30.11.08

Sábado a Noite

A repórter Ana Célia Pinheiro colocou o dossiê Hangar na mesa do diretor de redação de O Liberal por volta do dia 19 de novembro. Um sorriso, foi a reação de Walmir Botelho, que em seguida disse à repórter que não iria publicar.
No dia 2o, quinta feira, em seu blog, A Perereca da Vizinha estampou o levantamento das verbas que o governo do Pará aterrissou no Centro de Convenções em pouco mais de um ano e meio: R$ 25 milhões. Record de comentários no blog da cheirosa jornalista.
Dois dias depois, no sábado, 22, foi postada a nota do Hangar que justificava as verbas. A caixinha de comentários bombou novamente.
E a semana atravessou sem que outra notícia fosse veiculada, até a edição de hoje, 30. Neste período, duas informaçõs relevantes foram acrescidas à postagem inicial da Perereca: a possibilidade de uma tomada de contas especial pelo TCE na OS que administra o Hangar e as supostas falas de dois promotores.
O governo garante que já pagou 80% das faturas de 2008 na área da Comunicação - informação também relevante- mas o fato é que a manchete pegou o governo de surpresa, apesar de que todo mundo espera alguma coisa de um sábado à noite.
Inclusive o dono do jornal mudar de idéia.

----

Será que vai ser preciso reforçar os estoques de prosecco, inda mais agora, com o esgarçamento das relações na coalizão?

----

Teve gente, muita, que interpretou como dirigida ao Hangar uma nota do Seventy no domingo anterior, 23, que chamava atenção da PF e do MP para uma lavanderia em ação. Não era não. A nota mirava uma conhecida rede varejista do estado.
O Hangar entrou na mira hoje.

----

Quem também entrou na mira da folha que fraudou o IVC foi o ex governador tucano Simão Jatene, depois das notícias da adesão maciça do PSDB ao candidato barbalhista na AL. Diz o simpático Bernardino Santos na edição de hoje:

Os éticos começam a sentir saudade de Almir Gabriel, no ninho tucano.

-----

"O Sol é o melhor detergente"
sabedoria popular

31 comentários:

Anônimo disse...

E nem sempre nasce para todos. Daí...

Anônimo disse...

Jader Barbalho, feio como o diabo, é a noiva de 2010.
É mais quem quer ficar ao seu lado hoje, pra enlouquecer de ciúme, possíveis pretendentes do futuro.
É o caso do ex governador Simão Jatene, que não tendo nem onde cair morto pra se enterrar dignamente, se agarra num fio de esperança pra vê se cola nos menos avisados
Por enquanto, Jáder faz que não sabe se Jatene existe, mas que cria uma ciumeira, cria.
Ciumeira no Liberal, nos partidos da finada união pelo Pará, na governadora Ana Júlia, no PT do Paulo Rocha e na dupla Dudu / Paulo Castelo. Não vou vou colocar nessa relação, o senador Mario Couto e a ex vice Governadora Valéria Pires Franco, por razões óbvias...
Jatene sabe que não tem a menor chance de ressuscitar dessa história, sem o PMDB de Jader, e por isso fica vendendo o peixe que ainda não pescou. É um figuraço !
Jatene, morreu, e sabe muito bem dissso, só que vai levar a sua mortandade viva até meados de 2010, se aproveitando da malandragem do Jader, de ficar na porta da igreja, a espera de um noivo que possa lhe oferecer um casamento com comunhãp total de bens. E muitos bens, de preferência.
Nesse quesito, um vai se aproveitar da malandragem do outro.
E nisso, os dois são uns craques.
Um, menos. O aluno, á claro.

Anônimo disse...

Caso Mesa ALEPA;

Se Ana Júlia ceder fica desmoralizada. Se Juvenil ceder fica desmoralizado,junto com Jáder.

A Verdade: Nunca vi uma interferência tão imoral do Executivo no Legislativo.

Você não acha, Juca?

Juvencio de Arruda disse...

Acho que alguém vai ter que ceder, ou o rompimento virá.
Quanto à interferência imoral, de fato é. Pra quem acredita na aplicabilidade pura do modelo de Montesquieu nesta terra onde ( quase) "todo mundo é G"...rs...politicamente, claro.
Bom domingo pra vc.

Anônimo disse...

