26.11.08

Audiência

Jader Barbalho ( PMDB ) lê blogs, assegura-me uma fonte vermelha de bolinhas pretas. A governadora Ana Julia ( PT ) não dorme sem fazer uma ronda básica na blogosfera, desde os tempos em que era candidata ao governo. Jatene ( PSDB) diz que não, mas lê sim. Vic Pires Franco ( DEM ) não desgruda da blogosfera. Zé Carlos ( PV) e Edmilson ( PSOL ) e Giovani Queiroz (PDT) são blogueiros. Gérson Peres (PP) sabe lá o que é isso.
As outras lideranças, menos votadas, votam em suas assessorias de comunicação para saber das informações que não tem vez nos jornais. Todas, sem exceção, gentilíssimas.

19 comentários:

Anônimo disse...

E o Duciomar pensa que blog é aquele chiclete de mascar.

El Cid disse...

A blogosfera seria uma exelente ferramenta para que os políticos melhorassem suas atuações. Eles precisam buscar informações e opiniões coerentes encontradas aqui. Pena que muitos deles preferem escutar apenas os "Baba ovos" que os cercam.

Bia disse...

Bom dia, Juca querido:

não sei se o anônimo das 8:05 tem razão, mas que eu lhe devo uma boa gargalhada, disso não duvido.

Obrigada, anônimo.

Beijão, Juca.

Anônimo disse...

Juca!
Será que os donos das pocilgas lêem blogs? rsrsrs
Abs.,
O Vigiador.

Anônimo disse...

Essa é boa, anônimo das 8:05.

Anônimo disse...

Juvêncio,
Ainda ontem comentei desses novas configurações da política em ambientes contemporâneos.
Um abraço.
Satchel Paige

causaeefeito disse...

Grande Juvêncio!
o sr pegou falta no encontro dos blogueiros! espero poder contar com sua presença no próximo!


e sobre o post... alguns políticos já ficam "antenados" na blogosfera para ter notícias "quentes" e de vez em quando surge aquela notícia q nem um jornal quer publicar.... procura que tem na blogosfera!

Além do mais a blogosfera paraense tem um apanhado de coisas muito interessantes e que nossos nobres políticos deveriam dar uma olhadinha especial, uma vez que as sugestões, críticas e todo tipo de opinião ronda por aqui!

esses dias ando um tanto alegre... a média diária era de 60 visitantes do Causa e Efeito... nas últimas semanas subiu para 340/DIA (a média)!!!!


Juca (posso te chamar assim?)
recomendo que de uma olhadinha no Causa e Efeito e dê uma olhada neste post (http://causaeefeito.wordpress.com/2008/11/19/ar-condicionado-nao-empolga/) ... será se conseguiremos a resposta de algum deles?


abs

Gilton

Ver. Carlos Augusto disse...

Devemos estar sempre atentos a criticas e sugestões! E, é claro, aos acontecimentos! sempre que possível passo pelo 5ª!
abs

Juvencio de Arruda disse...

Boa tarde Vereador Carlos Augusto. Sei que sempre temos sua presença atenta por aqui, na medida do cavalheirismo que lhe caracteriza.
E a sua orelha deve ter coçado hoje, nao? Falamos de vc na aula do Mestrado hoje, na companhia de seu irmão Márcio, que lhe segue na fidalguia.
Um abs e bom trabalho.

Juvencio de Arruda disse...

Gilton, realmente... Mas vou no proximo, que espero breve. E é bom mesmo que os popíticos vistem os blogs. Todos tem a ganhar.
Claro que pode dispensar formalismo no tratamento.
Abs

Anônimo disse...

Juvêncio,

Sei não, mas acho que de um jeito ou outro, todos leem. Ou deveriam. Faço ronda umas três a quatro vezes por dia nos que tenho nos meus favoritos. E a qualidade acompanha a quantidade.

Abs!
Nardin

Juvencio de Arruda disse...

Empatamos, Nardim. É a minha média de visitação entre meus preferidos.
Abs!

Anônimo disse...

Bia, querida.
Estou fazendo um intensivo de pré-mobral, uma exigência do seu Juvêncio, pra voltar aqui no Quinta.
É por isso que entro disfarçado de anônimo, só pra tirar um sarro com a cara do Dudu.
Depois, volto pra minha quarentena.
Beijos
Lululowsky

Paulo Torres disse...

Já que todos lêem, escrevo para registrar o meu protesto contra o péssimo serviço oferecido pela empresa de transportes coletivos Viação Forte aos moradores dos conjuntos Cidade Nova, em Ananindeua. Ônibus com lotação acima do tolerável, espera absurda nas paradas, sujeira, direção perigosa e linhas mal distribuídas são apenas alguns dos problemas enfrentados pela população.
Somos reféns de um monopólio absurdo e abusivo, pois a Forte é a única empresa de ônibus que liga a Cidade Nova aos bairros centrais de Belém. Apenas para exemplificar: a linha Cidade Nova 5/Ver-o-Peso (901) possui vários carros, que circulam praticamente vazios em muitos momentos. Já a linha Cidade Nova 6/Presidente Vargas (902) está sempre com os coletivos superlotados, pois atende também ao PAAR. Isso ilustra a péssima distribuição da frota nas diferentes linhas.
Outro problema: segundo os próprios rodoviários, a direção da empresa determinou que os carros cheguem ao final da linha e fiquem parados por uma hora ali, independentemente de ter ou não passageiros à espera. Uma total falta de compromisso com os moradores, que pagam pelo serviço e exigem um tratamento digno. Em qualquer lugar do mundo, o único caminho para melhorar serviços é através da concorrência. Por isso, o monopólio da Forte na Cidade Nova precisa ser quebrado. E já!

Paulo Torres

Juvencio de Arruda disse...

Ponha a boca no trombone, Paulo.
Obrigado pela participação.

Bia disse...

Boa tarde, Juca querido:

Boa tarde, Lululowsky(Caramba! gostei deste, Lulu!):

tivesse eu apostado na Megasena como presumi a autoria da gozação, e, ai!!! não trabalharia mais nenhum dia no tantinho de vida que ainda sonho viver...rsrsrs...

Abraços pros dois.

Anônimo disse...

Ai,ai.....nada contra a blogosfera não.Mas será que algum de voces me daria emprego quando acabassem a tal das pocilgas que voces tanto falam.E as outras milhares de pessoas que dependem dessa atividade,seriam,claro!!!sustendadas por voces????Acordem!!!!Seus egoistas!!!

Bia disse...

Bom dia, Juca querido:

pensei em passar direto pelo comentário doanônimo das 6:16, mas não deu.

Nem sei se ele trabalha mesmo em uma das pocilgas, mas se assim for, lamento por ele. Não pelo seu trabalho, pois que nem sempre se pode escolher. E, salvo o gangsterismo dos seus patrões, o tráfico de drogas, o contrabando de armas e pessoas, o latrocínio e uma dez outras "profissões", todo trabalho é horado.

Lamento por ele, pela incompreensão de que mesmo quando o trabalho é de lavar latrinas, o lavador tem direito de questionar o cheiro.

Beijão, querido.

Anônimo disse...

Ao (ou A) das 8:05 AM: genial!