8.3.09

Agenda do Caso

O Diário do Pará abre manchete na edição de hoje sobre o caso dos kits escolares do governo do Pará, começam a aparecer novos personagens no ênredo, e a nota da Seduc sobre o caso desapareceu do site da Agência Pará.

21 comentários:

Barroso disse...

Alguém se lembra do slogan "o PT não rouba e não deixa roubar?"

Anônimo disse...

Mais um personagem vai aparecer com força nessa parada dada.
Não necessariamente do tempo presente, o do PT.
Vem uma bomba de deltas megatons que irá explodir no colo de um publicitário de alma tucana e corpo de banana. Ou vice versa.
Uma coisa é certa, vai tudo pelos ares, e junto, tucanos e demos vão parar no delta do parnaíba...

Anônimo disse...

O caso Sefer chegou ao público devido aos Blogs, principalmente este que é incansável. Agora Sr. Juvêncio está na hora de botarmos na cadeia esta quadrilha que comanda o governo do Estado e suas gangs instaladas na Secom travestidas de agências de propaganda.

Não podemos mais admitir estas práticas nefastas de burlar licitações o Ministério Público, a AGE e o Tribunal de Contas do Estado não podem mais se omitir. A Alepa deve logo instaurar a CPI e passar a limpo toda esta história, principalmente depois que o governo através de nota confessou o crime, ou seja burlou a Lei 8666 e as normas Estaduais quando não licitou por Pregão Eletrônico os itens destinados a suposta campanha promocional. Este era o governo da mudança das práticas corruptas para a transparência. Estamos diante do maior estelionato eleitoral já aplicado na população do Estado do Pará e de crimes confessados de desvio de dinheiro público.

Anônimo disse...

É Juvêncio, parece que os COMPANHEIROS estão desesperados mesmo, não é não anônimo 10:02 AM?
Conta outra COMPANHEIRO!

Anônimo disse...

Esse negócio de kit, é meio caminho pro mal caminho.
Cada governo tem o seu kit.
Almir Gabriel tinha o seu, o Kit trator, aquele que passava por cima dos adversários sem dó nem piedade. Até que deu certo.
Simão Jatene teve o seu. O Kit traição, aquele que saiu traindo todo mundo, e o mundo todo. Deu no que deu. Pegou fama e deitou na cama.
Agora, vem a Ana Julia com os seus Kits.
Kit cabeleireira, Kit esteticista, Kit personal stilist, kit invasão, Kit promessa, Kit Joana, Kit pití e sei lá mais quantos mil kits.
Kit que dá certo é Kit o do Jader.
O Kit cá te espero...

Cláudio Moraes disse...

É impressionante que um Estado como o nosso, com mazelas enraizadas nos quatro cantos, o Governo “prioriza” um gasto estratosférico como um kit escolar vagabundo que, salvo engano, sequer possui caderno e caneta. Realmente isso é coisa pra “paraense ver”.

Prof. Alan disse...

Juvencio, Mano Velho, até pra roubar tem que ter um mínimo de inteligência. E nem pra roubar os atuais donos do Poder no Pará tem preparo. Quando falo donos do poder me refiro ao Governo Estadual e da Prefeitura.

É muita ingenuidade, ou burrice, ou cegueira pelo ouro (ou tudo junto!) achar que com um jornal inimigo, brigando com o grupo político dono do outro jornal, e ainda por cima com uma bancada de oposição na Assembléia Legislativa, não teriam todos os seus atos esquadrinhados e vigiados - e quando se achasse algo errado, seria prontamente exposto com letras garrafais.

Mesmo assim, continuam utilizando expedientes descarados, por demais conhecidos (como a dispensa de licitação, que chama a atenção de qualquer auditor ou repórter medíocre), enfim, cavam com uma pressa de assustar a própria cova.

Eu já imaginava que o desfecho do (des)governo de Ana Júlia seria triste, mas não imaginava que na derrocada eles conseguiriam ultrapassar com tanta rapidez o (des)governo do Falsário. Periga Ana julia perder o cargo antes dele...

Anônimo disse...

O desvio ou roubo pode ter acontecido no pagamento para gráfica Santa Marta.Mas as gráficas do estado do Pará não tem condições de confeccionar o volume de agendas encomendadas pela Seduc"no prazo determinado".O sr.Carlos Jorge da Silva Lima está errado, das 27 gráficas sindicalizadas 20 tem maquinário de impressão entre 20 e 30 anos de uso e zero de maquinas de acabamento"costura /colagem etc" as sete restantes respondem por 70%do serviço gráfico do Estado. A gráfica Delta roda praticamente tudo do governo atual e rodou 80% do passado"PSDB", dizem que a Delta entrou no ramo de locação de veiculos para o estado tal o nivel de envolvimento do dono com o governo.O sr. Conrado presidente da FIEPA e proprietário da Gráfica Sagrada Familia não fez um pronunciamento público sobre o caso "cuida sempre do seu" e o Sr. Carlos Jorge serve como porta voz do mesmo.A dificuldade das gráficas não está na impressão e sim no acabamento.

Anônimo disse...

E tem muito mais coisas na SEDUC,sendo compradas sem licitação,é só fazer um levantamen to.Alô, Deputado Megale!

