15.12.08

No Prego da Previ

No blog do Alencar, uma postagem certeira quanto às intenções do presidente da Vale, Roger Agnelli, em relação à suspensão de direitos trabalhistas durante a crise.

No peculiar capitalismo brasileiro, o lucro - sempre legítimo e inquestionável - é do capitalista. Quando o prejuízo se avizinha - como agora com a crise - ele é socializado.
A socialização via renúncia tributária já está caminhando, e bem.
Agora já aparecem as primeiras propostas de mandar a conta para os trabalhadores.
A parte que vai ser paga com desemprego já foi apresentada e já está sendo paga por alguns.
Agora vem a de suspensão dos direitos dos trabalhadores.
A proposta é inconstitucional, pura e simplesmente. O art. 7º da Constituição da República positivou - perdão pelo juridiquês - o princípio da proibição do retrocesso social.
Essa conta tem que ser pendurada em outro prego que não esse.

3 comentários:

Anônimo disse...

Alencar acertou na jugular. Na jugular do "vampiro empresário, que chupa o sangue de qualquer otário".

JOSÉ DE ALENCAR disse...

Meu caro Juvêncio.

Obrigado pela repercussão do post.

Juvencio de Arruda disse...

É o post da semana no tema, caríssimo Alencar.