11.11.08

Todos Lá

A comunidade Blogueiros Paraenses - http://www.orkut.com.br/Main#Community.aspx?cmm=54033045 - chama os blogosféricos para um encontro no dia 22, sábado, às 19:30 h, na Pizza Hut da Doca.

26 comentários:

pinky disse...

Pizza Hut? mas que lugar plastificado!! poxa, pelo visto só vão ninfetas e miguxos..rs.

Alan Wantuir disse...

Caro amigo , não tenho ainda a bagagem de vcs, mas pergunto se posso ir comer a pizza? rsrsrsr

Anônimo disse...

O princípio da internet é romper fronteiras. Extrapolar. Aí vem alguém com uma grande idéia, que é traçar uma demarcação regional: "blogueiros paraenses". Seremos, então, águias ciscando como galinhas, em um terreiro demarcado por sabe-se lá quem. Ser blogueiro é ser, justamente, avesso às demarcações regionais. É ser águias que voam. Juvêncio, hoje, é lido na China. Há blogs "paraenses" linkados da Venezuela, de Cuba, diariamente. Há blogs daqui que são referência nacional, como o Jornal Pessoal. Esse gueto de "blogueiro paraense" me lembra a velha prática dos livreiros aqui, de ter, no fundo da loja, bem longe do público, uma estante onde lê-se: "autores paraenses". Se possível fechada com cadeado, essa estante vivia empoeirada e os "autores paraenses" (poetas, romancistas, ensaistas, contistas, cientistas) não se integravam aos demais produtores de conteúdo universal. Mas curiosamente, Benedito Nunes e outros editados por casas publicadoras capazes de pagar um posicionamento melhor de seus livros, estavam entre os autores de grande envergadura. Espero que a iniciativa do "blogueiros paraenses" tenha vida curta e morra logo. Só faltava isso: nós mesmos criarmos um gueto para nos enfiarmos nele.

Joaquim Moreira da Costa, blogueiro sem fronteiras.

Juvencio de Arruda disse...

Obrigado pela visita, Joaquim "sans frontier".
Abs

Juvencio de Arruda disse...

Alan, meu caro,o convite é para todos. Todos tem bagagem.
Abs

Juvencio de Arruda disse...

Pinky, safadinha...rs.
Bjs

Ivan Daniel disse...

Joaquim, a comunidade "Blogueiros Paraenses" não tem por objetivo delimitar território na internet, até porque, como você mesmo escreveu, a internet rompe fronteiras. Procure se informar melhor a respeito da "grande idéia". Se você não tiver acesso ao orkut, sugiro os seguintes links:

http://pedrox.brogui.com/?p=414

http://pedrox.brogui.com/?p=425

http://www.empurracomagua.org/2008/05/blogueiros-paraenses.html

Abraço, Juvêncio!

Juventude em Pauta disse...

Juca,

Concordo com o Joaquim.
Cantar o quintal para ser universal (Tom Jobim) é cultural e estraticamente correto. Cantar o universal dentro do quintal é se impor limites. É como viciar beija-flor em água com açúcar.
Lembrei agora daquele distúrbio que os psicólogos chamam de "medo da felicidade", que ocorre quando tudo dá certo na vida do sujeito a tal ponto que ele começa a temer a morte da mãe, a andar de vidro fechado no carro sem ar-condicionado para não ser sequestrado e assim por diante.
É um pouco isso que se esconde atrás dessa conversa de "blogueiros paraenses".
Ivan Daniel, acessei a comunidade e lá diz o seguinte:
"a idéia desta comunidade é centralizar todos os paraenses ou moradores daqui que têm blogs para facilitar a troca de parcerias, links e até a organização de eventos e promoções para os blogueiros locais".
Imagina que o obejtivo e uma interação de "camaradagens" delimitadando territorialmente a internet. É ou não é o vôo da galinha?
Meses atrás mesmo eu descobri leitores do blog, que é temático e tem nicho evidentemente, em países que abarcam a América Latina e até na Europa.
"Eu sou de um país que se chama Pará", mas um cosmopolita.

