2.3.09

Beija Flor

Com o título acima, no blog do Alencar.

Segunda-feira é um dia bom para publicar decretos de outorga de concessões de rádios.
No Diário Oficial da União de hoje foram publicados mais de vinte decretos de novas outorgas, renovações e transferências.
Cinco deles são para o Estado do Pará. Os Municípios contemplados são Portel, Baião, Juruti, Tomé-Açu e Prainha. Desses quatro são para a Beija-Flor Radiodifusão Ltda. Para não variar, os proprietários - a família Trindade Furtado - são ligados a um Senador. Pelo Amapá. É Gilvam Borges, que assim cisca fora de seu terreiro eleitoral.
Parece muito quatro decretos para uma mesma empresa. Mas isso é relativo. Afinal, segundo seus adversários políticos, ele quer bem mais: pediu 154 outorgas. É o que diz Luciana Capiberibe,
aqui.

----

O poster conhece muito bem o senador Gilvam Borges, do PMDB do Amapá, um lambe botas de José Sarney. Gilvam era o coordenador de uma campanha que trabalhei em Macapá na década de 90. Traiu a candidata no meio do caminho, e tudo fez, com o concurso do então deputado federal tucano Antonio Feijão, para desalojar a equipe de produção da campanha. Não conseguiram. E ainda levaram uma sonora esculhambação do jornalista Afonso Klautau, que testemunhei.
Em março de 2007, repercutindo informação do blog Caneta Sem Fronteira, o Quinta Emenda publicou a pretensão de Borges.
É inaceitável que nacionais vinculados à política possam obter concessões de veículos de comunicação.

4 comentários:

Anônimo disse...

Mas se são eles que distribuem as concessões, não sem antes tomarem as melhores fatias para si próprios! Aqui no Pará só não há um celeiro cheio de políticos com concessões porque a concentração na mão de poucos caciques é imensa.

Alcilene Cavalcante disse...

Ô Juca, agora os paraenses também vao ter que ouvir as mensagens do "senador" Gilvan Borges chamadas "Em um minuto eu te falo", onde ele jura que é o Paulo Coelho ou coisa pior Tucuju. rsrsrsr. E aqui são um montão de rádios, em vários municipios e algumas sao comunitárias. Acredite.

Juvencio de Arruda disse...

Acredito, querida, porque conheci uma delas, que funcionava perto na saída pra Fazendinha, em 1996. Conheci toda a famiglia. Azar de quem ouvir este elemento.

Anônimo disse...

E a onda de concessões de canais vai voltar.
Lembrem que foi no governo Sarney que isso começou. Foi um festival de FM Brasil a fora.
O próprio "ganhou" as rádios dele no Maranhão.
Aliás, é padrão da política nacional os políticos montarem seus impérios de comunicacção. Vejams o "sombrancelhudo".
E o indefectível bregueiro, defeonsor das aparelhegans (hiiiii! esqueci até o nome do cara...), o Deputado... que tem base em Barcarena! Como é mesmo o nome dele? Nem lembro mais.