1.5.09

Revolta Começa a Transbordar

Do reitor da UFPA, Alex Fiúza, comentando a história sórdida protagonizada por nacionais do judiciário maranhense contada no post MA: Até Post de Desembargador é Censurado, de ontem.

É lamentável que o próprio Judiciário, que deveria zelar pelas garantias constitucionais do país, esteja atuando contra o próprio estado de direito e impondo, pelo uso indevido de seu poder, uma ditadura do jurídico, de forma corporativa e nada republicana.
A continuar assim, por todos os escândalos acumulados nos últimos anos, será ele, o Poder Judiciário, a criar as condições temerárias de instabilidade política e a colocar em crise e em risco a institucionalidade da democracia, tão duramente conquistada no Brasil, assim como a legitimidade das instituições estatais.
Vive-se, no presente, um clima de desconforto pelos péssimos exemplos de juízes que, traindo a causa democrática e o juramento a que se submetereram ao assumir suas nobres funções, conspiram contra a evolução da sociedade brasileira, gerando um revolta (ainda contida) generalizada em toda a sociedade e o sentimento de profunda injustiça, que já começa a transbordar por todos os lados.
Se os Poderes da República não estiverem atentos, e não agirem com rigor, revendo práticas e procedimentos até aqui inaceitáveis, serão eles próprios os responsáveis por um retrocesso político que, tenha-se a certeza, não demorará muito a vir em cena, alimentado pela crise financeira internacional.
A situação é muito grave!

4 comentários:

Anônimo disse...

Não poderia haver melhor síntese do quadro que essa análise lúcida e corajosa do reitor. Está na hora dos homens de bem e com responsabilidade social se posicionarem sobre o tema, sem medo, enquanto é tempo.

Anônimo disse...

Ao ler este comentário fiquei pensando no exemplo do juiz Andre Bassalo ao suspender a cassacão do prefeito de Chaves e sua tropa. Basta senhor juiz queremos decisoes de outra natureza.

Juvencio de Arruda disse...

Já eu, ao ler a nota da OAB e da CLP da CNBB, em cima, fiquei pensando na decisão do juiz Rubem Leão, que fez o mesmo em relação ao absurdo escândalo de cpompra de votos em Barcarena.

Anônimo disse...

É Juca, tens razão. Se pensarmos bem outras decisões tomadas inadequdamente - do ponto de vista de quem sonha e quer outra sociedade - podem resultar em uma lista grande de atitudes não éticas dos que são pagos com nosso dinheiro para defender bandidos