21.5.09

Arrebente-se Tudo, Menos os Privilégios

Desde o início da manhã é grande o alvoroço no Conjunto do BASA, em razão da ligação entre as avenidas João paulo II e Almte. Barroso. Se é verdade que a ligação é necessária, não é menos real a existência de pelo menos mais uma possibiliade de fazê-lo em outra área, pouco mais adiante.
Trata-se do suposto Parque de Exposição do Entroncamento, uma área pública doada há anos pelo governo para a ARPP - Associação Rural da Pecuária do Pará - utilizada para locação de shows de calcinhas pretas, feiras vagabas, circos mambembes e outras porcarias afins, com a renda caindo direto nos cofrinhos desta associação.
Desvirtuada de sua finalidade original, a malsinada cessão é que deveria ser arrebentada pelas máquinas deste inimputável prefeito falsário que arrasa a cidade.

35 comentários:

COLETIVO SOCIALISTA REVOLUCIONÁRIO disse...

concordo em genero, número e grau professor...

saudade da minha infancia na feira dos municipios rsrsrs.

hj aquele espaço nao cumpre mais a função que outrra cumpriu e eu defendo os moradores do basa.

quando do 1o anuncio do prefeito falsario em cortar o basa, fui la e conversei um bom tempo nao so com a presidente da associações de mradores daquele conjunto, bem como com os moradores.

vi como as crianças brincam em paz... num dia de semana, quase as 21 horas, sem preocupação com assaltos ou carros rodando em alta velocidade, a maioria das casas com as portas abertas, porque existe um respeito minimo, fora que la tudo foi feito por eles, entao nao tem razao de ser esse desejo do frufru em querer interferir la.

abraços professor.

Juvencio de Arruda disse...

Enquanto isso, outras "crianças", malinas, "brincam" na área da ARPP. Com os alforjes cheios de reais.
Abs, Bruno.

Anônimo disse...

Juvêncio, uma coisa não justifica a outra. A rua que atravessa o conjunto do BASA é via pública. É por essas e outras que Belém continua essa província. Independente do prefeito.

Anônimo disse...

Eu acho que o mais sensato e produtivo seria a desobstrução duas vias, haja vista que iria beneficiar milhões de pessoas, além do que teriamos, ao invés de uma, mas duas alternativas de tráfego.
Abraços.

Lafayette disse...

Peraí, peraí...

...tô na Almirante Barrosso, mais apertado que siri em lata de andarilho...

...Chego no BASA... beleza... viro à esquerda, passo pelo conjunto, entro na João Paulo II, vou até o final, para entrar numa RUELA, engarrafada, apertada, para...

...voltar logo adiante, na mesma Almirante, agora chamada de BR, para...

...ficar mais apertado que siri em lata de andarilho...

Tô doido eu?!

Tiago disse...

Na matéria do Portal ORM uma das moradoras quebra as pernas do discurso que diz que a abertura seria benéfico pra cidade. Segundo ela, o problema é no entroncamento, naquele emaranhado de carros que na hora do rush não conseguem andar para canto algum. O que a mais pura verdade... não adianta abrir o conjunto se o engarrafamento é provacado pela porcaria do entroncamento.

Prof. Alan disse...

Lafayette tem razão... que diabos de troca é essa, de seis por meia dúzia, que não resolve nada?

E ainda por cima comprando briga com a população!

Esse Falsário merece mesmo é o caminho da capoeira!

Jade disse...

Uma manobra no mínimo pensada do prefeito falsário para desviar as atenções do escandâlo da pia do PSM do Guamá.
Moro próximo ao conjunto e pude presenciar o circo armado pelo time de incompetentes que assessoram o pior prefeito que Nova Dheli já teve.

Anônimo disse...

Não votei no falsário, mas acho também que a rua deveria ser aberta pena que foi usada uma truculência desnaecessária que já virou noticia nacional

Anônimo disse...

Mestre dos blogs, e hoje é aniversario de fundação do conjunto do BASA. Tenho uns conhecidos por lá, e eles desde o inicio ficaram divididos...1 abraço do Mediador de Emoção,

Lafayette disse...

Amigo, passei umas 17 horas no local.

Máquinas, guardas de trânsito e policiais militares (pelos escudos enfileirados, acho que era o Choque), e chuva, mas chuva pra dar e vender.

Tentei bater foto, mas a chuva não deixou.

