24.3.09

A Francesa

Com cartazes pregando a prisão do banqueiro Daniel Dantas, do Opportunity, e medalha para o delegado federal Protógenes Queiroz, que comandou a Operação Satiagraha, cerca de 15 pessoas protestaram contra o ministro Gilmar Mendes, presidente do STF (Supremo Tribunal Federal) na porta no Teatro Folha.
O protesto aconteceu logo após o fim da sabatina com o ministro, que por duas horas respondeu a perguntas dos colunistas da Folha Fernando Rodrigues, Eliane Cantanhêde e Mônica Bergamo e de Renata Lo Prete, editora do "Painel", e da plateia
.

Pouca gente, ainda. Mas o presidente do STF saiu pelas portas dos fundos. É assim que começa.
Mais aqui.

5 comentários:

Anônimo disse...

Queria entender o que o Gilmar "Dantas" entende por desmoralização do Supremo. Até donde sei, a indicação dele Gilmar "Dantas" para ser Juiz,já mostrava desprezo pelo STF. Aí o homi aparece dizendo que não tem certeza de ter sofrido grampo por que o amigo do amigo do amigo ligou pra ele e disse que aconteceu assim. Será que ele tem tomado o remédio dele conforme foi prescrita?


Cláudio Teixeira

Anônimo disse...

Para os interessados em saber o contéudo (perguntas e respostas) da sabatina basta acessar a página eletrônica do jornalista Paulo Henrique Amorim.

Carlos Barretto disse...

"Colonistas", professor.
"Colonistas".
Rssssss

Juvencio de Arruda disse...

É, professor, essa parte desagradável do corpo humano.

Dulcivania Freitas disse...

E pensar - pensar não,é fato mesmo - que Gilmar Mendes recebeu título de Cidadão Amapaense da Assembléia Legislativa do Amapá. Foi tanta pompa, mas tanta...que ofuscou até a programação do Equinócio no monumento Marco Zero.