8.5.09

Só Lixo

O prefeito de Marabá, Maurino Magalhães, reclama da falta de solidariedade do governo do estado no caso do lixo que a prefeitura depositou na área onde será construída a siderúrgica da Vale. O alvo da queixa é o secretário de Formação Bruta de Capital Fixo, digo, Ciência e Tecnologia, Maurílio Monteiro, que negou a pretensão nada higiênica deste complicadísimo prefeito.
O processo de desapropriação da área, e os valores indicados para as indenizações, entretanto, podem não guardar muita distância das condições de operação da gestão maurina.
O choro do prefeito foi publicado no jornal do pai do secretário de comunicação de Marabá, o Correio do Tocantins, uma espécie de diário oficial do município.

2 comentários:

Anônimo disse...

Juvencio, já reparastes na semelhança entre o daqui e o de lá; isto é, entre o Maurino e o Duciomar - sei não, mas existe uma parecença entre eles.
A sorte é que ainda continua ganhando o daqui, pelos menos nas ações... e o de lá agora que começou rs rs
rs rs rs rs

Juvencio de Arruda disse...

Sim, reparei. Mas Maurino é mais veloz, e corre mais riscos.