21.2.09

Folião da Notícia

Quando o jornal é ruim até a notícia atrapalha. Com esta bem humorada máxima, a edição de hoje do Público tira um sarro do IVCezal pela veiculação, na edição de ontem, de uma suposta sessão na casa de Noca de Nova Déli para discutir a privatização da Cosanpa.
Na mesma edição, a comitiva de governadora Ana Julia à Macapá foi, digamos, superfaturada em 600%. De 7, para 42 pessoas.
Todo dia é Carnaval no IVCezal.

19 comentários:

Anônimo disse...

Descoberto terceiro mistério do não pagamento da isonomia aos delegados, que diga se de passagem, costumam trabalhar como todo trabalhador brasileiro, vejamos os mistérios:
Primeiro, para pagamento de reajuste dos procuradores do estado, que foi na ordem de 50%, se tiver exclusividade, acrescente mais 25%; Segundo mistério, para o pagamento do dr. Edmundo Gallo, na ordem de quinhentos mil reais, diga se de passagem, sem licitação,e, o terceiro mistério, essa farra carnavalesca com o dinheiro público, será que no próximo diário oficial cantará também diárias para a farra ? Vamos aguardar. Com a palavra, o MP, Tj, Tce, Cge, Age, e perepepê.

Anônimo disse...

Cuidado pra gente não ficar olhando só o rabo do Liberal, e acabar esquecendo de querer saber quem está bancando a circulação desse Público, que além de ser distribuído gratuitamente, não tem anúncio publicitário.
O que se nota, lendo rapidamente duas ou três edições é uma simpatia muito grande com o governo Ana Júlia. E só.
Só quem entende, sabe quanto custa colocar todos os dias nas ruas um jornal sem anunciantes.
Será que é só o título que é Público, ou tem mais coisa que a gente não sabe, e se não investigar nunca vai saber ?

Juvencio de Arruda disse...

Simpatia, quase amor.

As questões do Público foram abordadas aqui no Quinta, Seu Zé.
Digite a palavra Público no espaço de buscas do blog e leia.
Nada do que vc vai encontrar retira o acerto da crítica do nanico ao jornalão.

Anônimo disse...

Acho que nosso amigo anônimos sabe muito bem como funciona um jornal e tem milhares de motivos para se incomodar com isso né não?

Anônimo disse...

Simpatias e amores à parte, é muito bom ver o desmilinguído Público furando os Anabolizados!

Raphael Teixeira disse...

Juca, ganhei uma edição do Público durante o FSM, levei pra casa pra mostrar pro povo da Cabanagem, e a aprovação, e comparação, foi inevitável, não pq não tem propaganda lá, mas pq tem o mínimo que se pode esperar de qualquer jornal: Notícia!

Juvencio de Arruda disse...

MsC, pensei que vc estava se esbaldando com a morena em Salinas, pô!

Dulcivania Freitas disse...

ôpa, alguém aí falou em Macapá..rssss, então vamos lá, Juvencio eu li no Jornal do Dia, de Macapá, uma matéria assinada do repórter Aníbal Sérgio afirmando que a comitiva era de 42 pessoas, e ele creditou a informação à Secom/Governo do Pará. Mesmo depois que o Lib replicou e um assessor do Governo contestou, o jornal não desmentiu nada, o que indica que em teste sustenta a informação, falei em tese, ok. Só isso que sei, só isso que tenho a dizer, até pq não tô a fim de ir contar quantas pessoas na comitiva lá no Sambodrómo, vou torcer pela valorosa Boêmios do Laguinhos aqui de casa mesmo. E que ganhe, pq é a melhor, pq preparou um desfile lindo homenageando o Pará (Belém especialmente) e fará um desfile lindooooo e perfeito, eu acho..rssss

Juvencio de Arruda disse...

Efeito cascata de um jornal cascateiro, Dulcivânia...rs.
Acontece.
Boa sorte pro Boêmios e ótimo Carnaval pra vc.
Se vc encontrar a Alcinéa mande um grande abs.

Anônimo disse...

