28.5.09

Contraste

O prefeito de Marabá, Maurino Magalhães (PR), comemora o fato da cidade ter sido a primeira em todo o Pará a implantar a nota fiscal eletrônica.
Mas não comemora a decisão da juíza Maria Aldecy Pissolati que não reconheceu-lhe o direito de retirar várias açõs de regresso onde municialidade tenta recuperar os recursos desviados pelo ex prefeito e atual vereador Nagib Mutran Jr - cassado nos anos 90 - negociada para reforçar a base do prefeito Maurino na casa de Noca de Marabá.
Cabe recordar que, pela segunda vez - na primeira foi alvo de tentativas de desestabilição na campanha de 2008 - a juíza cala, via sentenças, seus detratores locais.

----

É grave a situação política em Marabá. Maurino já ostenta, em cinco meses, uma coleção de atitudes intoleráveis para um gestor público, principalmente num município de porte e importância estratégica no estado.

Um comentário:

Juvencio de Arruda disse...

Mande as provas.