Anônimo disse...

Juca só faltou os kit pariu dos politicos!!

abraço juca

Anônimo disse...

Pois é, na Seduc estão pessoas muito ligadas a Ana Júlia e a DS, Fernando Azevedo (o mesmo que durou dois meses na DAF da Sespa, indicação pessoal da Governadora) a Bila Galo (irmã do turbinado pela dispensa de licitação Edmundo Galo recentemente) ... Sei não, começo a crer que quem é a verdadeira culpada é mesmo a Ana .

GALLO MARKETEIRO disse...

CHEGA!
Agora é Valéria.

Anônimo disse...

Ó das 12:09, Belém tem, sim, gráficas aparelhadas para qualquer tipo de serviço: a Alves, a Supercores, só pra ficar nessas duas, tem máquinário moderno e nada ficam a dever para ninguem.
O resto, nesse caso dos kits, é que houve direcionamento para a gráfica da Paraiba, o que - aliás - já vem ocorrendo há muito tempo.
Essa gráfica Santa Marta vem tirando serviços do Pará há muito tempo.
O Conrado sabe disso, não é mesmo ?

Anônimo disse...

Ao anonimo das 12:09PM. Vc não deveria andar mais de avião, porque se valesse a sua teoria a maior parte dos aviões não voariam mais pela sua idade. Esta desculpa não cola, vc deve ser apologista da terra de direitos tambem.

Anônimo disse...

Não há santos nessa história, como demonstra o anônimo das 12:09. É fácil agora dizer que as gráficas daqui fariam preço menor. Não é o que mostram os resultados de licitações, com as gráficas locais sempre na rabeira nos quesitos preço, prazo e qualidade. Conrado deveria se manifestar como representante do setor, não se omitir por conveniências particulares.

Anônimo disse...

CADÊ O MP!!!!!!!!!!!!!!

Anônimo disse...

É incrível, mas os pilantras da Seduc estão conseguindo "dirigir" esse debate para o que interessa: a suposta ou verdadeira incapacidade tecnica da execução do serviço. Isso não tem qualquer importância. Não houve superfaturamento algum. Está até barato. O problema é que agências de publicidade não podem autorizar a confecção de mochilas, uniformes escolares e afins. Isso não está em nenhum contrato de publicidade. Aliás, após o mensalão, a ABAP fez uma alteração normativa em seu modelo de contrato e PROIBIU as agências de fazerem esses serviços. Agência faz: a) estudo e criação de peças publicitárias; b) autoriza execução de serviços gráficos por elas criados e que sejam objeto de publicidade (material escolar, está fora); c) autoriza a exibição do material por ela criada em veículos de comunicação. Nada disso está ali. Nada disso esta ali. Então, se foi feito aqui ou na Indonésia, dane-se. O que aconteceu foi que uma secretaria usou o contrato de publicidade para levantar cerca de 5 milhões de reais em "comissão de agência". Não adianta dourar a pílula. Vai dar merda. E a primeira pergunta que vai surgir é "quem autorizou?". Não pode ter sido a Secom, porque a Seduc não tem subordinação hierárquica a outra secretaria (hierarquicamente na mesma posição de mando). Alguém acima da Seduc MANDOU FAZER. Quem foi?

Anônimo disse...

Uma coisa é fato: Fábio Castro foi contra a compra das agendas via agência de publicidade. Bateu o pé. Mas a Seduc o fez...

Anônimo disse...

Aos da 5:41 e 9:05, Alves. Supercores,Delta,Sagrada Famila e mais 3 somam 7. No fim do post está escrito a dificuldade não é impressão e sim acabamento.
O sr. Jorge que deu a entrevista ao Diário deveria nominar as Gráficas que teriam condições de fazer o acabamento e tentar unir todas para um protesto em frente o prédio da SEDUC.
Att

Anônimo disse...

Salvo melhor juizo o grande responsavel poresta encrenca dos ¨kits honestidade¨é o Guilherme Augusto do Diário, estou certo ou errado, se estiver errado me corrijam. Todo mundo pode fazer trapalhadas mas com certeza saberemos. O PT está PT com ele.

Anônimo disse...

Anônimo das 2:32, Perfeita a sua análise do escandalo dos Kits.
E no campo legal das licitações, as agências de publicidade foram contratadas pela Secom para com o orçamento desta Secretaria realizarem as atividades de comunicação institucional do estado e não com verbas da Seduc.
Por esta lógica criminosa da Seduc, amanhã o Detram vai lançar uma campanha para reduzir as mortes nas estradas e autorizar agência de publicidade, comprar máquinas e contratar empreiteiras para asfaltar as estradas estaduais. Viram o absurdo.
Gostaria de lembrar que em todo o Estado existem Gestores honestos realizando ações em benefício da sociedade, sem utilizarem estes artifícios criminosos de burlar licitações, êles merecem respeito desta gente!
Quanto a serem contratadas empresas de fora do Estado: O governo do Estado nunca se preocupou com esta questão, Decreto da governadora assinado ano passado determina que itens como os do Kit só podem serem adiquiridos por Pregão eletrônico, sendo assim as empresas locais não tem esta preferência que os ingênuos estão rclamando.
Isso sem tocar no fato, que existem fortes indícios de desvio de verbas.