26.5.09

O MPE e o MPEdoB

A Promotoria de Justiça de Direitos Constitucionais e do Patrimônio Público do MPE, através dos Promotores de Justiça Jorge Rocha, Alexandre Couto Neto e Firmino Matos, ingressou com ação civil pública, com pedido liminar, requerendo que o Estado do Pará seja compelido pelo Poder Judiciário a afastar dos seus quadros, no prazo de 90 (noventa) dias, todas as pessoas contratadas em caráter temporário a partir de 09 de maio de 2005 (data do acordo firmado com o Ministério Público do Trabalho no proc. n. 13ª VT ? 0187/05-7), que estejam exercendo atividades em cargos para os quais existam candidatos aprovados em concursos públicos, ordenando, consequentemente, a nomeação dos candidatos aprovados em concursos públicos para substituir os servidores temporários a serem desvinculados da Administração Pública estadual, bem como que se abstenha definitivamente de fazer novas contratações de servidores temporários nas mesmas circunstâncias. A ação somente foi proposta após a Procuradoria Geral do Estado ter se negado a assinar um termo de compromisso de ajustamento de conduta.

Fonte: Assessoria de Comunicação do MPE.

----

Fazem os promotores o papel que não fez o chefe do parquet no caso do edital de contratação, pelo TJ, de servidores temporários, achando que niguém percebe sua abulia, agora ressaltada pela ação da Promotoria dos Direitos Constitucionais e do Patrimônio Público.
Com efeito, está na hora dos promotores de Justiça paroaras formarem uma chapa e tomarem o poder no MPE, como já aconteceu em vários estados do Brasil.

6 comentários:

Anônimo disse...

Juca,
Para ti: mais uma mentirinha do liberalzinho tentando bater no Fábio Castro: Segunda feria, ontem, ele chegou no Palácio para reunião do Grupo de Gestão por volta das 9h 15. Reunião que ocorre toda segunda feira. Saiu de lá, como todos os outros participantes, por volta das 13h, quando acabou a reunião. E foi direto trabalhar. Não teve conversa particular e nem tristeza. Fábio Castro, trabalhando como sempre, somente aguarda o pronunciamento da governadora, com a tranquilidade que lhe é característica. Isso assinala apenas o que todos já sabemos: um jornalecozinho querendo criar um factóide utilizando o nome do secretário Fábio Castro.

Juvencio de Arruda disse...

A conversa entre Fábio e a governadora, pelo que sei, aconteceu dias antes dessa reunião.
O Seventy não mentiu, e reconhece (alguns) inegáveis méritos de Fábio: trabalho e espírito tranquilo.

Anônimo disse...

Isso Juvêncio,
A exatamente uma semana e 1 dia atrás. Terça passada, quando Fábio Castro retornou de uma palestrada ministrada por ele na Câmara de Vitória sobre a Conferência Nacional de Comunicação.

Anônimo disse...

Juvêncio de Arruda, o problema é que as chapas que o MPE articulou até agora da categoria decepcionaram historicamente a classe e a sociedade. Foram movimentos da "base" da Associação do MP que elevaram ao poder a Dra. Marília e depois o Dr. Santino.
Agora que está lá na direção é o Dr. Mattar, de família governista.
A classe tem que mudar, antes de mudar a sociedade.

Anônimo disse...

A minha chapa já é a do MPEdoB!!!!!

Anônimo disse...

12,42,o Dr. Geraldo também foi "líder" da associação dos promotores, e não se esqueça do Clodomir Araújo, já aposentado