20.11.08

Gasolina de Avião

A Perereca da Vizinha estacionou no Hangar.

16 comentários:

Anônimo disse...

ESCÂNDALO!ESCÃNDALO! ESCÃNDALO!
Com a palavra a toda poderosa Joana Pessoa e a sua amiga governadora Ana Júlia carepa.

Anônimo disse...

Égua, sumano!
é gasosa de elevadíssima octanagem!
que rima com...sacanagem!
será que explodirá??!!

Anônimo disse...

Estava demorando esse assunto vir a lume.
Lembrem: Joana Pessoa foi a tesoureira de campanha. E 2010 vem aí. E nada melhor do que "céu de briagadeiro" para a nave voar sem problemas de combustível.
Hangar já tem, afinal, por enquanto, está estacionada.Mas a comandante está apostos, aguardando a hora de decolar.

Anônimo disse...

Se só com o que é passado pelo Governo do Estado chega a essa soma de 25 milhões de reais em pouco mais de um ano, quanto será esse valor se somarmos o que é arrecadado com os eventos da iniciativa privada e mais casamentos, colação de grau, batizado e as festas quer rolam todo final de semana por lá?
Só a Joana pra informar o valor total dessa farra. Ou o Ministério Público se quiser investigar.

Anônimo disse...

Se o MP investigar o PROJOVEM recém conveniado e o PROCAMPO já dá cana, imagina o Hangar...
O MP deve viver uma crise existencia terrível...

Anônimo disse...

Isto não é só um caso de MP. É caso também de PF e VEJA.rsss.
È rir para não chorar.

Anônimo disse...

Juvencio e ainda tem um cara de sobrenome CORNÉLIO na parada.
È para chorar.

Anônimo disse...

Os salários são altíssimos.
Além da Joana toda Pessoa, Tem o Cornélio Rath que andava moribundo pelos cantos se maldizendo até pegar esta bocarra.
Também a Vera Tavares que depois que saiu da SEGUP foi agraciada com um poderoso salário, que rapidamente esqueceu os direitos humanos.
E por lá que dizem escorrem as verbas para a DS.
Carece de comprovação, com a palavra o MP, pois ALEPA não tem as mínimas condições.

Anônimo disse...

Lembro como se fosse hoje, quando a governadora, ainda em campanha, dizia que "aquilo", no caso o Hangar, construído pelos tucanos, seria de ouro pra custar tão caro. Fico imaginando agora que, para o PT, o Hangar deve ser mesmo a galinha dos ovos de ouro ...

Anônimo disse...

Acho melhor a Ana Júlia se preparar. Tô sabendo que a Veja mandou um repórter deles matar saudades do Pará.

Anônimo disse...

O Hangar foi um erro político, porque ignorava as necessidades reais do povo em nome de um capricho de um demente, que mandou buscar a vidraçaria na Bélgica, como se não houvesse fornecedores de blindex em qualquer avenida de Belém; contudo, o governo Ana Júlia, o governo do PT, não poderia demoli-lo para apagar esse erro. Seria insano e ilegal. Então, usar o espaço é o óbvio. Mas essa maracutaia de "OS" (uma estrutura social que nem é uma ong, nem é um órgão de governo, nem é uma fundação nem é uma empresa), é uma invenção tucana (Mário Covas) para lavar dinheiro e fazer bandalheira sem precisar prestar contas a ninguém. Isso sim a governadora poderia ter impedido de operar. Mas não só não impediu como colocou a "ficha suja" Joana Raposa Pessoa para tomar conta do galinheiro de vidro de Paulo Chaves. Agora, o gato expôs o rabo. Alguém vai puxar o gato para fora e espero que ele não venha "enganchado" nas saias da governadora.

Anônimo disse...

Me desculpe mas a matéria feita pela Perereca tem cheiro de jornalismo sensacionalista. Traz contratos firmados de orgãos do Estado com o Hangar insinuando que seriam superfaturados, mas não aponta o menor termo de comparação para sustentar a insinuação. Termina dizendo que em quase dois anos o Estado gastou cerca de 10 milhões em eventos realizados no Hamgar, todavia não consegue analisar os custos de nehum destes eventos. Para se ter idéia no governo anterior a feira do livro custava cerca de cinco milhões de reais ao governo, o seu custo foi maior ou menor no Hangar ? Pelo visto foi menor. Jogar números sem analisar seu custo benefício e compará-los com alternativas factíveis e não oportunistas está longe de ser bom jornalismo,e pode sim, esconder outros interesses, talvez contrariados atualmente.

Anônimo disse...

A única coisa que dá certo nesse governo, é o Hangar, justamente comandado pela Joana Pessoa.
Ela faz a diferença,e é a salvação da lavoura petista.
Dona Joana colocou pra dentro, quem, no governo do PSDB, ficaria pra fora, do outro lado da rua, só vendo a banda passar. O povo.
Essa, é a única mulher, nesse governo, que está mudando alguma coisa pra melhor.
Vic Pires Franco
Deputado Federal

Anônimo disse...

O deputado mandou ver pra cima do PSDB. Será que a dona Valéria também pensa assim ?

Anônimo disse...

Nem sempre o que eu penso, é o que a Valéria pensa. Principalmente, em se tratando do PSDB.
Se bem, que discordamos bem menos, hoje em dia, quando conversamos sobre alguns tucanos...
Vic Pires Franco

Cássio de Andrade disse...

O Deputado Vic Pires Franco está cumprindo com o seu papel de oposição nas críticas que faz ao governo. Faz parte do jogo democrático. Ainda que respeitando sua acidez crítica ao governo, não posso concordar com a assertiva de que somente o Hangar funciona nesse governo. Cabe a SECOM uma resposta mais contundente ao Deputado, se inquirida, mas em várias ocasiões nesse blog, cheguei a apontar obras em execução do governo, resultantes da participação popular em seu planejamento. Tanto prova que, em menos de dois anos conseguimos reduzir consideravelmente o conteúdo separatista historicamente forte no Pará, graças não só ao andamento das obras em todas as regiões (não mais restritas a Belém com faraônicos projetos), mas ao conteúdo da participação popular nos 143 municípios de nosso Estado. Acabamos de instalar um sistema on-line de fiscalização popular, por meio do E-CAR, e estamos concluindo a qualificação de nossos conselheiros de controle social e participação popular. Até defendo que, a partir do momento que o sistema estiver plenamente instalado e seguro quanto às informações estratégicas do Estado, os Deputados possam acessá-lo com senhas específicas para determinadas funções. Quem sabe chegaremos a avançar nisso. De qualquer forma, Deputado, suas observações sobre a sra. Joana Pessoa são pertinentes, pois esta mulher consegue administrar o Hangar com profissionalismo e competência, e, de fato, trabalhou uma concepção de gestão que alia a inclusão social com o pragmatismo da lucratividade. É preciso considerar que o Hangar cobra para o uso de seus equipamentos e serviços, tanto dos órgãos públicos como da iniciativa privada. Qualquer contestação, é procurar o Ministério Público e fazer suas denúncias. Se fundamentadas, deixemos a quem de direito o exercício das providências devidas. A jornalista denunciante, por enquanto, já conseguiu seu intento: coachar no molhado.
Abs., Cássio de Andrade.