31.3.09

O Blog Acertou

O blog previu que entre a eleição que aprovou o relatório da Comisão Eleitoral das eleições da UFPA e a de ontem, que atendeu as exigências do MEC, Carlos Maneschy perderia dois a tres votos. Perdeu dois.
O blog previu que alguns tancredistas iriam votar em Ana Tancredi, a terceira colocada nas eleições do dia 3 de dezembro. Tancredi levou tres votos.
O blog previu que ela iria desistir da eleição indireta no Conselho. Desistiu.
Mas se o Quinta acertou, muita gente, titulada ou presunçosa, desconcertou.
Primeiro, nas acusações infundadas sobre utilização da máquina na campanha e perseguições, até hoje não comprovadas, embora continuassem sendo veiculadas, sempre no condicional, bem ao gosto da manipulação dos gentios ou do péssimo jornalismo. Não houve um registro sequer na Comissão Eleitoral sobre tais acusações.
Depois, nas tentativas de cassar a cidadania política do reitor Fiúza, a quem não reconheceram o direito de participar das eleições. Foram provocados pelo blog para dar uma, uma só justificativa para a patrulha. Jamais compareceram ao debate, preferindo concentrar suas atenções em agressões ao poster.
Por fim, quando o MEC exigiu o ajuste à Lei 9192/95 acusaram o reitor de ser o responsável por uma tentativa de golpe. Ontem, encerrada a reunião do Consun, admitiram que se tratava de cumprir uma exigência formal do MEC.
Encerrado o processo eleitoral, enviada a lista à Brasília ainda hoje ou amanhã, a cabroeira tende a se acalmar. E se concentrar nos negócios.
Brasília, brifadésima, ficará de olho nela. E neles.
E, mais uma vez, o blog acertará.

12 comentários:

luluquefala disse...

Vai chover sábado ?

Juvencio de Arruda disse...

Bom dia Lulu!
Deixo pra vc este tipo de previsão.

luluquefala disse...

Um bom dia pra vc também.

Anônimo disse...

Ei Juca, vou mandar imprimir uns panfletinhos com seu nome, telefone e endereço web para distribuir nas esquinas da Presidente Vargas.

A mãe Delamare já era !!!!!!!

abs

Levi Menezes

Juvencio de Arruda disse...

Pago-lhe melhor que a Secom...eheh
A mãe Delamare nunca foi.
Abs

Anônimo disse...

Tem muita gente de olho gordo nos futuros "negócios" da UFPA. Gente "de dentro", que foi afastada dos cargos de confiança nesses últimos anos e que retorna novamente com sede ao pote, e gente "de fora", de olho gordo nos contratos de serviços e de compras. Nesses próximos anos, somar-se-ão desejos de carreira política e desejos de caixa 2. Partidos e sindicatos disputarão as fatias do bolo. Pouco restará para os investimentos estratégicos e acadêmicos. A história dirá!

Anônimo disse...

O Consun deu uma bela lição de coerencia. A despeito de alguns terem tido a coragem de defender uma votação que mudasse a escolha já feita pela comunidade universitária. Esses foram os 34 conselheiros que votaram na candidata que ficou em segundo lugar. Os 49 conselheiros que votaram no Maneschy foram aqueles que votaram para respeitar a vontade das urnas, apurada por voto paritário. Parabéns ao Consun!

Anônimo disse...

Juvencio, o que teria acontecido se aqueles que defendiam a mudança da lista, tivessem tido a maioria dos votos do Consun? O resultado da eleição direta e paritária teria sido desconsiderada e desrespeitada?

Juvencio de Arruda disse...

Segundo o MEC, sim, o que jogaria a instituição numa grave crise institucional.

Membro do Consun de 2009 disse...

É curioso: o reitor foi acusado de golpe, ninguém provou nada e todas as reuniões do Consun, dirigidas por ele - e transmitidas ao vivo pela internet! -, foram bem conduzidas e concluídas dentro da moralidade e da publicidade. Agora se elogia o Consun e se diz que ele honrou a comunidade. E o reitor?!!! Lembro que a mesma situação se deu em 2001, e o reitor de então e o Consun ñão tiveram a mesma atitude - Maneschy, que havia perdido a eleição na comunidade, lutou pela reversão do resultado e ficou na cabeça da lista, o próprio Alex foi preterido (teve de lutar em Brasília) e ninguém falou de "golpe"! Me expliquem essa!...

Docente atento da UFPA disse...

É simples, das 8:49 am: campanha orquestrada contra o reitor por blogs e O Liberal. Vá na UFPA e, tirando DCE e sindicatos (que odeiam o Fiúza!), verá que o reitor continua respeitado por todos, inclusive seus adversários mais sérios. As incoerências do Consun - testemunhadas na internet - e que são uma vergonha! - é que depõem contra a instituição. O reitor respondeu as acusações na reunião e calou os conselheiros (quem assitiu pelo computador testemunhou!). Não é fácil administrar uma universidade com a qualidade de representantes que ela tem. Uns incoerentes (com honrosas exceções). Acho que o reitor conduziu no fio da navalha tudo e evitou uma crise institucional, tipo UEPA. E isso não é meritório? Acho que a história futura dirá. Vera Jacob e companhia serão tragados pelo esqueciomento e jazerão na sua mediocridade. Ficarão as obras que importam e fazem a história - e aí o reitor dá de goleada!

Anônimo disse...

Brifadésima = informadíssima.
Muita gente não sabe, portanto, um glossário do 5ª deveria ser publicado em post.