Acho que o Público melhorou muito desde o seu lançamento, acredito que com menos de 6 meses o Jornal já se consolida como uma opção de informação ao povo do Pará, todos sabem que os dois jornais boicotaram o Publico de todo jeito, e até hoje pelo que vejo tentam desqualificar a publicação, erros e acertos a parte o Jornal é regular. Acho que o Mercado Paraense deveria incentivar a nova Publicação, afinal todo mundo reclama do Liberal e do Diário mas ninguém larga mão deles, e sempre fica refem deles,não se pode exigir de um jornal que tem apenas 6 meses de vida o que os outros levaram anos pra ter, experimentem comparar a diagramação dos dois jornais posterior ao lançamento do Público, vão notar que as duas folhas despoluiram suas capas, colocaram fotos maiores e melhoraram o visual, embora nas entrelinhas cotinuem podres como sempre.Cada povo tem o jornal que merece e a politica que escolhe pra sí, evoluam meu povo, façam as críticas para contruir, experimentem um pouco de civilidade e convivio com outros Mercados e comparem o que se passa em Belém, quantos anos vocês ainda se deixarão manipular? valorizem as iniciativas, fomentem novas idéias e depois cobrem de cada um.. parece que sempre torcem contra e levantam suspeitas mas ninguém até hoje fez o que o pessoal do Publico faz, pouco importa se o Governo posta seus anuncios, o que há de mal em fomentar a liberdade e a democracia? alguém tem que fazê-lo. No mais Juva parabens pela observação, o Publico esta deixando de ser morno e partindo pra cima, nem Liberal e nem diário tem moral para cobrar nada, muito menos o Mercado que se deixa chantagear e manipular, acho que o seu Blog traz muito mais informações do que as publicações diárias, e pode acreditar que voc~e deve receber suas críticas, é assim mesmo não se pode agradar todo mundo, principalmente numa cidade que tem suas opniões baseadas nas sus relações e nos seus quinhões por estarem alinhados, falta pra muita gente é carater, vergonha na cara e isenção, as vezes vejo posts defendendo O Liberal outras o diário, na verdade essas pessoas defendem interesses pessoais, não se discute a ética, nem ao menos conteúdo, essas pessoas se atem as suas preferências, é parece briga de DAS, quando era no PSDB era porque tinha muito, agora no PT tem a mesma quantidade, na verdade a briga era nada mais que inveja dos que tinham DAS e dos que ainda não tinham , agora que experimentaram vale tudo. É isso.. sejam isentos pelo menos e deixem o publico trabalhar

Juvencio de Arruda disse...

Obrigado pela participação.
Não há outra alternativa ao Público: tem que abrir caminho "a bala". O Mercado é isso aí. Não há espaços vazios, como acreditam os incautos. O Público só pode crescer se entrar no quintal dos concorrentes.
Pra isso tem que endurecer, pois pinto mole nem no céu entra.
Tenho lido o jornal todos os dias, comprando-o na Banca do Alvino depois que o site saiu do ar.

Anônimo disse...

Prezado Juvêncio, não queremos que deixes de comprar o Público no Alvino, mas o site está sempre no ar - www.jornalpublico.com.br Um abraço, Gaya.

Juvencio de Arruda disse...

Dr. Gaya, prazer em recebê-lo aqui no Quinta.
Mas nesta última semana, inclusive agora mesmo depois de liberar seu comentário, tentei mais uma vez e só aparece o site www.clicregistro.com
Só pra testar, tentei registrar o domínio www.jornalpublico.com.br...e o resultado diz que ele está indisponível, é claro.
Será que há algum problema no provedor?
Continuarei tentando, mas comprando.
Abs

Anônimo disse...

Srs. o site correto é www.publicojornal.com.br e o site esta no ar sim.

Anônimo disse...

Aguardei uma semana inteira e os repórteres de blogs continuam dançando carnaval. O jornal Público está em processo de falência e não está aceitando pedidos de assinaturas. É só tentar fazer o pedido e ter a resposta.

patrícia disse...

gosto desse jornal. sei que está no começo e tudo no início é assim, difícil. eles estão chegando junto e acho que a equipe é esforçada. até as manchetes da capa são quase as mesma dos outros poderosos. já li matéria no público que depois de dias estava no diário.
vamos dar uma força e ler esse jornal.

patrícia disse...

mais um jornal nas bancas é sinônimo de emprego para muita gente.

Anônimo disse...

Prezado Juvencio, tenho que discordar do seu comentário acima, pois o Público faz sim assinaturas, mande um e-mail para assinaturas@publicojornal.com.br e solicite a sua

Juvencio de Arruda disse...

Prezado anônimo, quem dise que o Público não estava mais aceitando assinaturas foi outro comentarista.
Mas amanhã postarei a informação retificadora.
Obrigado e sds.