25.5.09

Governo Rearticula Base Aliada

Fonte petista garante ao blog que o chefe da Casa Civil, Claudio Puty já confirmou, sem adiantar nomes, a substituição de Fábio Castro da Secom e de Valmir Ortega da Sema, além de outras mudanças que ocorrerão em junho nas secretarias.
Em relação ao corte nas carnes petistas - com todo o respeito, é claro - Suely Oliveira (Sedurb) e Edilza Fontes (Escola de Governo) seriam as bolas da vez.
A Sedurb estaria quase nas mãos do deputado petebista Joaquim Passarinho e a EGPA teria seu destino abençoado: o PRB da Igreja Universal.
É provável que ao deixar a EGPA, em junho, Edilza também desembarque do governo por ter mantido sua candidatura, contrariando a Governadora e o Chefe da Casa Civil . A entrega da EGPA será total, com a saída integral do PT. O Pastor Raul assume a instituição com porteira fechada, onde instalaria seu rebanho. É feérico o movimento de pastores no Palácio dos Despachos.
Os candidatos da Governadora para 2010 já estariam definidos: Claudio Puty (federal) e o secretário de Cultura, Edílson Moura (estadual). A conferência da DS no início de junho terá o papel de ratificar essa posição.
Ficando no governo, Edilza poderia até ser convidada para a coordenação da campanha de reeleição, mas não teria o PTP à sua disposição posto que programa seria retomado pela Casa Civil e não mais pela Sepof.
Também poderia ser oferecido à professora Edilza um cargo, talvez de assessora ou adjunta de alguma secretaria, mas a fonte acha que Edilza dificilmente aceitaria.
Como nas hostes petistas, DS inclusive, tudo é imprevisível, pode ser que até o final de junho, outras águas rolem por baixo da ponte, mas este seria o curso do momento.

13 comentários:

Lafayette disse...

Mestre, exite um vídeo por aí, que ainda não chegou nos sites de arquivo de vídeo, como o Youtube (mas vai, pode esperar que vai), cuja filmagem é, digamos assim, uma putaria parlamentar.

Numa sessão especial, a Câmara Municipal de Redenção/PA abriu seus vestosos portões para um show de "Clube das Mulheres e afins". Quem já viu o vídeo, eu já vi parte dele, fica com aquele sentimento comum hoje em dia: fica com vergonha alheia.

Isso vai rodar o Brasil, e, quiçá, o Mundo, onde o Pará, mais uma vez ficará na boca de Matilde. Ô lástima!

Assim que disponível, "linkarei" lá no meu.

Anônimo disse...

Só quero ver quem vai trabalhar na campanha!!!

Juvencio de Arruda disse...

Lafayette, mande lá que eu linko aqui.

Juvencio de Arruda disse...

Das 4:33...humpf... mas quando já?

Anônimo disse...

Juva o Dep. Anaisse no programa Metendo Bronca de hj,expos o video com as diabruras cometidas na Camara Municipal de REdENÇÃO!!E diz mais, que a farra foi autorizada pelo presidente da Camara e contou inclusive com a presença do Prefeito Wagner "Menino Malukinho"Fontes.Tem de td,striper,Clube das Mulheres,Bebida Alcoolica,etc...transformaram a casa da noca de Redenção num autentico Rundevouz!!!Inacreditável!!!!Ta td no youtube\camara de redenção.É so conferir!!

Anônimo disse...

Équa! Os pastores já não se conformam com os dízimos dos idi... digo fiéis, agora avançam também no nosso, através de órgãos governamentais. E me disseram que o Estado é laico. Pode??? Bom, espero que o pastor Raul, se não esse pelo menos o Seixas, nos garanta um pedacinho do paraiso, que me contaram ficar lá pelas bandas de Marapanim.

Anônimo disse...

http://oglobo.globo.com/ECONOMIA/MIRIAM/

Retrocesso
Mais uma derrota do meio ambiente
Valmir Ortega, secretário do Meio Ambiente do Pará, pediu demissão. Com ele, saiu toda a sua equipe. Entre os ambientalistas e especialistas em Floresta Amazônica, ele era considerado um dos melhores secretários de meio ambiente do país.

O mundo avança na questão ambiental e climática, o Brasil retrocede.

Ortega vc merece um lugar melhor do que esse Governo!!

Anônimo disse...

Essas mudanças, se por um lado acertadas, a depender de quem serão os substitutos, por outro mostra que o governo tende a ficar cada vez mais ao sabor das disputas politicas internas. No caso do PTP, como se explica essa mudança, uma vez que a crítica mais contundente era de que o principal problema do mesmo estava na dificuladade dos dirigentes dos órgãos de outros partidos e mesmo de outras tendencias do PT, em priorizarem as demandas oriundas, pela desconfiança que despertava o fato da Superintedente ser potencial candidata. Agora a sua coordenaçao passa para a asa do Puty, candidato agora declarado. Esse povo continua brincando de governar. E a reeleição parece que fica cada vez mais em segundo plano.

Anônimo disse...

Infelizmente, a saída do Ortega da Sema pode significar uma vitória dos setores que defendem os interesses dos madereiros e demais setores predadores da Amazõnia.

Anônimo disse...

É preocupante algumas indicaçoes cogitadas para substituição dos demissionários. Ao invés de alento, trazem mais desconfiança.

Anônimo disse...

Parece que só vai restar a Ana e o Puty. O último que sair apaga a luz!

Anônimo disse...

A Edilza certamente já tem um lugar garantido: nas brechas da nova administração superior da UFPA, pois ela indicou o pró-reitor de extensão, justamente para apoiá-la à eleição de deputada. Vai cobrar esse apoio (acerto de campanha) do Maneschy (que, vendo-a enfraquecida no Governo, lhe dará uma banana sonora e carreará todo o seu apoio ao PSDB, para a DS deixar de ser lesa!).

Anônimo disse...

Anonimo das 8:30h, não tenho procuração para defender o companheiro Lobinho, mas a Edilza não indicou ninguém, apenas fazem parte de um mesmo grupo de docentes que militam e caminham juntos há muitos anos no movimento universitário, como desse polo fazem parte outros petistas, mas que preferiram aderir a candidatura da Regina Feio, contudo passada estas eleiços, inclusive continuam a ter afinidades em outras discussoes da univerisade, as relaçoes sindicais inclusive.
Portanto, independente do companheiro Lobinho está ou não em algum cargo na gestão superior da Ufpa, certamente ele apoiaria Edilza, como juntos já apoiaram Edilson Moura, Marquinho e outros. O problema é que voce, talvez só consiga analisar as opçoes dos outros, a partir de suas referencias.