4.11.08

160 Km/H

Um vendaval se aproxima da Funtelpa.

16 comentários:

Anônimo disse...

Impossivel ser maior do que o começou com a gestao da Regina Lima, que está destruindo tudo que tinha de bom naquela institu~içao.

Anônimo disse...

Espero que varra aquilo tudo, a começar pela programação tucanesa que a atual direção insiste em manter como se fosse a expressão da cultura paraense.

Anônimo disse...

Juvêncio, o Basa (não adianta, ele será Basa enquanto existir) segue fazendo das suas. Me explique o que vem a ser "serviços de caráter institucional" realizado por essa empresa, que permita "inexigilidade de licitação". Ainda enrolado com o contrato de publicidade (quanto alguns tentam impor o que muitos sabem ser errado fazer), basta um pequeno olhar sobre os contratos para se encontrar pérolas como a que reproduzo abaixo:

EXTRATO DE INEXIGIBILIDADE DE LICITAÇÃO Contratante: Banco da Amazônia S.A.; Contratada: Hundertmark e Dantas Marketing Promocional e Eventos Ltda; Objeto: Contratação de serviços de caráter institucional e dos cantores Ricky Vallen e Banda e Elymar Santos e Banda para apresentação musical por ocasião das homenagens do Banco da Amazônia durante o Círio 2008; Período: 11 a 13.10.2008; Valor: R$-122.753,74; Enquadramento Legal: Art. 25 da Lei 8.666/93, inciso III; Autorização: Diretoria Executiva do Banco da Amazônia. Ruth Helena F. Lima; Função, Gerente Executiva Intª.

Juvencio de Arruda disse...

Das 5:52, será que a Hundertmark & Dantas tem contrato de exclusividade com Rick Vallen e Elimar Santos, e o Banco queria ouvir, exclusivamente, esta dupla de artistas?

Juvencio de Arruda disse...

Restabeleça a segurança de sua memória e volte ao blog com nome, endereço, rg e telefone.
Ou vá cantar em outra freguesia...rs

Anônimo disse...

Juvencio, seja mais explicito! Qual o carater desse vendaval?

Anônimo disse...

Anonimo das 5:48, qual programação? ainda existe? Só se for a retransmitida da TV Brasil.

Juvencio de Arruda disse...

Das 9:04, não serei mais explícito!!!!!!!!!!!!!!

Anônimo disse...

ak diz
Não sei o que está acontecendo na Funtelpa, mas vou me informar.
A Funtelpa - rádio e tv - foi mimha melhor escola de Comunicação.
Afonso Klautau

Anônimo disse...

Caro AK, quem sabe uns conselhos seus não injetariam alguma coisa útil nas cabeças dos "doutores", tão carentes de boas idéias. É pena, mas creio que a Funtelpa não tem mais jeito, não. A atual administração conseguiu desconstruir tudo o que foi erguido em 20 anos de trabalho das diversas cabeças que passaram por lá. Insistem em dizer que a TV e Rádio Cultura tiveram apenas os dois momentos: Tucano e Libertário petista. Como Diria Hélio Gueiros: "Pera lá", será que somente agora é que se inventou a Tv Pública paraense?

Anônimo disse...

Todos esperavam que um dia, a TV e Rádio Cultura fossem levadas a um patamar de não-ingerência político-partidária. Um dia, há muitos anos, tinha-se a esperança que o PT faria isso. Mas, ao chegar ao poder no Governo estadual, o partido faz o que todos os outros fizeram com mais sutileza: usa as emissoras públicas como porta-vozes do cacique de plantão, e como cabide de emprego. Uma pena que os sindicatos (Jornalistas e Radialistas), que um dia levantaram a bandeira do independência das emissoras, mudaram de idéia. E o pior, no caso dos Radialistas, seus dirigentes se aboletam nas cadeiras de DAS da Funtelpa num claro em usufruto pessoal de seus mandatos de lideranças sindicais.
Tá na hora do PT botar a mão na consciência e democratizar a Funtelpa. Como? Colocar em prática o que está no papel: um conselho de gestão, outro de programação, com representantes das universidades, governo, sindicatos e outras entidades representativas.
Acho que deveria se fazer uma campanha chamada Cultura Livre pelo fim dessa ingerência danosa que, como agora, joga fora tudo o que foi construído em mais de 20 anos. O PT agora consegue fazer uma administração mais desastrosa, desagregadora e burra
do que a do bamboleante ex-governador Carlos (quero vc, quero vc, quero vc todinha pra mim) Santos e Cia.
E o pior, com o aval dos sindicatos. Então só nos resta gritar:
CULTURA FREE!

Anônimo disse...

Pois que venha o vendaval e feito Fênix, renasça das cinzas, porque o fim também é um recomeço.

Anônimo disse...

Concordo plenamente com os comentários do anônimno das 8h46. Realmente, para quem trabalhou na Funtelpa e se dedicou bastante, tendo os colegas como uma verdadeira família, é mesmo frustrante ver a situação das emissoras. Coneverso com vários colegas que ainda permanecem nas emissoras e a decepção com a atual administração está estampada nos rostos, além de ser verbalizada. A esperança é que a governadora acorde a tempo e faça uma mudança radical na cúpula da Funtelpa para que a TV e Rádio Cultura voltem a mostrar que em termos de qualidade não devem nada a ninguém.

Anônimo disse...

AK DIZ
Tá na hora da Funtepa deixar de ser burra. Tá na hora, mesmo. Com o projeto Navegar - que o povo não entende o que é com aquele comercial ridículo e sem nenhum trabalho educativo com os que já estão sendo beneficiados - o projeto NaVegar do Pará humilha Fernando Pessoa sem a mminimíssima condições e sem e minnimérrima competência de fazê-lo
Com a cobertura de mais municípios no Pará- já prevista no acordo Libbel/Funtelpa e mais grana, a Funtelpa quer um prédio novo, precisando de talentos, invençao e equipamentos, vai afundando sem querer navegar.
No momento atual, a Funtelpa é ouro e está sendo tratada como
resíduo de pó de merda.
Afonso Klautau

Juvencio de Arruda disse...

Um vendaval se aproxima da Funtelpa.

Anônimo disse...

pois eu espero que ele venha e venha com força...só um vendaval de proporções dantescas pode tirar a FUNTELPA da situação periclitante em que se encontra...

Mande mais notícias dos 'ventinhos' conforme eles forem batendo.

Abs.