Abraços,

LV

Walter Jr disse...

Taí um bom tema pra se discutir nesse encontro. Tô nessa!

Juvencio de Arruda disse...

WR, não estarei em Nova Déli no sábado, 22. Senão lhe daria um abs por lá.
Então, dou por aqui.

JCF disse...

Juca, meu mestre...
ia neste encontro pra te ver...
Mas vais pra onde?
Atravessar a baía e te aborrecer com a banheira flutuante?
Se bem que a chegada a Pasárgada deva ser estimulante...
Já estou em ND...Vou ligar e ver se me concedes uma "entrevista" à base de brahmas...rsrsrs
Abs

Juvencio de Arruda disse...

Ligue, faz favor, JCF, pois a pauta não é marajoara.
Abs

Ivan Daniel disse...

LV, não se prenda à descrição da comunidade no orkut.

Karla Nazareth disse...

Joaquim, a idéia da comunidade "Blogueiros Paraenses" não possui como filosofia delimitar nada nem ninguém de uma forma que prejudique o trabalho dos blogueiros, mas apenas conhecer e ajudar a divulgar esses mesmos blogueiros. Quem é que está escrevendo aqui no Pará? Quem são essas pessoas? Posso conhecê-las, encontrá-las, bater-papo com elas sobre blogs e outros assuntos? Elas escrevem sobre o quê? De que forma podemos nos ajudar, trocar conhecimento? Apesar de nem morar mais no Pará, troco muitas idéias com blogueiros paraenses que antes eu nem conhecia porque eu praticamente só conhecia os blogs mais famosos. Esses blogueiros não sabem o quanto de potencial possuem, potencial esse suficiente para extrapolar as barreiras do estado, como você escreveu, e se tornarem blogueiros sem fronteiras – e nesse sentido, a comunidade foi bem útil para destruir a timidez de muitos pra que eles descobrissem o que está sendo produzido no estado e bem como, fazer intercâmbio com blogueiros de outros estados. Não vejo problema algum em dizer que sou blogueira paraense, isso não me impossibilitou de participar de portais nacionalmente importantes, por exemplo – e não fui desrespeitada em momento algum por blogueiros que considero bastante por causa desse detalhe geográfico. Imagine, se não soubéssemos quem são esses blogueiros através da comunidade, como poderíamos organizar esse encontro? Ou então, como poderemos organizar Blog Camps (eventos super úteis e divertidos), que acontecem em muitas cidades e todas elas carregam o título Blog Camp de blogueiros Paulistas, Cariocas, Mineiros, Pernambucanos – denominação essa que não diminui a qualidade e nem torna menos populares os blogs em questão. Se for por isso, é errado denominar filme francês, filme brasileiro, filme japonês?

LV, espera-se que exista ajuda entre blogueiros, sim, por que não? Espera-se que ela também seja por meritocracia. Se não há isso, se não é da cultura do blogueiro agir dessa forma, não é a comunidade culpada. No meu blog não existe nenhum link de blogueiro paraense que eu não costume ler e comentar no blog. Não é porque entrou na comunidade que eu vou linkar só porque é paraense. Assim como eu não linko um blog só porque é famoso e nem porque é meu amigo íntimo de infância. Agora, se existe uma comunidade onde as pessoas estão aptas a trocar informações, eu estarei também apta a ajudar para isso. Pessoas vivem fazendo isso na Internet, em fóruns, por que não numa comunidade intitulada de “Blogueiros Paraenses”, que por ser de nicho, fica muito mais fácil delimitar as necessidades e os interesses dos participantes? Ou vocês acham que não atrapalha morar no Pará e perceber que encontros super importantes só acontecem no eixo sul-sudeste? Por que não fazê-los no Pará também? Mas se eu não conhecer as pessoas interessadas, como fazer acontecer? Quem pode ajudar? Quem pode divulgar? Quem vai querer participar? É preciso em algum momento regionalizar pra poder perceber a dimensão da coisa – senão cada um vai por si participar dos eventos que pode e o restante que fique no anonimato?