Mas bati foto da ruinha que falei no meu comentário acima. Engarrafada claro. E bati foto "pordetrás" do Basa, pela João Paulo II, com o muro já no chão e as máquinas por lá.

Quer ver colocar mais lenha na fogueira?

QUERO VER QUANDO VÃO ABRIR A ALAMEDA BANCRÉVEA ??? rsrsrs

Conheço um cidadão que tem umas Lugers P08 só no azeite, aguardando o cabra a se meter a besta. rsrsrsrs

Anônimo disse...

Concordo com o Juvencio em quase tudo, mas o privilégio não é apenas da Associação dos pecuaristas, que sublocou para a Bis parte do Parque das Exposiçoes, tornando-se a Cidadefolia. Privilégio também dos moradores do Basa que particularizaram o espaço público. Sei que não vai resolver todos os problemas do transito na área, mas vai ser mais uma opçao para quem vem da Marambaia.
Taí uma das poucas açoes do falsário que tem o meu apoio.

Anônimo disse...

Esse latifúndio urbano, chamado parque de exposição, de agricola e pecuária só têm as cercas e currais, que servem pra moscas e pombos pousarem.

Anônimo disse...

Juca. Tem também uma rua que passa ao lado da Assembleia Paraense e que foi fechada no final por um prédio, impedindo assim o acesso à João Paulo II. Deveria ir abaixo esse muro por similaridade.

Anônimo disse...

O parque de exposição só serve pra gerar aborrecimento no trânsito em dia de espetáculos de horrores musicais, reunindo a nata da malandragem, alcoolismo e exploração sexual de meninas e adolescentes.

Alex Lacerda disse...

Juvêncio, só não entendo que diabos é o conjunto.
Quando foi fechado o acesso ao conjunto, se não me engano na administração do Edmilson, o conjunto era particular, por que se tentou impedir a construção da guarita, e agora pro falsário é público?
Sei que ali existia uma fazenda, que deu origem ao conjunto, pois foi isso que foi alegado antes, e meu saudoso pai conhecia a área, de quando estudou agronomia na FCAP, e confirmou a história.

Juvencio de Arruda disse...

Oi, Alex.
Com a confusão de hoje a história do conjunto deverá estar nas pocilgas amanhã.
Seu Lacerda viveu tempos melhores que o dos filhos e dos amigos dos filhos dele.

Anônimo disse...

Alow! Essa desobstrução é UMA ORDEM JUDICIAL! Assistir o jornal liberal e a advogada dos moradores mal sabia falar...
Tem um processo, os moradores perderam, pronto. Não adianta botar carro, velho, mulher e criança, nem Luger nem 9mm, o Estado está acima dos interesses privados!

Anônimo disse...

A Associação dos Moradores causou um tremendo engarrafamento na Almirante ao ocupar o leito da avenida. A mesma classe média medíocre que condena e chama de baderna e vagabundos os manifestantes sem terra, sem teto que fazem o mesmo para defender ou denunciar a ausencia de direitos básicos. Isso foi interessante de assistir, pimenta no dos outros é refresco!

Anônimo disse...

Concordo que o dito espaço é ocioso. Sua proposta é muito boa. Mas o tom preconceituoso dado aquelas programações que não combina com o senhor..
Sds

Belenâmbulo disse...

Prezado Juvêncio,
O protesto de hoje foi a inevitável reação de quem tinha benefícios a perder. O conjunto era um ilha de tranquilidade na região.
A coletividade em geral sairá ganhando, mas concordo com vc: havia outras alternativas.
Além disso, enquanto Belém só tiver uma entrada/saída, qualquer intervenção terá efeito paliativo (o que não justifica o não-fazer, é claro!).

Abraço, Wagner

PS.: apenas esclarecendo o comentário do Anônimo das 7:33PM. Morei no prédio a que ele se refere, e o muro sempre esteve lá. Inclusive muitos moradores eram favoráveis à abertura da rua (Pass. Henrique Engelhard), pois seríamos muito beneficiados com isso. Atualmente, quem vem de Ananindeua tem de fazer o retorno na Júlio César para chegar à passagem... um arrodeio desnecessário!

Anônimo disse...

Juca você toda razão no comentário.
Depois, parece, como disseram acima, que a área é particular.. a associação foi mal assistida judicialmente.. e a truculência
foi coberta por liminar. A abertura, se procedesse, seria decisão de mérito. A providência não vai resolver nem aliviar a esculambação generalizada no trânsito de Belém. "Tristes Tropícos"

Anônimo disse...

