27.3.09

Justiça Inspeciona PS

O juiz federal substituto da 5ª Vara, Antonio Carlos Almeida Campelo vai fazer uma inspecão judicial na segunda, 30, nos PS's do Guamá e da Travessa 14 de Março, no bairro do Umarizal.
Campelo estará acompanhado da procuradora da República Ana Karízia Teixeira, que coordena a área dos Direitos do Cidadão, e de um técnico do Ministério da Saúde.
O município foi intimado a mandar um representante para acompanhar a inspeção.

----

O criminoso deveria acompanhar pessoalmente a inspeção, mas prefere esconder-se atrás das câmeras da TV Liberal, que realiza uma série de reportagens especiais sobre o caos da saúde em Nova Déli. Especialíssimas, aliás.

14 comentários:

Prof. Alan disse...

Juvencio, Mano Velho, inspeção com hora marcada é pedir pra ser enganado. Me admiro do juiz Campelo, que conheço profissionalmente e sei que é experiente e escolado no trato com rebotalhos do tipo do Falsário e sua caterva.

Coisas desse tipo devem ser feitas na surdina, de repente, não mais do que de repente...

Vão passar o fim de semana mandando aquela maquiagem nos PS´s. Pelo menos o grosso da encrenca vai sumir, e aí vão sair com a impressão de que não é nada tão grave assim, a imprensa é que bate seletivamente na Prefeitura...

Juvencio de Arruda disse...

Bom dia ,Parente.
Talvez não nesse caso. A situação é tão grave, a destruição e tão estrutural, que a inspeção pode ser apenas um ato formal para deixar a pescoçuda que vem por aí mais difícil de ser contestada.
Não tem mais maquiagem que dê jeito.

Yúdice Andrade disse...

Caro Prof. Alan, os princípios constitucionais do contraditório e da ampla defesa exigem que o ato judicial seja realizado com aviso prévio, seja para permitir a presença de um representante da prefeitura, seja para incomodar menos funcionários e usuários. Pode não ser a melhor solução, mas o juiz está cumprindo a lei.
No mais, como o Juvêncio já disse, no estado em que as coisas se encontram, qualquer maquiagem será flagrantemente percebida como tal e só vai piorar as coisas, porque além das carências em si, haverá a fraude, que compromete ainda mais o réu.
Eles podem limpar e pintar o prédio em dois ou três dias, mas não comprar máquinas, colocar as existentes para funcionar ou resolver a ausência de especialidades médicas. Portanto, que venha a inspeção!

Juvencio de Arruda disse...

Bom dia, confrade.

Anônimo disse...

Boa atitude do nobre magistrado, mas ele terá coragem de aplicar medidas corretivas e exemplar ao falsário ? Temos que ter cuidado que sempre teremos um juíz para liminarmente cassar quaisquer atitudes desse corajoso juiz, como estamos no pais dos recursos, onde as decisões sempre são adiadas, infelizmente, estou muito cético com relação as decisões judiciais, já o falsário, todo cuidado é pouco.

Anônimo disse...

O Campelo sabe o que quer encontrar e ali é uma pázada pra 10 minhocas ou melhor minhocoçús, além de "conhecer" o adévugado dele desde longas e "vadionas" datas de UFPA.

do Lumpemproletariado

Juvencio de Arruda disse...

rsrsrs...boa sorte nas paradas aí, mano.

Prof. Alan disse...

Yúdice, seus argumentos são pertinentes, mas tenho conhecimento de inspeções realizadas pelo MPF de chofre, principalmente em unidades policiais.

Talvez sejam assim por conta do controle externo da atividade policial, mas seus argumentos realmente fazem sentido, diante do princípio da ampla defesa.

Anônimo disse...

Já fizeram mil e uma visitas ao matadouro e nada resolvido. Será que desta vez a jurupoca vai piar?

Juvencio de Arruda disse...

Desta vez não será a jurupoca.
É o tamanduá.

Anônimo disse...

O juiz foi transferido para altamira. Veja no Espaço Aberto.
abs

Anônimo disse...

o Dr. Campelo assume como titular a Vara Federal de Altamira. E vai com sua mão de ferro deixar o Dudu respirar, e pegar o Juvenil....ele não dá folga pra ninguém...
Mas, o Dudu que se esperte que o Dr. Edson Grillo não alisa não....

Anônimo disse...

Depois de ler estes argumentos de que esta inspeção vai dar em alguma solução eu fico me perguntando: A quanto tempo o PS está no caos total? Parece que estamos diante de uma grande rede de corrupção com grandes dedos, tocando todos os pederes.

Lafayette disse...

Fale Juva, postei lá no meu, o que te falei sobre o método "Potemkin" e esta inspeção.

Trago pra cá. Forte abraço.

"O Juiz Federal, ainda substituto da 5ª Vara Federal de Belém, Antônio Carlos Almeida Campelo, irá, amanhã, dia 30 de março, inspecionar os prontos-socorros municipais, do Guamá e o grande problemático da 14 de Março.

A inspeção faz parte de uma medida incidental, em uma Ação Civil Pública, movida pelo Ministério Público Federal que pretende o bloqueio do repasse de verbas federais no valor de R$ 17,8 milhões e de futuros repasses federais, pois, de acordo com o M PF, “Não há nos autos qualquer prestação de contas, por parte do município de Belém, acerca do destino dado às verbas liberadas, cuja utilização deveria ser na área de saúde”.

Campelo é juiz novo, tem exatamente o meu tempo de "lidas judiciais". Somos novos.

Mas, tal e suposta meninice não siginifica que Campelo seja bobo. Experiência é antes uma vivência, um estado de espírito e reflete a criação do cidadão.

Minhas experiências, por exemplo, são aquelas vividas, lidas e escutadas.

Campelo - ele sabe disso - deverá encontrar os postos maquiados. Inspeção Judicial é assim mesmo, deve ter dia e hora para acontecer, em homenagem ao princípio da ampla defesa e do devido processo legal (é claro, exclui-se as medidas urgentes de inspeção, decididas, por exemplo, no decorrer de uma audiência, mas, mesmo assim, as partes estão presentes e são intimadas no ato e atencipadamente do que vai acontecer).

Cabe ao Campelo se vacinar do teatro ALDEIA DE POTEMKIN.

Grigori Alexandrovich Potemkin foi - além de marechal-de-campo russo, estadista e príncipe - amante da Catarina II, a Grande, em pleno Séc. XVIII.

Consta que, certa vez, Potemkin preocupado com o que Catarina II iria ver em visita pelas vilas, lugarejos e aldeias, a bordo de seu barco real ao longo das marges do rio Dniepre, o príncipe resolveu "maquiar" as casas, praças etc., no percurso.

A Czarina, ao avistar de longe, de seu magnifíco barco, as aldeias que iam passando, via tapumes perfeitamente pintados de casas, praças e, dizem, até de árvores e pessoas, sadias e deslumbrantes.

Potemkin, que, além da obrigação de comer a Czarina, tinha a missão de manter a ordem e a pujança colonizadora do reinado, assim pretendia com a farsa, "mostrar" para Catarina II que seu reinado, seu império era repleto de êxito e glória.

Assim, a expressão Aldeia de Potemkin significa falsidade. Em outras palavras, cobrir de ouro a bosta. É a arte do faz de conta.

Rogo que Campelo, ao contrário de Catarina II, desça do barco. Olhe atrás dos "tapumes", para o bem dos pacientes, pobres e brancos de tão pretos, como diria Caê."