Agora, só mais uma dúvida: e, se as pessoas não lêem o que está numa estante denominada “Escritores Paraenses”, a culpa é da denominação ou da falta de interesse dos leitores que não se interessam nem pelos escritores paraenses e nem por ninguém (embora aqui em Porto Alegre eu não perceba preconceito da população com os autores gaúchos, pelo contrário, eles são muito respeitados pelo povo daqui) – podemos reparar na estatística de livros e autores que são vendidos no Brasil todos os anos. Mas, levando em conta que a denominação não ajuda a vender no Pará, as editoras deveriam mudar de estratégia conforme o mercado editorial prega. Mas como cada mercado é um mercado diferente, percebemos que no caso de blogs e internet, a organização dos blogs regionais ajuda a movimentar os blogueiros e chamar a atenção do resto dos estados para saber o que o povo do outros estados anda fazendo e criando. Veja, ai é outro tipo de comportamento, outra mídia, outro funcionamento. E ademais, é um primeiro passo: muito pode ser ajustado, muito ainda será criado e feito, muitos blogs e blogueiros e, conseqüentemente opiniões serão conhecidas, o que pode desembocar no fim da comunidade ou não.

COLETIVO SOCIALISTA REVOLUCIONÁRIO disse...

juca.
eu admiro muito meu camarada de luta partid[aria leopoldo e que alias me orgulho de dizer que me mantenho verdadeiramente informado atraves dos blogs e os principais blogss com que me informo e o juventude em pauta e o 5 emenda, mais infelizmente e com muita tristeza, agora eu discordo dele, a nossa intencao e digo nossa, pois, mesmo nao idealizando a comunidade, eu a emcampei, nao e de formar um gueto como acima disseram e sim, delimitar discuss'oes pertinentes, que n[os teremos que fazer, nos blogueiros, temos que nos organizar e discutir sim tudo que venha a nos interessar e esse encontro veio justamente para isso, ter uma oportunidade para que a gente possa se conhecer e nao apenas isso, discutirmos sim, delimitarmos espa;os sim e principalmente, termos a devida organiza;ao, para que depois a midia tradicional, nao nos engula e a gente acabe morrendo a praia.

Pedrox disse...

No sentido de ciberespaço, realmente a blogosfera não tem fronteiras... Mas se formos levar para o plano de conhecer pessoas, fazer amigos e compartilhar a cultura de nosso lugar "físico" acho importante a aproximação (não confundir com delimitação). Até para a própria divulgação. Delimitação talvez cultural então, Blogueiros Paraenses estão em Belém, em Ananindeua, em Marabá, em Santarém, em Fortaleza, em São Paulo, no Rio de Janeiro, em Paris, em Londres, em Tóquio.

Você que faz essa crítica certamente não entendeu a idéia. Se quiser saber mais, por favor, Entre em contato comigo por e-mail pedrohloureiro@gmail.com terei a melhor paciência do mundo para te explicar... Com embasamento teórico, se achar necessário.

Um grande abraço a todos e vida longa aos BLOGUEIROS PARAENSES

Pedro Henryque Paes Loureiro
Fundador da Comunidade Virtual Blogueiros Paraenses

Pedrox disse...

Não somos pessoas que se escondem em blog, no sentido de meras palavras na telas de um computador. Somos seres humanos que gostamos de fazer amigos e trocar experiências.

Simples.

Sem rebuscamentos.

Como a internet espera ser.

Juvencio de Arruda disse...

Alô Breno!
Mas que sucesso de "público" este post,hein?
Graças aos comentaristas, e a provocação do Joaquim.
Abs a todos.

Anônimo disse...

Bruno,
Não fique triste em discordar de mim, divergência é uma coisa muito natural que só os fascistas e stalinistas não curtem.
No mais, acho a idéia muito boa pela lado do censo que possibilita e nunca me passou pela cabeça afirmar que ser paraense engendra preconceito assim automaticamente.

LV

COLETIVO SOCIALISTA REVOLUCIONÁRIO disse...