Fui menino na vila Guarani(O Blogger não sabe onde é).Agora é Ferreira Pena. Casei e me mudei para o conjunto do Basa. Chegou o falso médico na prefeitura e acabou a minha felicidade. Estou com os dois filhos(em casa no conjunto), que levaram spray com pimenta, para resgatar alguns idosos da saga da "briosa" guarda municipal.Vi as imagens aqui em Salvador pela Venus/ a Band não passou porque.Daqui minha solidariedade aos meus vizinhos; e obrigado por efetuar uma postagem tão brilhante.

Anônimo disse...

Não precisa luger ou colt. Daqui a pouco este farsante torna-se um cidadão comum e será ignorado pela sociedade.
Quanto aos que acham que esta otimo, está otimo!Vamos continuar a vida que a lei da ação e reação que é eterna nos coloque no mesmo plano.

Anônimo disse...

Bom, começa com o engenhoso viaduto, projetado sei lá por quem, onde ja se viu um viaduto daqueles que quem vem pela Pedro Alvares rumo a cidade nova tem que esperar quem vem da Augusto Montenegro ou abrir a porta do carro e passar por dentro do outro pra facilitar. ÊEEEEE BURRICEEE.

Anônimo disse...

E a 25 de Setembro, também foi aberta e está uma grande porcaria!
O semáforo na Lomas Valentinas, faz engarrafar o tráfego dos veículos e ninguém anda. Buzina prá todos os lados. Um inferno de Dante. Os moradores da avenida ficam horas aguardando, dentro de seus carros, para entrar ou sair de suas casas. Um desastre, é esse prefeito incompetente. Abre as coisas, para não chegar a lugar algum. Só para fazer farra! Com o nosso dinheirinho.

Anônimo disse...

As ruas são públicas e todas que estão obstruídas, por conjunto, residências ou qualquer outras aberração ao Código de Postura de Belém deveriam ter o mesmo tratamento. Como o que fica na praça no centro da cidade - African Bar.

Anônimo disse...

É rua ponto. Tem que desobstruir. Que história é essa de que o privado está acima do público.

Anônimo disse...

Gente o que acontece é que no meio de se instaura ou não uma CPI da saúde o falsário arruma uma nova manchete para desviar do assunto pois se tivesse a intenção de abrir o conjunto do Basa já harevia feito em outras situações mesmo... é um cara de pau essa é minha opnião, independente da importância ou não dessa via para aquela área o que ele quer mesmo é fugir das pressões que passa nacionalmente pela vergonha que é a saúde municipal em BLM, inclusive semanalmente noticiadas nos jornais das grande redes nacionais, enquanto neste momento pessoas sofrem e padecem e até estão morrendo nos PSM. Não vamos refrescar este patife, nos coloquemos nas situações e vidas dessas pessoas.
Vamos mudar essa imagem de BLM, precisamos de um gestor sério e principalmente honesto... quem já foi falso sempre sera falso.

Deputado Bordalo disse...

O ESTELIONATO DA 1º DE DEZEMBRO

Por Carlos Bordalo

Venho a público repudiar a ação truculenta e absolutamente desnecessária cometida pela Prefeitura de Belém, contra os moradores do Conjunto do Basa: sprays de pimenta e cacetes arderam e pesaram nos olhos e costas de moradores cuja maioria de 60% é formada por idosos, mulheres e crianças.

Não contente com o estelionato eleitoral que promove há nove anos, a Prefeitura de Belém agora pratica um estelionato técnico, mas esse, ao contrário do primeiro que pode ser revertido pela vontade popular vendo-se enganada, traz a face da violência. Querendo mostrar serviço após anos perdendo a oportunidade de trabalhar por Belém, ela, amparada em Ação Judicial, mas que tem mérito totalmente questionável, arrombou com uso da força policial o muro do Conjunto do Basa, para que seja aquela via incorporada ao projeto de prolongamento da Avenida João Paulo II, antiga 1o de Dezembro, numa ação em que a legalidade protegeu a incoerência, prática contumaz dessa administração, já que é público que a função da Guarda Municipal é apenas zelar pelo patrimônio público.

