19.3.09

Ou Dá, Ou Descemos. Será?

No blog da Franssinete Florenzano, sob o título Ultimato.

O PMDB - leia-se Jader Barbalho - deu prazo até amanhã à governadora Ana Júlia Carepa: ou ela atende as suas reivindicações ou o partido passará imediatamente à oposição. O deputado Parsifal Pontes até adiantou suas despedidas hoje para o caso de Chicão retornar à Alepa na semana que vem.

----

As "reinvidicações" de Barbalho, como acusa seu correligionário Jarbas Vasconcelos, são de natureza pecuniária, ainda que disfarçada de cargos, espaços políticos ou mídia para os seus veículos.
O Sobrancelhudo não tem, nunca teve, ideário político: tem sonhos de consumo. E percebe a dificuldade do governo - deste e dos anteriores - em transitar entre duas vorazes corporações midiáticas que hegemonizam a comunicação no estado. Vorazes, caluniadoras e mentirosas, exímias em achaques aos cofres públicos, como estamos fartos de saber.
Independente da crise de relacionamento político, toda vez que tilintam uns cobres no baú dos Maioranas, Barbalho se enfurece e faz carga. Foi o caso nestes últimos dias, quando pingaram R$ 600 mil no cofre da pocilga da 25 de Setembro.
Um dos problemas do governo nessa relação com a mídia regional, é que Barbalhos e Maioranas, apesar de vadios ( no sentido da disposição para os estudos), não são burros e não podem ser tangidos como naquela famosa metáfora da espiga de milho enfiada nos antolhos dos quadrúpedes, instigando-os a prosseguir arrastando a carroça.
O outro problema é que o governo não pode meter a porrada no caixa das pocilgas, e se lixar para a grita dos caluniadores, pois nem tudo o que publicam são inverdades.
Pra usar de uma metáfora ao gosto do deputado Parsifal, cidadão estudioso, Sísifo é pouco.

17 comentários:

Anônimo disse...

"O Sobrancelhudo não tem, nunca teve, ideário político: tem sonhos de consumo".
Só por esta frase já se justifica acessar todos os dias, o dia inteiro, o seu blog.

Anônimo disse...

Tudo isso acontece pela absoluta falta de inteligência e sensibilidade dos caciques políticos de esquerda, que deveriam chegar a um consenso mínimo para criar, manter e viabilizar um veículo próprio, não apenas para reproduzir como papagaio o que fazem ou deixam de fazer nossos pretensos guias, mas para de fato constituir uma alternativa a essa mídia putrefata que ainda subsiste nesta região,numa falsa dicotomia que representa na verdade o mesmo projeto de achaque aos cofres públicos e sangria dos recursos naturais para o enriquecimento próprio e dos satélites que circulam ao redor deste podre poder. Enquanto não tivermos um jornal diferente, plural, identificado com as lutas do nosso povo, sem preconceitos e aberto para o debate acerca do que acontece na Amazônia, no Pará, no Brasil e no mundo, continuaremos reféns dessa malta de sanguessugas. É por isso que, já faz alguns meses, eu passei a comprar e ler o Público.

Prof. Alan disse...

Juvencio, Mano velho, eu juro que ouvi um coro de vozes vindo lá do Palácio dos Despachos, e ele dizia:

Eu eu eu, a Ana Júlia se deu mal!

Juvencio de Arruda disse...

Das 3:34, obrigado.

Das 4:16, seu comentário é certeiro. Ainda não sei se o Público resistirá às dificuldades da chegada do mercado e não tenho certeza se ele poderá representar este ideal de jornal, que também tenho dúvidas se é possível.
Mesmo assim, neste emaranhado de dúvidas, tenho uma certeza:o Público tem hoje, pra este poster, mais credibilidade que seus concorrentes.

Anônimo disse...

Que saudade do professor e ex-prefeito de Belém, Edmilson Rodrigues.
Que saudade...

Anônimo disse...

O público só tem que explicar a historia das bobinas!
Explica público, explica!

Anônimo disse...

Acontece, anônimo das 4:16, os caciques políticos da "esquerda" usam o mesmo figurino da pior direita e fica tudo igual. A relação com os desavergonhados mensalões - e não acredito que o Público não esteja alinhado neste grupo - sempre foi de cala boca na boca do caixa. O mesmo se dá na relação entre partidos, nas alianças que só são feitas para dividir o butim. Por isso mesmo o PMDB, como antigamente o PFL, sempre é governo, seja no Estado, seja na Prefeitura, seja com qual partido for, desde que a caixa registradora continue tilintando. Então, vamos combinar, neste País existem partidos de direita, de mais direita, de direita disfarçada, de direita envergonhada, etc, independente do discurso

Anônimo disse...

