6.3.09

Agora é Com a Justiça

Na Sobrancelhuda online.

O procurador Ricardo Albuquerque enviou pedido de prisão preventiva do deputado Estadual Luiz Afonso Sefer (DEM) por ter abusado de uma criança. O parecer do procurador foi feito hoje, dia 6, dois dias depois dele ter recebido o inquérito policial elaborado pela delegada Christiane Lobato, da Divisão de Atendimento a Criança e ao Adolescente (Data), da Polícia Civil.
O pedido de prisão foi feito diretamente ao desembargador Rômulo Nunes, presidente do Tribunal de Justiça do Estado do Pará que terá o prazo de 10 dias para avaliar o processo. O polícia e o Ministério Público enquadram o deputado em três artigos do Código Penal: 213 214 e 224.


A Polícia Civil e o MPE cumpriram com suas obrigações. Agora é a vez do desembargador Rômulo Nunes mostrar a quantas anda a Justiça paroara.

20 comentários:

Anônimo disse...

Se for depender do judiciário estadual, sabe quando eles elementos vão parar na cadeia ? quando nevar em Belém, o leão ganhar um campeonato da libertadores da américa, quando o ver-o-peso cheirar, quando dudu fizer uma bela administração em belém e quando um processo na justiça não durar menos de (vou ser bem otimsta) um ano.

Anônimo disse...

E pelo JN o caso Seffer e Carepa, pula o muro da nossa tão Bela quanto Provinciana Belém.

Anônimo disse...

O cerco esta se fechando meu caro Juva,creio q o Desembargador deverá acatar o pedido do procurador,a opinião pública esta em cima!!dai em diante é so escolher o destino PEM 1 ou PEM 2!!!Os presos logo logo teram cardápio novo no pedaço.

Anônimo disse...

Peraí, que tem alguma coisa errada nisso!

do Lumpemproletariado

Anônimo disse...

Faltou um: o 171.

É, deixa esse pra outra oportunidade... o que é um peido para quem já está todo cagado?

Patricia Nascimento disse...

De que serve um pedido de prisão preventiva diante de uma imunidade parlamentar?
Que país engraçado esse nosso!

Patricia

Anônimo disse...

O processo do tarado caiu pro João Maroja. Se muito não me engano, o Yúdice Andrade é o assessor do Maroja. O tarado tá ferrado. Toma-te!

Juvencio de Arruda disse...

Dormiria tranquilo se o professor Yudice assessorase o desembargador Maroja nesse processo.

Anônimo disse...

Quem julga é o juiz e não o assessor. Calma lá, gente !

Anônimo disse...

Vai o nº do proc. 200930017741
2 desembargadoras mandaram em frente antes: Nazaré Gouveia e Terezinha Fonseca.

Juvencio de Arruda disse...

Foi, é?
E porque Suas Excias declinaram do juízo?

Anônimo disse...

99,99% covardia

El Cid disse...

A imprensa terá um papel histórico nesse episódio. É fundamental que as trombetas ecoem o mais alto possível.
Aí Sim, acredito que se fará justiça.

Anônimo disse...

10:35, não é o assessor que julga, mas "geralmente" ( para não dizer, quase sempre), é ele que faz o parecer (a peça).

Anônimo disse...

Juca, o problema maior, será o corporativismo da Assembléia. Ninguém entende o interesse de determinados deputados em defender o monstro. Mas, ainda bem que há os deputados normais, que se indignaram e vão levar o caso como questão de honra. Nossa sociedade está precisando dessa demonstração de dignidade do legislativo. Amém.

Anônimo disse...

Juca tire a minha duvida se puder.Se ele for preso vai poder ficar na mordomia do batalhão do corpo de bombeiros ou vai mesmo pra uma penitenciaria?

abraços

Yúdice Andrade disse...

Sim, com efeito, sou assessor do Des. João Maroja, podendo auxiliá-lo junto a todo e qualquer processo e não apenas na denúncia oferecida contra o deputado Sefer.
Sim, quem decide sempre é o desembargador e nunca o assessor (pelo menos na realidade que eu conheço).
Não, não importa quem eventualmente redija as peças: elas sempre serão fruto da deliberação do magistrado, que só as assina se estiver integralmente de acordo com o seu conteúdo.
Tratando-se de uma condição profissional minha, compreensível que me seja absolutamente vedado emitir opiniões ou prestar informações sobre o caso, sob pena de responsabilidade. Quanto a isto, peço a compreensão de todos.

carlos muniz disse...

ñao tem choro, o deputado sefer nao esperava por essa. a mobilizaçao das entidades,a contundencia e competencia dos senadores aeticulados com a cpi local e a justissima intolerancia da opiniao publica com pedofilia formaram a receita exata, pra tudo nao terminar em pizza.mas o jogo esta apenas começando

Anônimo disse...

Se for pra penitenciário vai ser alvo de ataques de gerontófilos.

Anônimo disse...

O adv. é o Serrão e o desembargador é o Maroja...!

Vamos ver no que vai dar!

do Lumpemproletariado