O estelionato técnico reside no fato de que o projeto original não contempla a abertura dessa via, que de fato não está preparada para assumir esse papel no tráfego de veículos que o prolongamento da avenida propõe, cujas casa possuem paredes geminadas e correm o risco iminente de desabar e trincar com o advento do intenso fluxo de veículos que passarão a trafegar por ali. O projeto original previa sim a abertura da Rua Moça Bonita, que divide Belém e Ananindeua. O acesso ao Conjunto do Basa não traz nenhuma alteração qualitativa para a passagem dos veículos, até porque não está preparada para isso.

A verdade é que a prefeitura sequer tem preparado um projeto final de pronlogamento da 1o de Dezembro e busca com essa ação tresloucada holofotes para escapar dos efeitos da aprovação da CPI da Saúde pela Câmara Municipal de Vereadores.

O mais lamentável do episódio é que eu mesmo havia conseguido aprovar na ALEPA intersseção junto ao Governo do Estado para liberar empréstimo a fim de que a obra chegasse até o Viaduto. Fato desconsiderado pela Prefeitura, o que somente comprova suas motivações demagógicas, levianas e de total descompromisso com o povo de Belém e daquele conjunto.

Estive no momento do terror promovido pela Prefeitura com o objetivo de evitar um desfecho lamentável para idosos, mulheres e crianças, também fui vítima de spray de pimenta que a guarda patrimonia ilegalmehte portava e rechaço a ação desastrada, terrorista, tecnicamente desnecessária, politicamente farsante e administrativamente irresponsável.
Calos Bordalo é Deputado Estadual e Vice-Presidente Estadual do PT

Prof. Alan disse...

Juvencio, Mano Velho, o Falsário já mostrou essa valentia toda pra devolver aquele trecho da D. Pedro I ao povo?

É, aquela mesma que uma empresa de navegação fechou na marra e está dona até hoje.

Aquele trechinho entre a Pedro Álvares Cabral e a beira do Rio, foi devolvido ao povo? Derrubaram guarita, botaram trator, polícia, gás lacrimogêneo, o escambau?

Prof. Alan disse...

Juvencio, Mano Velho, e aquele pedaço da Joaquim Távora, passando a Siqueira Mendes, ali na Cidade Velha?

Aquele, que outra empresa de navegação tungou...

O Falsário já botou trator, cachorro, polícia, gás lacrimogêneo ali, pra desobstuir a rua?

A valentia dele é seletiva?

Juvencio de Arruda disse...

A segunda área, salvo egano, foi grilada por uma emnpresa de pesca.
Neste exato momento um poutro blog recupera as informações destas duas situações. Assim que for postado learei o tema à ribalta, linkando ao blog do adv.
Mas é evidente que a organização, e quem com ela coopera, sabe muito bem onde põe as máquinas, por assim dizer.

Anônimo disse...

Apenas um reparo ao anonimo das 11:18, a 25 DE SETEMBRO nunca esteve fechada ao tráfego, apenas a sua sinuosidade evitava o trânsito violento, não é o caso da Rua do conjunto do Basa, que até alguns anos atrás era aberta à circulação de veículos, mas que os moradores botaram muro e portão, tornanda a privativa dos moradores.
É a mesma coisa se de repente os moradores do Conjunto Médice, Cohab ou qualquer outro, quisesse ter o usufruto particular de suas ruas, que é solo público, botando guarita e muro de proteção.

Ivana Oliveira disse...

Oi Juca, sem entrar no mérito jurídico que a questão implica, será que caminhamos para soluções do trânsito até o Entroncamento?Como passo diariamente pela Almirante Barros e Br-316, fico aqui com meus botões a sonhar que este "embalo" contamine a prefeitura para que tenhamos o sonhado pórtico. Os engarrafamentos são incontáveis aos finais de cultos ou quando há movimento no Castanheira. Assaltos aos motoristas já se tornaram rotina por ali. Os atropelamentos e o desrespeito a ciclitstas e pedrestes desesperados pela travessia, são diários. São poucas as semanas que não vejo vítimas do trânsito sem sinalização, sem guardas, enfim, sem normatização. È cada um por si. E as multas se multiplicando neste caos que o trânsito de Belém se transformou (eu já "ganhei" duas em ruas em que sequer transito, mas como discutir?). A Prefeitura pode também se "embalar" para concluir a ciclovia da Augusto Montenegro. Por lá os problemas não são menores e as obras estão paradas. Mas meus botões me lembram que tudo isso... só sonhando! Beijos pra ti e pra família!