25.11.08

Meia

O deputado Carlos Bordalo, do PT, comanda hoje à tarde uma sessão na AL para discutir a meia passagem em viagens intermunicipais.

13 comentários:

Anônimo disse...

A Ana Júlia vai tá presente? o Chefe da Casa Civil? Não adianta mandar o coordenador de juventude porque ele nada entende do assunto. Quem vai enrrolar os jovens agora?
A Meia-entrada não pode mais esperar!

Anônimo disse...

A VERDADE SOBRE A MEIA-PASSAGEM INTERMUNICIPAL:

A GOVERNADORA DISCORDA DO BENEFÍCIO PORQUE NÃO QUER REPASSAR O ÔNUS AOS USUÁRIOS DO TRANSPORTE.

A GOVERNADORA TEME PERDER GOVERNABILIDADE NA ASSEMBLÉIA PORQUE OS EMPRESÁRIOS FINANCIAM MUITAS CAMPANHAS

O CARLOS BOTELHO QUER SOMENTE ACARICIAR OS ESTUDANTES SEM SE COMPROMETER COM OS DIREITOS

CARLOS BORDALO QUER SÓ VOTOS, POR ISSO ENRROLA OS ALUNOS HÁ TANTO TEMPO SEM TOMAR PROVIDÊNCIAS

ESSA É A VERDADE. POR ISSO A MEIA NÃO VAI PRA FRENTE

Anônimo disse...

Um absurdo essa enrrolação..
E pensar que o Jatene criou o Conselho Estadual de Juventude e a Ana Júlia enterrou ele.
E pensar que o Jatene chamou a responsabilidade do executivo para aprovar a meia-entrada, negociando com a Sandra Batista fazer menção à autoria inicial dela, e a Ana Júlia nem tchun para regulametar o direito.
Isso é governo popular?
Isso é menos pior que o PSDB?
Isso é governo de esquerda?

Me respondam os porta-vozes dessa administração.

Anônimo disse...

Com o Charles pelo menos tinha debate, tinha uma assessoria de juventude na Casa Civil que acompanhou o processo, negociou, recebeu estudantes no Palácio, acompanhava tudo, estava sempre em contato, chegou-se até a concluir um acordo para votar na Assembléia.
Agora é essa várzea.
Essa é a diferença de um gestor que se preocupa com a juventude, é sensível. Com um narcisista que só liga pro seu prórpio umbigo e ambições eleitorais futuras.

Quem lembra dessa notícia?

Do EX-site da Casa Civil:

O Projeto de Lei 274/2007, de autoria do Poder Executivo, regulamentando o direito à meia-passagerm intermunicipal, obteve parecer favorável da relatora e deputada estadual Regina Barata e foi aprovado terça-feira, 19 de fevereiro, pela Comissão de Constituição e Justiça da Assembléia Legislativa do Pará (Alepa). Agora, ele segue ao plenário, cuja votação ainda está sem data prevIsta, mas deve ocorrer no início do mês de março.

A proposta resultou de várias rodadas de negociação envolvendo governo, através da Assessoria de Juventude da Casa Civil, movimento estudantil, interlocutores dos empresários e deputados. A proposta deve assegurar o pagamento de metade do preço da passagem em transportes rodoviários e aquaviários para estudantes universitários da rede pública, alunos do ensino técnico e bolsistas – incluindo o ProUni – nas faculdades particulares, abrangendo municípios localizados em um raio de até 150km de Belém, em linha reta.

No relatório que fundamenta o seu parecer, a relatora, que também é presidente da CCJ, Regina Barata, enfatiza que o projeto atende a dois objetivos básicos: atender aqueles estudantes que realmente necessitam do benefício e, ao mesmo tempo, impedir que o surgimento da prerrogativa cause prejuízos tarifários à maioria dos usuários do sistema de transporte intermunicipal.

Para o Assessor de Juventude da Casa Civil, Leopoldo Vieira, com a aprovação na CCJ foi dado mais um passo consistente que tira da era do papel e do discurso as políticas para os jovens e traz para o tempo da garantia dos direitos da juventude.

Histórico

Em 2007, a então deputada estadual Sandra Batista apresentou a emenda constitucional nº 35/2007, alterando o artigo 284, da Constituição Estadual. A emenda foi aprovada, mas precisava de uma lei para regulamentar o direito.

Diante deste fato, o Governo do Estado, após audiências públicas construídas pelo movimento estudantil, elaborou um projeto de lei para regulamentar o direito, encaminhado ao Poder Legislativo através da Mensagem 104/2007-GG.