é verdade juvencio, queria mais uma vez nao so te agradecer pelo espaço como tmbm dizer que concordo em genero numero e grau com que escreveu pedro e karla.

Anônimo disse...

O professor-poeta que atende pelo nome "Paes Loureiro", escolheu publicar sua obra pela editora Iluminuras, quando ainda era secretário de Educação do Estado. Capa dura, encadernação luxuosa com gravação em ouro, papel bíblia... E o fez justamente para fugir do gueto. Com essa proeza, conseguiu aparecer nas livrarias ao lado de outros poetas. Se publicasse pela Paka-Tatu ou outra coisa esquisita, iria para o gueto dos "autores paraenses", como bem disse meu amigo Joaquim. Essa idéia de forum de blogueiros para "fazer amigos e influenciar pessoas" é uma idéia adolescente e sem propósito. A maioria dos blogueiros lidos (há blogs que são apenas ponto de catarse, mas que, como todos, merecem viver) são adultos, trabalham, têm família e pouco tempo para reuniões informais com desconhecidos, ainda mais em um ponto de encontro de petizes como a Pizza Hut. Sugiro a essa turma que abra uma comunidade juvenil no Orkut, talvez chamada "amo os blogueiros paraenses". Ali, e na Pizza Hut, é que está o seu público.

Anônimo disse...

Não interessa se o livro é bonito e de capa dura sem uma boa distribuição. Todo mundo sabe disso. E todo mundo que entende de web sabe que estamos na era da influência. A maioria dos blogs lidos, famosos e que geram conteúdo relevante vão para encontros dessa natureza. Põe no Google antes de afirmar o contrário.

COLETIVO SOCIALISTA REVOLUCIONÁRIO disse...

ao amigo anonimo acima, nos respeite a medida que lhe respeitamos.
essa não é jamais ideia adolescentee muito menos sem proposito, pois somos pessoas que trabalhamos, temos nossas responsabilidades, mais mesmo assim expomos nossas ideias e pensamentos atraves dos blogs.
vc esta impondo um pensamento provinciano, excludente e principalmente estas sendo preconceituoso, com uma quantidade consideravel de pessoas que apenas querem discutir e fazer um trabalho cada vez melhor, nos merecemos o respeito que qualquer um merece ter. ate pessoas preconceituosas como vc. mesmo prq a partir do momento que esse publico troca informações mesmo por um blog juvenil como vc idiotamente quer dizer, ja nao sao tao desconhecidos assim.
se 437 pessoas sao vagabundas como vc diz, sinto muito meu amigo.. repense seus pensamentos.

Pedrox disse...

O Anônimo, que o faz assim por covardia, bem que poderia conversar com o Professor Paes Loureiro para saber a opinião dele a respeito disso, ao invés de ficar especulando a respeito de algo que aconteceu entre as décadas de 80 e 90 para usar como argumento infundado de sua teoria falida.

A propósito, Paes Loureiro tem um blog e faz parte da comunidade Blogueiros Paraenses - entra lá e procura o perfil dele.

Mais respeito ao usar os nomes das pessoas, especialmente quando você não identifica o seu.

Pedrox disse...

Eu não vou mais perder meu tempo aqui discutindo com um pessoa que não se identifica e tampouco compreende a cibercultura e todo o processo que emana das novas tecnologias de comunicação e conteúdo digital como as comunidades virtuais.

Se um dia você quiser mostrar a cara e quiser indicações bibliográficas de teóricos e usuários avançados que justificam o que eu estou falando, além de explicações abalisadas a respeito do assunto, manda um e-mail para pedrohloureiro@gmail.com que eu terei toda a paciência para explicar este mundo novo que está surgindo e todas as intenções da comunidade.

Mas, por favor, venha desarmado e saiba discutir argumentos.

John Charles disse...

Se tem ninfeta, migucho e pizza, eu vou rsrs. Por favor, gente, não percamos tempo com uma falsa polêmica dessas; vai quem quer e pronto; cada um sabe o que é melhor pra si... há espaço para todos que são responsáveis, sérios, e, acima de tudo, persistentes.. Abraços a todos e até lá.