Voce Juca estuda tanto e continua liso. Pior a tendência é que cada vez mais.

Juvencio de Arruda disse...

Vc tem razão, mas pouco se me dá.
Quanto mais estudo melhor vergasto os vadios e ladrões, como vc e seus patrões.E assinando meu nome embaixo.
Não há dinheiro que pague este prazer...rsrs

Anônimo disse...

Que bom que o PMDB pegue o beco, começando pelo DETRAN

Anônimo disse...

Ao anonimo das 10:17 - Não dá para colocar nesta lista de descarte a nossa COSANPA´, lá é só licitação, mas todas direcionadas, só os peixes do homi é que ganham.

Anônimo disse...

Saudades do prof. Edmilson? hum...
saudades das invasões camelônicas, marreteirônimas; das obras de R$ 1,99; do "legado" da briga pelo anel do Entroncamento com a tal Praça da Bíblia...eu hein! Tal qual o Dudu Oftalmologista, só enrolation e embromations.

Anônimo disse...

Sobrancelhudo Sísifo. Essa é ótima. É o SS.

Anônimo disse...

Se esquentar banco fizessem bons políticos teríamos o melhor governo da história. Que babela, Juca. Tu consegues ser melhor...
O problema não é de ser vadio ou não, é de programa político, estratégia e isso não se aprende no mestrado e no doutorado, se aprende na vida.

Anônimo disse...

Se o PMDB pegar o beco, preparem-se: muitos cargos públicos (de variados escalões) ficarão vagos.

Outra briga para preenchê-los.

Destinatários? Possivelmente os "novos aliados" (PV, PR e PRB) e partes do PT.

Anônimo disse...

Prezado Amigo Parabéns pelo BLOG.Esse é o PMDB do pará. Sabe como vejo essa situação. Um pararelo entre um assaltante confiante da impunidade que assalta suas vítimas de cara limpa sem um capuz para esconder o ROSTO.

veja AQUI NA ELETRONORTE EM TUCURUÍ QUE POR SINAL É DA COTA ADMINISTRADA PELO PMDB POIS BEM PARTICIPEI DE UMA LICITAÇÃO DAS OBRAS DO PIRTUC. FUI DESCLASSIFICADO ILEGALMENE. AGORA PASMEN. A EMPRESA QUE FOI CLASSIFICADA É REPRESENTADA POR UM IRMÃO DE UM DIRETOR DA ELETRONORTE EM BRASILIA.
A LEI É CLARA PARENTE DE SERVIDOR NÃO PODE PARTICIPAR.

O ASSALTANTE QUE TEME UM POUCO A JUSTIÇA VAI COM O ROSTO ESCONDIDO ATRAS DE UMA MÁSCARA.

O DIRETOR DA ELETRONORTE QUE TEM UM IRMÃO QUE REPRESENTA UMA EMPREITEIRA PODERIA MANDAR UM LARANJA.

COMO TEM CERTESA DA IMPUNIDADE E QUE A LEI NÃO VALE PARA ele VAI O PRÓRIO IRMÃO DO DIRETOR PARTICIPAR DA LICITAÇÃO E ASSINAR A ATA. SE QUIZER MANDO A CÓPIA PARA VC,

É O MESMO CASO DO BANDIDO QUE ESTÁ ASSIMA DA LEI E FAZ O ASSALTO DE CARA LIMPA

AS LICITAÇÕES SOMAM + OU - 3 MILHÕES DE REAIS. OBRAS NO MUNICIPIO DE BREU BRANCO

Anônimo disse...

Se o PT racha com o PMDB, teríamos a grata surpresa de saber que, em fim, o deputado Parsifal Pontes, iria ser defenestrado da política paraense, haja vista que de Tucuruí ele já o foi faz tempo. Apesar de ser "estudioso", como o blog sugeriu, em Tucuruí a população quer distancia do Gênio que faliu a cidade. Pois como diz um ditado "as vezes quanto mais se conhece, mais fácil se torna enganar". Viva Tucuruí, que não se deixou enganar pelo intelectual apostolo do Subrancelhudo.