25.6.08

Nery: Saúde de Nova Déli é um Caos

Em pronunciamento no plenário do Senado na tarde desta quarta-feira, 25, o senador José Nery (PSOL-PA) classificou de “repugnante” o argumento apresentado pela Secretaria de Saúde do Pará para justificar a morte de doze crianças num único final de semana.
“Não pode ser uma infeliz coincidência ou ser considerado normal por estar dentro da taxa aceita pela OMS. Isso é inadmissível”, disse o senador, afirmando que as mortes são conseqüência do gravíssimo quadro da saúde pública no Estado do Pará e, em especial em Belém, onde, segundo o senador, a situação está caótica.
Longe de se constituir em fato isolado, disse o senador, este último acontecimento se soma a uma série de escândalos administrativos e políticos que deixaram a saúde de Belém na UTI”, afirmou Nery, lembrando de uma série de fatos que fizeram a capital paraense destaque nacional entre as cidades com pior quadro na área da saúde. Um exemplo desse quadro foi a morte de um trabalhador em frente às câmeras de TV em um posto de saúde de Belém sem conseguir atendimento. As imagens foram mostradas para todo Brasil. O senador citou também a blitz feita por vereadores da cidade que revelou a existência de nove ambulâncias do SAMU prontas para entrarem em uso, “mas que por negligência e incompetência administrativa, se encontram estacionadas no pátio do SAMU há quase três meses”. “Enquanto isso a população padece com os serviços de remoção de urgência, pois as ambulâncias em circulação estão sucateadas e em péssimo estado de conservação.
O senador falou ainda dos sucessivos escândalos da administração, especialmente os vinculados a gestão municipal do atual prefeito Duciomar Costa, processado pelo Ministério Público Federal (MPF) por improbidade administrativa, sendo acusado de lesar os cofres públicos em R$ 1,6 milhões de reais, através de uma manobra que visava comprar as instalações do Hospital Sírio-Libanês por R$ 9 milhões em 2005.
Este processo do MPF se soma ao anterior, em que Duciomar é acusado de desviar cerca de R$ 1,4 milhões do Sistema Único de Saúde (SUS) para a compra ilegal de 36 motocicletas e 14 carros para a Guarda Municipal.

Fonte: Assessoria de Comunicação do Senador José Nery

9 comentários:

Prof. Alan disse...

Juvencio, Mano Velho, dá uma olhada nessa que saiu agora hpa pouco no UOL: http://noticias.uol.com.br/cotidiano/2008/06/25/ult5772u188.jhtm.

Juvencio de Arruda disse...

OOps..page not fond,parente.

Anônimo disse...

Quando políticos se manifestam sobre mazelas sociais, principalmente às vésperas de eleições, não se sabe exatamente se estão preocupados em debater o problema ou em usar bebês mortos como munição - da mesma forma que o PT usou os sem-terra massacrados em Eldorado para atacar Almir Gabriel, como se ele tivesse apertado o gatilho contra os trabalhadores. O debate é fundamental, mas os políticos deveriam analisar mais as causas da miséria e se preocupar menos em apontar culpados em postos eventuais no governo. Laura Rossetti, pelo que se sabe, é uma técnica competente. Foi infeliz no que disse, mas o principal da discussão vai muito além.

Anônimo disse...

Almir pode não ter apertado o gatilho, mas deu a ordem para isto. É autor intelectual do crime.
Além de sua notória repulsa aos sem terra e todo e qualquer coisa que o conteste.

Anônimo disse...

A Kaura Rosseti não é incompetente mesmo apenas segue ordem feito cordeirinho . Não pode detonar a diretoria da Santa Casa que é uma incompetencia só ,unicamente por eles serem do PT . A Ordem como um dia também fora dada ao ex secretário é Proteger o PT e detonar os Outros . Mas não deu certo com ele e não dará com ela também ...

Anônimo disse...

Senador Nery o HPSM do Governo do seu Edmilson era uma tregédia só, os postos de saúde idem, as casa mentais uma tragedia, e as residencias terapeuticas que só existiram na mente do R. Valentim, enfim é tudo a mesma laia...

Anônimo disse...

Há uma guerra nem tão silenciosa assim por trás desse episódio. Funcionários dizem que o PPS do médico e sindicalista Waldir Cardoso está de olho na direção da Santa Casa, embora o partido nem seja da base aliada do governo. Mas se os acordos prosperarem, o PPS está pronto para assumir o posto. A mulher de Waldir, que trabalga na instituição, teria acionado a imprensa para mostrar os anjinhos. Tudo faria parte da operação para desgastar a administração atual e abrir caminho aos novos e competentes médicos do PPS.

Anônimo disse...

Taí a militância atirando pra tudo quanto é lado de novo. Não interessa quem vai se aproveitar do desastre na campanha ( e claro que alguém vai aproveitar, que ninguém é santinho nesses jogos políticos), interessa o fato. Quer dizer que a mulher do Waldir matou 12 criancinhas pra dar a Santa Casa pro PPS? Tenha a santa paciência! Quer dizer que foi o PT que atirou nos sem-terra pra atingir o Almir? Parece que para apoiar esse ou aquele partido é preciso ou ser inocente útil ou ter má-fé. Falta é decência pra discutir as coisas na sua essência. A Laura Rossetti pode ser competente, mas foi infeliz no seu comentário, assim como o diretor de Neonatologia. Não é preciso crucificá-los, mas sim apontar os erros e sugerir soluções, como por exemplo, exigir do governo Ana Júlia, do falso médico Duciomar e do boquirroto Lula ações concretas para evitar tragédias como essa, que não são, como querem os defensores do governo, normais e dentro dos padrões aceitos pela OMS. Se o governo (do PT) do Edmilson não foi bom na questão saúde, isso não impede o senador Nery (do PSOL) de fazerxsua crítica.

Anônimo disse...

Enquanto não houver políticas públicas sérias (para evitar as misérias da gravidez precoce, da falta de pré-natal e tantas outras), que não sejam eleitoreiras, que não sejam oportunistas, como muitas "críticas" de políticos de esquerda, de direita ou de centro, os cadáveres da UTI neonatal continuarão se acumulando - principalmente nos finais de semana - como ocorre há muito tempo porque o cemitério, nesse caso, só enterra na segunda. É só acompanhar os próximos.