Bom dia Juvêncio

Nem acreditei quando li em "O Liberal" a ameaça feita pela nossa governadora ao Parlamento Estadual.De fato é um desrespeito essa intromissão.Já houve,segundo li durante a semana,um acordo do Deputado Juvenil com a bancada do PSDB para a formação da Mesa.É uma questão matematica e de proporcionalidade.O PSDB tem 09 votos.Não pode ser desprezado.Como ficará a governabilidade na ALEPA se o Deputado Juvenil jogar no lixo o acordo feito e destronar o PSDB da 1ª vice-Presidencia. Por outro lado a bancada do PT ficou com o melhor cargo depois da Presidência;a 1ª secretaria.
A governadora diz que não cede.
O Jáder mandou o Juvenil dizer que não cede.

Esquecendo o povo que perde sempre, vai a pergunta:

A Ana vai levar a melhor e o Jáder a pior, ou será vice-versa ?

Juvencio de Arruda disse...

Bom dia, das 11:00.

Olha, pelo que tenho ouvido, pode estar 20 a 20 o placar na AL, se resolverem bater chapa. Mas, respondendo a vc, não acho difícil ambos cederem. São os que mais podem perder se não resolverem as diferenças.
Até a terça, 25/11, era o que faziam...eheh
Ainda temos um dia e meio. Na Política, uma eternidade.

Anônimo disse...

Café requentado.
Quem diria, O liberal, no bule, e em cima da geladeira...
Esse é o Walmir Botelho.
Grande, esse Walmir.

Juvencio de Arruda disse...

Requentado pra vc, das 11:40, leitor dos blogs. E provável admirador, um dia, de O Liberal...eheh.
Boa parte da patuléia só soube hoje.
WB, como dito aqui em outro post, nada tem a ver com isso.
Deixe o homem trabalhar.

Anônimo disse...

Se o ex-governador Simão Jatene está morto, como diz sempre um anônimo, estão não tem nem porquê se preocupar.

Anônimo disse...

ATÉ OS MORTOS TRAEM
Não é preocupação, não, anônimo das 12:04.
É sacanagem , mesmo.
É o único disponível pra gente gente tirar sarro.
Os outros, todos, estão ocupados.
Ele, vagabundeando ou pescando.
E traindo...

Anônimo disse...

Requentada, sim, Juvêncio.
Aliás, requentadíssima, a matéria.
Quem diria, o Walmir foi requentar sua manchete de domingo na perereca da vizinha.
Nesse episódio, só quem saiu ganhando foi a Ana Célia, com a sua contratação pelo Liberal.
Mostrou logo que a sua perereca vale ouro.
Admirador, sim, Juvêncio, do Liberal.
Aliás, grande admirador, eu sou.
Assim como, seu também.

Anônimo disse...

O que me surpreendeu na matéria foi o Hangar não ter sido ouvido, principalmente porque já havia enviado resposta ao blog da Ana Célia. Será que foi decisão da edição evitar ouvir os dois lados, como ensina o bom jornalismo? E a coisa mais triste é o anonimato de dois promotores públicos cujo ofício é ser fiscal da lei. Há tanto temor em apurar a verdade que até uma autoridade constituída para a missão tem medo de se manifestar e joga sua responsabilidade para outro, no caso o TCE.

Anônimo disse...

De amigo pra amigo.
Essa briga não é nossa. Vamos ficar fora dela.
Me deixe sozinho nela. Por favor.
De coração, me entenda.

Anônimo disse...

os anônimos que nunca tinham visto tanta intromissão do Executivo no Legislativo estavam aonde nos 12 anos de reinado tucano?
Acho que agora os tucanos têm até vez na Alepa, porque durante os 12 anos, a oposição foi esmagada com um rolo compressor.

Anônimo disse...

Po, Juvao, essa eh uma joia anonima :

"malandragem do Jader, de ficar na porta da igreja, a espera de um noivo que possa lhe oferecer um casamento com comunhãp total de bens. E muitos bens, de preferência."

He he he e qual o problema nisso ?

Pelo jeito nao eh soh sobrancelha grande que ele tem.

O JB de bobo so tem o B.

Anônimo disse...

