26.5.09

Estocando Mantimentos

O governo foi às compras.
Trouxe no carrinho o PV, o PTB e o PRB pra alimentar o G-8.
Contabiliza 23 deputados na sua base aliada, mais a deputada tucana Ana Cunha, sempre situação, e o deputado Arnaldo Jordy (PPS) , parlamentar com excelente atuação, que não pede cargos mas visa apoio na eleição do ano que vem.
Com 25 votos na base, cheio de proteínas, o governo vai conversar com o PMDB, mostrando-lhe que com 16 oposicionistas, leva qualquer votação na Assembleia.
Ainda existem algumas arestas pra aparar. Passarinho, por exemplo, que fechar a conta pendente antes de assumir a Sedurb.
Enquanto isso cuidará o governo de apascentar o próprio rebanho petista, e vai precisar raspar mais um pouco o osso da DS, pra melhor distribuir os companheiros no governo.
É possível que tenha sido essa a pauta do conflagrado encontro que teria reunido, ontem à noite, a governadora Ana Julia, o federal Paulo Rocha , o presidente regional do PT, o simpático João Batista e o secretário dos transportes, Waldir Ganzer.

10 comentários:

Anônimo disse...

O Arnaldo Jordy é aquele que fechou com o Priante pra prefeito e deixou seus eleitores indignados ?
Ah, tá bom...

Anônimo disse...

Prezado Juvêncio, esse encontro resultou em "penas para todos os lados" porque foi uma galinhada só. Parecia aquela rinha que tinha na Rua Domingos Marreiros, próximo a Dom Romualdo, e não o Palácio dos Despachos. O resultado é que membros da parte boa do PT (a que está excluída do Governo porque são históricos construtores do partido, que apoiaram Donana e ser eleita, foram traídos por ela por serem leais a princípios e terem caráter, além de lutarem pela ética na pólítica e não são corruptos)já apontam no sentido de PRÉVIAS para a indicação de candidato(a) a Governador(a) em 2010.

Anônimo disse...

coro juvencio, hoje pela manhã um radialista informou que nesta reunião sitada na materia, o secretario de transportes waldir ganzer teria proferido um soco no chefe da casa civil claudio puty e o soco acertou em cheio o deputado paulo rocha. sera que o puty apredeu com o presidente americano a se esquivar ou são iguais.

Anônimo disse...

Nada mais absurdo que as tentativas de criar desavenças nas hostes petistas.

Não houve briga nenhuma na reunião, tanto que Valdir Ganzer e Cláudio Puty estão neste momento juntos em Anapu.

O PT sempre foi conhecido pela existência de diversas facções em seu interior, que sempre disputaram internamente espaços, seja na máquina partidária, seja nos movimentos sociais, seja na institucionalidade. Porém, as cisânias ficam de lado na ora em que é preciso unificar forças contra um adversários comum.

Desde 1994 o PT vem disputando as eleições majoritárias com valentia, tanto que chegou ao poder na prefeitura da capital, nas prefeituras de grandes cidades e no governo estadual. E não será através das fofoquinhas Jaderistas que se esfacelará.

Os movimentos feitos até aqui mostram ao deputado Jader, senhor-absoluto-do-PMDB-quem-não-concordar-que-caia-fora, que ele não está jogando sozinho no tabuleiro. Existem outros "players", e a imagem de imbatível por ele desenhada e comprada pelos tucanos não pode ser assumida como real por ele próprio.

A estratégia de buscar as vulnerabilidades dos inimigos tem dado certo, contudo, em breve, as pessoas podem se lembrar de quem é Jader e que é Jader que está incitando a polêmica. E, creio eu, muitas pessoas, mas muitas mesmo, não querem Jader no poder novamente.

marcosoares_adv disse...

Antonio, não queira parecer despropositado em falar do apoio do PPS ao Priante, você talvez não conheça o contexto do referido apoio do PPS no segundo turno da eleição de 2008.
Quanto à reunião, tenho certeza que o Jordy não tomará qualquer decisão sem antes consultar o partido, afinal ele representa uma legenda como deputado e como dirigente estadual, legenda essa que preza pela democracia e decência na política.
Não sejamos irresponáveis nos nossos comentários.

Anônimo disse...

O anônimo da 11:04 am parece que está na lua, pois esquece que Paulo Rocha(mensaleiro), Beto da Fetragri jamais podem ser considerados "os arautos da ética". Nos poupe com esses comentários. Você deve ser bem assessor de um deles?

Anônimo disse...

É verdade que muitas, mas muitas pessoas nao querem o Jader no poder novamente. É verdade também que muito mais pessoas, mas muito mais mesmo, nao querem a Ana Julia de novo. E é verdade que outros tantos iguais não querem o Jatene e muito mais o Mario Couto. O estadozinho sem sorte.

Anônimo disse...

Agora eu quero ver como fica o Jader e sua turma com esta jogada de mestre do PUTY. Esta hora o PMDB está falando fino, fininho. Ha. Ha. Ha.

Anônimo disse...

Ha-ha-ha é o sr se referir ao "mestre" Puty...rsrsrs, pobrezinho..

No RD:

Fechou o tempo em reunião ocorrida ontem à noite no Palácio dos Despachos. Além da governadora Ana Júlia, estavam lá os deputados Paulo Rocha, Beto Faro, Zé Geraldo e Aírton Faleiro e mais os secretários Cláudio Puty(CasaCivil) e Valdir Ganzer(Transportes). Os dois últimos, Puty e Ganzer, tiveram na frente da governadora uma discussão violenta. Foi coisa muito feia, segundo relato feito por quem sabe das coisas. Ganzer tentou dar um soco em Puty e os três deputados federais chegaram a dizer que se o secretário não sair, eles saem do governo. Acrescentaram, ainda, que se Puty quer ser candidato a deputado federal que deixe o cargo.

Garantiu o informante que Cláudio Puty, considerado até aqui
o nome mais forte de toda a equipe de Ana Júlia, já atraiu para si a antipatia de quase todo o secretariado e de boa parte da base política de sustentação do governo. A desinteligência, para dizer o mínimo, entre Puty e Valdir Ganzer, segundo a mesma fonte, está longe de ser um fato isolado. "Há uma espécie de rebelião em curso contra o chefe da Casa Civil, que internamente já está fragilizado e que vem perdendo todas as condições de continuar no cargo", acrescentou.

Se isso é mentira, não é o mesmo que o Lula vai enquadrar a Jatobá, ai ele se dana do mesmo jeito...basta ver o tom do Diário.

Anônimo disse...

Esses petistas são uma graça. Mas na hora que estão no poder, deixam de ser uma graça para custarem muito caro ao povo.