA O ATAQUE.
PODE SER EM QUALQUER LUGAR:
PARADA DE ÔNIBUS, SAÍDA DE BANCO, DENTRO DO CARRO
OU NO TRANSPORTE COLETIVO,
NINGUÉM SE SENTE SEGURO.

O PIOR É QUE A SOCIEDADE COMO QUE VAI
ACEITANDO QUE NÃO CONSEGUE PRESERVAR A DIGNIDADE; QUE NÃO CONSEGUE LUTAR CONTRA O MAL;
QUE ACEITA ESSA TERRÍVEL SENTENÇA DO MARASMO,
DA ESTAGNAÇÃO, DA FALTA DE ATITUDE...
ISSO TUDO, É PRECISO QUE TENHAMOS EM MENTE,
É FRUTO DE PÉSSIMAS ADMINISTRAÇÕES PÚBLICAS,
ACOVARDADAS EM GABINETES REFRIGERADOS,
TENDO À DISPOSIÇÃO HORDAS DE SEGURANÇAS
PARA SUAS ATIVIDADES PESSOAIS,
ENQUANTO O POVO, O CIDADÃO COMUM,
NÃO SABE MAIS SE TERÁ DE VOLTA PRA CASA
O FILHO QUE SAIU PARA IR À ESCOLA...
É ISSO MESMO: PARA A ESCOLA,
NÃO É SAÍDA PARA A BALADA, NÃO...
É VIOLÊNCIA NO MEIO DA TARDE. NO PORTÃO DA ESCOLA.

HÁ 19 DIAS UMA FAMÍLIA INTEIRA VIVE NUM HOSPITAL
O DRAMA DE UM GAROTO DE 16 ANOS...
GILBERTO FOI BALEADO NA PORTA
DO COLÉGIO ONDE ESTUDAVA.
FOI “DE BOBEIRA”, COMO SE DIZ QUANDO
ALGUÉM SOFRE UMA VIOLÊNCIA GRATUITA,
SEM QUALQUER PROVOCAÇÃO.
UMA DUPLA DE ASSALTANTES CHEGOU DE MOTO
E RAPIDAMENTE “LIMPOU” A GAROTADA:
CELULARES, DINHEIRO, E ALGUNS PERTENCES
RAPIDAMENTE TROCARAM DE MÃOS.
NÃO HOUVE NENHUMA REAÇÃO.

MAS, QUANDO A DUPLA JÁ ESTAVA DE PARTIDA,
O GARUPA DA MOTO VIRA-SE E ATIRA NO MEIO
DO GRUPO DE COLEGIAIS.
UMA BALA ATINGE GILBERTO. E DEVASTA-LHE O ABDÔME.
A PARTIR DAÍ FORAM QUATROCENTAS E 56 HORAS
DE SOFRIMENTO E ANGÚSTIA.
UMA LUTA DESESPERADA PELA VIDA
DE UM JOVEM ATINGIDO COVARDEMENTE.
AO FINAL, O DESENLACE, NA TARDE DESTE DOMINGO.

FICA O REGISTRO DE UMA FAMÍLIA EM DESESPERO.
UM FILHO CEIFADO NA FLOR DA IDADE.
UM GAROTO DO BEM. CRIADO COM AMOR.
UMA VIDA QUE SE PREPARAVA PARA
ESTAR A SERVIÇO DE OUTRAS VIDAS.
VIVIA LONGE DA MALDADE.
MAS PRESENTE NUMA SOCIEDADE
QUE VAI SE ACOSTUMANDO, PERIGOSAMENTE, COM A CONVIVÊNCIA COM A MARGINALIDADE,
A VIVER NUMA CIDADE SITIADA."

Juvencio de Arruda disse...

Obrigado José, e dê um abs na turma aí do jornalismo.

Poster disse...

Juca,
O Plaça, além de grande profissional, é um grande coração, uma grande simpatia.
Abs., PB.

Juvencio de Arruda disse...

Grande PB, vc é uma excelente referencia.
Abs