26.5.09

Vidas Bandidas

Enquanto apodrecem nas cadeias os portadores do HIV e do bacilo de Koch, a Justiça e o Sistema Penal cuidam com carinho do cotidiano de um marginal rico e arrogante que se prepara para voltar ao crime. Veja aqui, no blog do Bemerguy.

----

Atualizada às 12:h para "correção política" das enfermidades que infelizmente acometem parte dos apenados.

5 comentários:

Anônimo disse...

Oi, Juca, bom dia! Não se diz aidético, pois soa demais pejorativo, é portador do vírus HIV. Sabe àquela história do políticamente correto? Pois é o caso, o problema é que esses mvimentos vivem mudadno. Se deixou de falar aleijado, para ser deficiente, depois para portador de necessidade especial, mas aí o povo do movimento gritou de novo e disse que ninguém é portador de necessidade e sim de edeficiência, bom... vai entender. Mas aidética, realmente, é muito feio, daí a sugestão para portador do vírus, afinal, apesar de quase 30 anos (ou mais, não sei ao certo)da descoberta do doença, alguns continuam sendo rejeitados, daí é bom darmos nossa parcela de contribuição. Bjsss!

Juvencio de Arruda disse...

Tem razão, querida.
Obrigado pelo alerta. Vou alterar.
Bjs

Anônimo disse...

É A JUSTIÇA SELETIVA...
JUSTIÇA PARA RICO E DIFERENTE DA OUTRA JUSTIÇA PARA POBRE, PRETO,PORTADOR DE HIV, ETC.

Anônimo disse...

aidético não é só ofensivo. é incorreto mesmo. porque nem todo mundo que porta o vírus desenvolveu a síndrome.

Anônimo disse...

O problema, anônimo da 1:54, é que a grande maioria dos apenados desenvolve a síndrome, pra felicidade do sistema penal. Já o extorsionista Paulo Castelo Branco, o assassino dono da Gol e seu genro e cúmplice, coitadinhos, não merecem sofrer tanto só porque se desviram pouquinha coisa do caminho certo. Esses ladrões de galinha e de pão, essas prostitutas, merecem o castigo vindo dos céus, o que a Justiça e o Sistema Penal pode fazer?