3.5.09

Falta de Postura

Nota do Seventy na sempre ofídica edição de domingo cita um relatório do MEC que diz que os professores do curso de Medicina da UFPA são despreparados. Não é verdade. O relatório diz o contrário. Os problemas do quadro docente não são dessa natureza, como veremos mais adiante.
O relatório, muito bem feito, que chegou em dezembro de 2008, reafirma os termos de um post do Quinta Emenda sobre a questão docente da Faculdade de Medicina, publicado há um ano!
O maior problema do curso, segundo o MEC, é a recalcitrância dos professores em implementar um novo projeto pedagógico para o curso, com a inclusão da atenção básica da saúde da família.
Nessa modalidade, as aulas práticas tem que acontecer nos ambulatórios do sistema, o SUS, e os docentes se recusam a fazê-lo!
Quanto a diminuição das vagas, trata-se de uma tese que o reitor Fiúza defende desde 2001, quando assumiu a reitoria, em reuniões do centro acadêmico e na congregação dos professores. Mas não foi ouvido. E nada impediria que o fosse, senão o equívoco de docentes e alunos.
A recomendação agora feita pelo MEC pela redução das vagas, em 30%, deve-se ao número insuficiente de docentes e da inexistência de maiores espaços de aulas práticas para o número correto de estudantes, outro problema apontado no relatório, em que pese a UFPA abrigar dois hospitais universitários.

-----

Mas a lambança travestida de jornalismo não pára por aí.
O simulacro de matéria da página 13 do caderno Atualidades é um libelo da impostura editorial do jornal dos Maioranas e esconde propositalmente o principal: nem nos tempos da ditadura, que investiu pesadamente em obras na UFPA e em todas as federais brasileiras com recursos do programa Premesu 4, do Banco Mundial, tamanha soma de recursos foi investida em infraestrutura física como nos últimos oito anos.
Amanhã comentarei, passo a passo, os desvãos da matéria que comprova a submersão completa do jornal na lama gulosa de suas diferenças de ordem pessoal contra o cidadão Alex Fiúza, numa comandita velhaca que acaba por atingir irresponsavelmente a instituição.

9 comentários:

JOSÉ DE ALENCAR disse...

Meu caro Juvêncio.

É por essa e por tantas outras que fica-se sabendo mais lendo o Quinta do que as folhas.
Depois se queixam da perda de leitores.

Juvencio de Arruda disse...

Bom dia, caríssimo Alencar.

É impressionante a desfaçatez do jornal especialista nesta e em outras modalidades de fraude.
Também porisso os blogs ganham leitores.
Bom domingo!

Carlos Barretto disse...

Isso deve ser o tal do "pluralismo".
Deve ser sim.

Rsssss

Itajaí de Albuquerque disse...

Juvêncio,
De fato o corpo docente dos curso de medicina da UFPa e da UEPA são tecnicamente de boa qualidade.
Com certeza para desmentir o 70, basta que sejam publicados os indicadores da produção científica dos docentes, comparando-os com os de outros cursos da área da saúde e biológica. Melhor ainda se for possível estabelecer uma comparação regional.
Abs.

Professora universitária disse...

O Liberal é mais do que imoral: é primário, amador e cai, dia após dia, no descrédito do ridículo. Toda a universidade - inclusive os adversários do atual reitor - sabem que foi exatamente neste ítem (modernização) que a UFPA mais avançou nos últimos anos. A desfaçatez burra é impressionante! A metéria já virou chacota da comunidade acadêmica neste final de semana. Bola preta (mais uma vez) pro Jornaleco.

Anônimo disse...

Mas, O Liberal, você lê? Você acredita?

Cássio disse...

Também foi lamentável a desqualificação feita por O LIBERAL ao feito da Escola Rego Barros no ENEM pela sexta vez consecutiva a maior média do Pará, suplantando todas as tradicionais escolas privadas. O LIBERAL preferiu reduzir o feito ao fracasso das escolas públicas locais, enquanto que O Diário, mesmo reconhecendo os problamas das escolas públicas, pelo menos, soube recohecer o feito, fazendo uma boa reportagem sobre a escola. Uma vergonha esse tipo de jornalismo.

. disse...

O que mais me impressionou foi a falta de pudor ao depreciar toda uma categoria com trabalho tão reconhecido pela sociedade.

Lamentável...

Anônimo disse...

Jornalismo no Pará para mim é o 5a emenda e os parceiros. Moro longe e só acompanho por eles, já que checar o Liberal e o Dário é uam vergonha. Parabéns ao Alencar, Arruda e outros blogueiros paraneses noticiadores e comentaristas com sagacidade e qualidade.