Lideranças estudantis e empresariais criticaram algumas medidas propostas. Isso fez com que fez o Governo reabrisse o diálogo, culminando na recepção de mais de 60 lideranças estudantis de todo o Estado no auditório do Palácio dos Despachos em outubro de 2007. Na reunião, além de Helena Nahum, representando o Núcleo de Relações Institucionais do Gabinete da Governadora, estiveram presentes o representante do mandato do deputado estadual Carlos Bordalo (PT), a deputada estadual Regina Barata (PT), o consultor geral do Estado, Carlos Botelho e o Assessor de Juventude da Casa Civil, Leopoldo Vieira.

Texto: Elias Luz – ASCOM Casa Civil

Anônimo disse...

Juca,
Acho que a meia-entrada intermunicipal vai atender mais jovens que o PROCANTO...Alguém duvida?
Porque esse projeto que paga bolsista de classe média pra conhecer erva cidreira em assentamento do MST, onde o pa.gov paga 100 pila por cabeça pra hospedagem é tão priorizado e o MEIA-ENTRADA tá parada?

Pravda disse...

Juva,

O Governo do Estado reajustou em 8,33% o preço das tarifas intermunicipais. A ARCON calcula que num raio de 100km atingido pela meia-entrada o reajuste teria que ser de 12%. Quem paga essa conta é o usuário comum, o pescador, o feirante, o agricultor empobrecido, o doente, etc. Agora o governo propõe um raio de 200km. Quem vai pagar a conta? Vai ter subsídio para empresário? Todo mundo sabe que o sistema tá falido.
O governo MENTE para os estudantes, por isso a pauta está parada no parlamento.

Anônimo disse...

Patrick Paraense, Rodrigo Moraes e Leopoldo Vieira são os caras que mais entendem de política de juventude no Pará. Todos estão banidos do governo porque quem tem cérebro não é admitido pela diadura da DS. Quero ver quem vaio segurar a onda..

Anônimo disse...

Anôn. 1:18, valeu, nota 10 pela síntese "quem tem cérebro é banido pela ditadura da DS". É só conferir o elenco das competentes cabeças guilhotinadas pela AJ/DS.

Anônimo disse...

terminou agora pouco a audiencia publica.
o governo com uma porposta absurda: meia pra todo mundo que estuda ate 250km de onde mora, seja qual for a cidade.
Acima disso (veja só!) só duas vezes por semana, com a chiadeira do plenário aumentou para 4 vezes semanais.
Estudantes insatisfeitos, nao vota esse ano na alepa, projeto que NUNCA vai passar em plenário.
Tudo dantes no quartel de Abrantes
Pra tirar o seu da reta, inventou que a proposta é da bancada do PT. Qualquer coisa foi o movimento que era fraco ou o PT que era fraco, sendo que a regulamentacao é responsabilidade do executivo.
E os estudantes ah pobrezinhos! vao chupar os dedos outra vez e ficar gritando para ouvidos que tem paredes
Pelo menos goi uma oportunidade para se conhecer o coordenador de juventude que substiuiu patrick paraense

Anônimo disse...

EM CIMA DO LANCE:

Na inauguração da nova fase do PROCAMPO, agora com 1.000 bolsistas pagos com dinheiro do PROJOVEM, a Gov foi vaiada quando apresentada e quando foi falar. Claro que a claque também tava lá, mas o que chama atençào é que a impopularidade dela não explica o vexame, pois lá a tchurma devia estar preparada, afinal todos vão ganhar uma oportunidade pra escrever um bom TCC e safar um salário mínimo por mês, nada mal pruma molecada que começa agora.
O pior é que o coordenador do PROCAMPO sequer foi chamado pro saco. Aliás ele vem sendo alvo de muito fogo da turma do Forum Paraense de Educação no Campo, MST, FETAGRI, FETRAF e setores da UFPA convidados a palpitar no projeto. "Não entende nada de extensão, nem de jovem rural" é o que dizem. Junto com ele, os bolsistas tb pouco sacam da metodologia do programa. Muitos dizem que estão lá mesmo é por causa da oportunidade de ganhar um trocado.

Kuase Lôco disse...

Caráio! EnRolação e só com um "R"!!! De ônibus ou a pé, voltem para sala de aula!
E vs. "jovens" demitidos, parem de se gabar!!!

Anônimo disse...

Quem pode se gabar se gaba, afinal basta ver o que este governo é em fracasso e anacronismo em matéria de políticas públicas de juventude.
Agora quem é responsável por isso e não tem do que se envaidecer, fica corrigindo erros de português na blogsfera.
Só lamento...

Anônimo disse...

Naõ e verdade
que Patrick Paraense saiu do Governo e muito menos o Rodrigo o primeiro está Na SEGUP e o Segundo esta na Sejudh e ainda tem o elizeu na SEIR e agora tem mais um o Davi na Segov entâ governo bom.
bom pelo menos esses pensam em PPJ's pior e quem desvia dinheiro dos projetos pra beneficio proprio.