10.12.08

Pressões na Assembléia

Da jornalista Simone Romero, em comentário ao post O Dia D do Deputado, de hoje, revelando os bastidores de uma suposta "operação abafa" na Assembléia Legislativa.

Sem querer invadir uma área que, definitivamente, não domino, mas apenas para lembrar, um dos avanços democráticos da Constituição de 1988 foi a inclusão do princípio da presunção de inocência. Uma garantia tão importante que foi incorporada ao novo Código de Ética dos Jornalistas. Então, é coerente que não haja a divulgação do nome do envolvido, principalmente em se tratando de um crime tão hediondo, antes que haja uma denúncia formal e pública.
O que é incoerente é a verdadeira operação "abafa" - pior e mais nojento exemplo de corporativismo - montada dentro da Assembléia Legislativa para varrer a história para debaixo do tapete, após a publicação da nota no blog da Franssinete.
As pressões são fortes tanto sobre a jornalista quanto sobre a Comissão de Direitos Humanos que, pelo que soube, está cedendo às forças internas - me corrijam se estiver errada. A lógica se inverteu na nossa "Casa de Leis". Os que denunciam são tratados como se fossem os culpados. Presunção de inocência não deve servir como abrigo para assegurar a impunidade para um crime tão odioso.
Nesse ponto, admiro a coragem da Ana Célia Pinheiro. Ela está dando uma lição a todos nós, mostrando que cidadania se faz, também, exercendo o nosso direito de pressão e cobrando das instituições públicas a apuração de denúncias.
Penso que está na hora de os cidadãos e de suas entidades representantivas tomarem um atitude. É preciso ir para dentro da Assembléia e exigir que a denúncia de pedofilia seja apurada. Exigir a perda de mandato para o deputado, caso ele seja considerado culpado.
Esclarecer de vez esse assunto é dever da Assembléia para os eleitores do Pará. Não é mais aceitável que um crime tão grave seja acobertado e tratado com comentários a meia-voz nos corredores do parlamento.

21 comentários:

Anônimo disse...

Amigo Juca, devemos apoiar os jornalistas que estão tendo coragem de denunciar o caso, mesmo não dando o nome do meliante, pois se depender da grande imprensa o interesse público já está morto e enterrado. Salve a coragem de Franssinete Florenzano, Augusto Barata, Simone Romero e a sua Juca, além de algum (ns) (um ou dois) deputados (s).

Juvencio de Arruda disse...

Obrigado, das 5:38. Inclua o nome de Aldenor Jr. (blog Página Crítica) nesta listagem.

Anônimo disse...

Veja só, senhor juvêncio, a irresponsabilidade do anônimo das 5:38 que já chama de "meliante" uma pessoa que nem sequer foi indiciada num inquérito.É demais.

Isso pode publicar?

Juvencio de Arruda disse...

Pode publicar sim.
Meliante não é demais. É pouco.

Bia disse...

Juca querido,

talvez agora seja mais compreensível minha preocupação em dar nome aos bois. Correndo inclusive o risco de arcar com as consequências.

Cabe ao acusado, caso sinta-se ofendido, manifestar sua presunção de inocência. A culpa não está comprovada,é verdade, mas está devidamente denunciada. Portnto, não estamos falando de "boatos". Continuo autorizando a publicação do meu último comentário , ainda que compreendendo suas razões.

Beijão.

Juvencio de Arruda disse...

Obrigado por sua compreensão, queridona.
Bjão.

Juvencio de Arruda disse...

Isso não pode.
Mas leve as minhas fichas junto com a sua aposta..eheh

Anônimo disse...

Quando houver legalidade para poder falar do mesmo, passarei número do processo e detalhes.

Abs.

Juvencio de Arruda disse...

Eu lhe agradeço.
Abs

Anônimo disse...

Não vejo a hora do nome "vazar". Infelizmente, por dever profissional e pessoal, não posso falar.

Anônimo disse...

ak diz
O DEPUTADO TARADO
Quem é o~cidadão?
Isso tá sendo tratado pela mídia, incluindo os blogs, como mais uma nótíia show.
O padrão chegoi aos blogs ?
Afonso Klautau

Anônimo disse...

Tem algum fundamento jurídico para que esse deputado seja expulso do seu partido, caso seja comprovada a denúncia ?
Será que algum desses partidos políticos terá coragem de expulsar um deputado estadual dos seus quadros ?
Se depender desses que estão aí, creio que vai ficar tudo como está, até que o caso caia no esquecimento.

Anônimo disse...

Ai ai ai , a lingua coça os dedos tremem mas como diz o Juca, temos a tal da pressunçao da inocência que nos impede de dar nome aos bois, ou aos jalecos. Se bem que em posts antigos alguém já mencionou em código o nome do " MELIANTE, TARADO, SEM VERGONHA, PEDOFILO" suposto inocente! O que não pode é essa operação abafa não permitir que as denuncias sejam apuradas na mais lucida transparência isso jamais.

Anônimo disse...

ESSE SE FERROU!!

b. noite.

Anônimo disse...

JUca, sou o das 5:38, e afirmo chamo mesmo de meliante, que como vc bem disse caro, meliente é pouco. Quer dizer que como ele (o meliante) tem dinheiro (muito) e poder político (nem tanto) seu nomezinho fica preservado. Mas, o joão das cove... esse seria logo linchado, depois julgado. Aí pode, das 7:01? És o defensor do indefensável. Quem sabe não és o próprio, hein?
Juca, aonde vamos parar?

Anônimo disse...

Amado Juca, o lema deveria ser: CASSAÇÃO JÁ! Mas o que se pode esperar de um par-lamento (muito), como o nosso?

Anônimo disse...

Deixa ver se entendi: numa casa legislativa, no caso a Alepa, tem uma CPI da Pedofilia que tem entre seus membros - como suplente - um deputado que foi denunciado e responde processo na justiça por abuso sexual de uma criança....É isso??!! Além de continuar sendo deputado, o pedófilo ainda vai compor na suplencia a CPI da Pedofilia! Se for piada é de mau gosto. Se for verdade... peraí, o que estão fazendo os colegas de parlamento desse safado? Por que ele tá na CPI? Por que ele tá na Assembleia Legislativa? E as comissões de direitos humanos? E as OABs da vida? E a tal da imprensa? Se nem o sofrimento de uma criança estuprada consegue derrubar o muro de conveniencias hipócritas o que mais conseguirá? Ai de ti, Pará!

Anônimo disse...

Parece que todos já sabem quem é, mas é complicado "riscar o fósforo"né ?

abs e uma excelente noite

Anônimo disse...

Eu continuo chocado com tudo isso. Primeiro pelo crime do deputado, pois os detalhes são sórdidos; segundo pela operação abafa que se montou na Assembléia Legislativa.

Anônimo disse...

Seria interessante que o senador Magno Malta, presidente da CPI da pedofilia tomasse ciência do que está ocorrendo na Alepa. Até para que se pudesse dar a importância da grave acusação a um parlamentar da Casa, dando-lhe o amplo direito de defesa e do contraditório.

Para que amanhã não se diga que os deputados usaram do corporativismo para acobertar um crime tão hediondo como esse.

Mandarei um e-mail para o senador e aconselho a que outros façam também.

Alan Wantuir disse...

Caro amigo Juva, esse Dep. Pedófilo todos já sabem quem é, há muito tempo ele é usuário dessa prática criminosa e se iguala ao Procurador-Geral de Roraima que foi preso por molestar crianças. Tá demorando pra essa bomba explodir. Espero que seja logo, pois esse Deputado posa de moralista, mas é um tremendo p... Isso demonstra minha indignação! Abraços