Juvêncio,

A sua conta sobre os votos na ALEPA está totalmente equivocada. Vejamos:

PRÓ-JUVENIL:

08 PSDB (Ana Cunha é G-9 e André Dias está em São Paulo)
06 PMDB (Dizem que Carmona ainda não engoliu a traição do Jáder)
01 PPS (o Salame é G-9)
02 PV (o Deley é dúvida mas o Guerreiro é firme)
01 PSB (o Cássio é juvenil desde criancinha)
09 G-9 (O pastor Roberto(PRB) vota com o G-9, que é o grupo mais unido na ALEPA)

TOTAL: 27 votos Juvenil


PRÓ-ANA JULIA:

06 do PT(Olhe lá se não aparecer uma abstenção, né Regina?)
04 do PTB( um perigo porque a bancada veta tudo pode vetar o candidato da Ana Júlia)
01 do PSC (o Alessandro é meio doido,cuidado)
01 do PDT (o Luis Cunha não ganha uma na Assembléia porque puxa-saco em demasia da Ana)
01 do PMDB(Carmona ?)

TOTAL: 13 votos Ana Júlia

Tá vendo, Juca. Essa é a conta correta até agora,domingo,às 14;00 hs.
Mas como você dia, temos 01 dia e meio...

Minha opinião: Poucas chances de vitória para Ana Júlia. Acho que ela vai ter de engolir o PSDB.

Anônimo disse...

Com todo este perfil que o atual governo da Donana e sua trupe estão apresentando,o Jatene não precisa fazer força alguma para ser o próximo governador.

Juvencio de Arruda disse...

Das 1:02, obrigado.

Das 2:02, a conta, como disse, foi a que ouvi falar. Se realmente tem alguma coisa imprevisível é essa Assembléia G!
Daí essa correria toda, assaz esclarecedora.
Simples assim.
Mas, como dissemos, vamos aguardar um dia e meio pra ver quem engole o que...rs

Anônimo disse...

Não acredito que Jatene tenha alguma chance de destronar Donana.Outros nomes irão surgir,na medida em que o tempo for passando e o povo for sentindo saudades do passado e lembrando que já fomos felizes e não sabíamos.

O professor

Anônimo disse...

Briga na Alepa e manchete do Liberal de domingo sobre o Hangar parece que têm tudo a ver. Ou, então, que motivos levaria um jornal endividado a investir contra o seu próprio salva-vidas? E tudo parecia tão bem entre a folha nariguda e a Ana Júlia...
Usar a repórter Ana Célia Perereca e seus promotores sem cara e coragem para acusar o governo de fazer caixa dois no Hangar é pesado, né? (não pelo porte da Perereca, claro, que tem a alma boa e leve) Mas será que o Liberal tem fôlego pra esperar outro governo pra receber a recompensa pelo golpe que deu hoje no governo petista?

Levi Menezes disse...

Como o jornal não publicou e nem se interessou em adicionar à matéria, você, na grandeza do espírito democrático do blog, poderia levar à ribalta a nota de esclarecimento do Hangar. A nota deixa claro a lisura de todas as contratações realizadas pelo governo.

À democracia é muito caro o direito à liberdade de imprensa. Aliás, imprescindível. POrém, a liberdade de imprensa não é só um direito, mas uma responsabilidade. Nada mais saudável a uma democracia do que os veículos de comunicação disporem de uma posição no complexo cenário político da sociedade. POsição assumida e clara ao leitor. Mais saudável seria ainda que os anunciantes, públicos e privados, pudessem destinar suas cotas de publicidade para publicações de todos os matizes, garantindo assim condições para reprodução de todas as vozes da sociedade.

Esta responsabilidade implica checar-se a fundo as informações que servem de base para as matérias. Implica ouvir-se as partes interessadas, o direito ao contraditório. A matéria do jornal demonstra o pouco caso com esta responsabilidade. Fica evidente, gritante, a disposição do veículo em fazer agitação em cima de informações parciais, em condenar pessoas e instituições a partir de meras especulações.

O mais risível são as desculpas apresentadas pelos responsáveis epla redação do jornal para isentar-se da responsabilidade pela publicação de tão absurda reportagem. Um não estava, outro não viu... O jornal editou-se sozinho... Lamentavelmente o estrago está feito, e ninguém será responsabilizado.

Levi Menezes disse...

Esqueci da nota do Hangar, copiada do blog da jornalista...

