25.6.08

O Novelo Desenrola

Sobre o desmonte da milícia particular dos postos UBN, desbaratada ante ontem em Nova Déli, assim se manifesta o blog Página Crítica, sem meias palavras.
Com efeito, só um idiota acreditaria que seriam necessários quase uma dezena de bandidos e cem armas para fazer transporte de valôres.

4 comentários:

Francisco disse...

Caríssimo Juvêncio,


Salut!


Belíndia - esse foi o termo criado nos anos 80 prá designar um país dividido entre duas porções contrastantes , uma que crescia e se desenvolvia segundo os melhores padrões universais e outra, subdesenvolvida e pobre.
Prá nossa desgraça descobrimos, também há muito tempo, que existe um TERCEIRO PAÍS não detectado pelos sismólogos oficiais - o da CONTRAFAÇÃO, do engôdo, da farsa, do embuste.

É a terra onde proliferam as milícias particulares, as milícias paramilitares (?!), onde o Estatuto do Desarmamento é letra morta e, tal como em todas as outras áreas desse estranho país , se desenvolveu a cultura do não sei, não vi, não ouvi , e "vamo levando "!
É a terra dos mototaxistas , transportando prá cá e prá lá milhares de pessoas, perigosa e irresponsavelmente, em total desrespeito e desacordo não só às leis de trânsito mas ao mínimo bom senso .

É a terra das vans et catervas , tão ilegais e de uso irresponsável quanto as motos , e ( quase ) carinhosamente chamadas de transporte alternativo, igualmente toleradas pelo poder público , incapaz de produzir - aí sim - alternativas dignas e eficazes.

É a terra do combustível misturado. E de tão misturado acabou adulterado , e nós lesados. E tudo e todos tolerado (s).

É a terra do jogo , farto e abundante. Oficial e não oficial. Mas , jamais LEGAL ! Isso , não! Prá que? Legalizar? Nunquinha, o que vamos dizer em casa, como ficam os 'JABACULÊS" de tantos ...

É a terra da estatística, que justifica até a morte de 12 ( doze ! ) crianças em um hospital público em um único fim-de-semana, e a sra. Secretária de Saúde diz, com a cara mais limpa do mundo, que "tudo está dentro dos parâmetros da OMS". E ela continua no cargo ...

É a terra onde os mandados legais não são cumpridos por quem jurou , de pés juntos , cumprir as leis do Estado e do País!

É , finalmente, a terra onde a educação , pedra angular do desenvolvimento de qualquer Estado , continua à margem da ação política dos governos , somente interessados na perpetuação de suas "milícias políticas" .


A bientôt

Anônimo disse...

È, Francisco, é a terra dos 4 poderes, o Executivo, o Legislativo, o Judiciário e o Paralelo, que comanda os 3 primeiros.

Anônimo disse...

Os comentaristas acima possuem toda razão, agora o que nós como sociedade civil organizada podemos fazer para mudar tal situação?
Os poderes podres e despudorados não cumprem as missões ocnstitucionalmente impostas. O executivo estadual neste ano meio já demonstrou total despreparo para gerir a maquina pública. Falta educação , saúde, segurança, molas mestras de qualquer sociedade que se preze.Sem ocntra os orgãos de imprensa tendenciosos e arraigados a interesses escusos e subalternos , que teimam em não cumpriir o palpel de informar de forma isente e imparcial. Ficamos nos cidadãos refens de uma sociedade egoista e hipocrita que finge não ver o problema social e moral que tal erstado de coidas acarreta e acarretára mais ainda num futuro proximo. O Estado paralelo ganha força possui tentaculos em todos os poderes e na imprensa dando a exata noção do que se tornou o País e mais concretamente o nosso Pará. Valha-nos quem Juca.

Anônimo disse...

Olha a Famiglia novamente aí gente.
Depois, depois.....