23.2.09

Artistas


2 comentários:

Cássio de Andrade disse...

BATUQUES

Ritmos alucinados
Taquicardia fulgurante
Latejam as artérias d’alma.
Batuques sem Menezes!
Rufa o batuque do vermelho acelerado.

Batem os canais de músculos ensandecidos
E vão às turras no jorrar dos glóbulos
Rufa o batuque no valium
Teima cadenciar cloridrato
Busca ancorar amiodarona
Vai sem cadência o miocárdio
Hipertensão em canais auriculares
Ressonâncias de sons tresloucados
Surtam as gotas glicosadas
Marcha a fanfarra na farra da aorta.
Sem freqüência, no batuque sem crioula.

Na infância o lufar do terror
Sonhos, pesadelos e vigílias
Sons arquejantes nas narinas
Passistas sem harmonia
Bateria que atravessa a melodia
Rufa o batuque acelerado
Quesitos não julgados
Arritmia!

Obs.: Postei também no da Franssi. Carnaval e crise cardíaca, tudo a ver... Feliz retorno Juca e aos meus inimigos, uma estadia no PSM...

Juvencio de Arruda disse...

Viva os Batuques!
Obrigado e abs.