NOTA DE ESCLARECIMENTO


Em relação ao post publicado nesta quinta-feira, 20, o Hangar Centro de Convenções e Feiras da Amazônia esclarece que:



1- O aluguel do centro de convenções segue uma tabela de combinações, levando em consideração fatores como quantidade de espaços alugados, quantidade de dias reservados (incluindo dia para montagem e desmontagem de evento) e tipos de serviços inclusos, já que, segundo a assessoria jurídica do Hangar, o centro de convenções tem prerrogativa para atuar desde a locação do espaço até a viabilização da infra-estrutura necessária para realização do evento. Isto mostra que, mesmo trabalhando com uma tabela única, o aluguel do Hangar, portanto, varia de evento para evento dependendo da combinação de espaços, tempo de uso e serviços escolhidos pelo próprio cliente.



2- A assessoria jurídica do Hangar informa também que a Lei 9648/98 acrescentou ao artigo 24 da Lei 8666/93 disposição que permite à Administração pública a dispensa de licitação para a celebração de contratos de prestação de serviços com as organizações sociais, qualificadas nas respectivas esferas de governo, para atividades contempladas no contrato de gestão. Sendo assim, por todo o exposto, a contratação do Hangar Centro de Convenções e Feiras da Amazônia, enquanto organização social, pode ser realizada na modalidade dispensa de licitação para toda atividade relacionada com a realização de eventos, à cultura e ao lazer.



3- O fluxo administrativo do Hangar é acompanhado constantemente por uma auditoria e pelo Tribunal de Contas do Estado, e ao final de cada ano é apresentado ao Governo do Estado do Pará um relatório com detalhada prestação de contas (a de 2007 foi tornada pública através da imprensa, e a de 2008 já está em fase de conclusão). Exatamente por trabalhar com transparência em seus atos, e por entender que uma OS precisa de autonomia financeira, o Hangar não faz diferenciação entre clientes de origem pública ou privada, trabalhando com uma tabela única de serviços.


4- Graças a isso, no início de 2008, portanto com apenas oito meses de funcionamento e com a pauta de eventos trabalhando ainda longe do ideal, o Hangar pôde solicitar a diminuição do repasse estatal previsto Contrato de Gestão que repassou à Organização Social Via Amazônia a responsabilidade pelo gerenciamento do centro de convenções paraense. Ainda assim, a capacidade de gerar recursos próprios resultou em um saldo além das expectativas: R$ 10 milhões, bem acima dos R$ 2 milhões previstos no início do contrato e também bastante superior aos R$ 3,5 milhões repassados no ano passado via secretaria de Estado de Cultura (Secult), a qual o Hangar está vinculado. Seguindo nessa perspectiva de depender cada vez menos de repasses diretos, ao completar um ano de funcionamento em maio de 2008, a administração do Hangar Centro de Convenções e Feiras da Amazônia anunciou nova redução de parte do repasse governamental e um terceiro cálculo deverá ser aplicado já no início de 2009. A iniciativa que beneficia os cofres públicos só foi possível graças à administração aplicada ao Hangar, que permitiu a geração de recursos próprios em um curto espaço de tempo.


5- O post não esclarece que, por se tratar de uma entidade sem fins lucrativos, todo saldo obtido no centro de convenções obrigatoriamente deve ser investido no próprio Hangar ou devolvido para os cofres públicos estaduais. É graças a essa prerrogativa que o Hangar vem diminuindo o repasse governamental e sendo constantemente melhorado e equipado. Os recursos próprios foram investidos desde a aquisição de mesas e cadeiras para a praça de alimentação, auditórios e salas, até 101 paredes móveis com estrutura em aço para divisórias – nas quais foram aplicados mais de R$ 600 mil - que permitem o auditório ser subdividido em oito módulos e praça de alimentação ser dividida em espaços isolados, conseqüentemente possibilitando que o HANGAR sedie diversos eventos simultâneos, otimizando o espaço e aumentando os resultados financeiros positivos obtidos. É com recursos próprios também que a administração do HANGAR construiu um novo auditório com capacidade para 400 pessoas no local onde antes era um depósito, e que passa a ser o primeiro auditório dotado de toda infra-estrutura de sonorização e iluminação cênica, possibilitando que o cliente não precise contratar terceiros para tal serviço. Graças aos recursos próprios também o Hangar está viabilizando a construção da cozinha industrial, que terá capacidade de produzir até 2 mil refeições/hora, e que será utilizada como cozinha-escola para formação de mão-de-obra qualificada no Estado, mais uma ação de responsabilidade social do centro de convenções.




Lamentamos o fato do Hangar não ter sido convidado a esclarecer os fatos e nos disponibilizamos para mais informações.



Atenciosamente


Gerência de Comunicação do Hangar Centro de Convenções e Feiras da Amazônia

Anônimo disse...

Ora bolas, Bernardino querendo gozar com o Jatene. Tenha dó. O Dino era puxa-saco emérito dos Barbalho, sobrou e mudou de lado. O colunista social foi fazer campanha para o filho dele Léo em Pontas de Pedras, onde era candidato a vereador. Abertas as urnas o pobre rapaz teve apenas 23 votos. Como esse sujeito pode saber alguma coisa de política?

Anônimo disse...

Rapaz,

Teve um troca-troca de ligações entre diretores de O Liberal ainda no sábado à noite. Era um perguntando para o outro: "Quem autorizou isto sair?!". Ronaldo Maiorana e seus asseclas ficaram surpresos. Só quem não se pronunciu foi o Rei da Quitanda.
Dizem que o Walmir não tem nada a ver com isso. Não tem mesmo. Ele só reforça as ordens do Rei. Só.

Anônimo disse...

Realmente doi um erro o jornal não publicar a versão do Hangar, ou seja a tal nota oficial. Só que esse erro só beneficou a thurma do Hangar: é que a nota mais compromete, do que explica.

Anônimo disse...

GERAÇÃO FUTURO
O melhor, dessa semana, foi um encontro pra lá de cordial entre dois políticos na cidade de São Paulo.
Um, vindo da China, via Paris. O outro, de Brasília, passando uns dias em sampa com a filha que estuda medicina em sampa.
A mãe de um deles, também política, interlocutora das conversas anteriores, também participou animadamente do encontro em um badalado restaurante paulistano.
A esposa de um deles, também política, participou do encontro, que só terminou altas horas da madrugada, com todos voltando felizes da vida para suas casas, com a certeza de que uma nova fase da política paraense, chegará pelas mãos de uma nova geração...
Isso, já é aposta para os pais e maridos que já estão passando um pouco do ponto, vamos assim dizer...

Juvencio de Arruda disse...

Acho que vc está passando das medidas. Quer desancar o Walmir Botelho? Aqui não. Vá lá no Liberal e faça pessoalmente. Vc conhece muito bem o caminho.

Anônimo disse...

Como é gostoso postar no Quinta.
Como é gostoso postar no Quinta !
Você é líder... do Quinta.
Você manda... no Quinta.
Como é gostoso, esse Juvêncio...

Anônimo disse...

A matéria é requentada do blog da repórter de O Liberal, porém o absurdo é que a "resposta" do governo veio em forma de matéria paga (cerca de R$150 mil reais) pelo direito de resposta. Poderia muito bem ter respondido no Diário do Pará, mas não, leva porrada e paga pela "resposta", bom não?

Anônimo disse...

Entre um médico e outro, em sampa,levei um puxão de orelha da minha mulher.
É que ela não gosta que eu fique com esse negócio de pegar no pé do Jatene toda hora, aqui no Quinta.
Eu ponderei,disse que era uma forma de colocar o stress pra fora, como um dos médicos me orientou. De na adiantaram meus argumentos.
Ela bateu o pé e me proibiu e tocar o pau no Jatene.
E agora, o que faço eu da minha vida sem o Jatene ?
Mas até que as ponderaçoes dela são pertinentes.
Ela começou assim:
- se tu não gostas do Jatene,estais fazendo as pessoas lembrarem dele, quando ele já está morto.
Cada vez que tu falas nele, ele cria uma importancia que não tem e nunca teve, e deve se sentir o máximo.
E completou:
- faz como eu, que sabendo que ele não é confiável,não é leal, não é correto, e me traiu, é como se não existisse na face da terra.
E não é que ela tem razão ?
Mas que é gostoso sacanear com o Jatene, isso é !
Né não ?
Tudo bem, vou tentar colocar na cabeça que ele morreu.

Anônimo disse...

Isso, tem a cara e o jeito do lulu