10.2.09

Jornal Identifica Menor Violentada

Um dos beneficiados pelo emperramento do judiciário paroara, o homicida impune e advogado Hamilton Gualberto, que assina a coluna Peso da Lei no caderno Sangue do IVCezal, revela na edição de hoje da pocilga o nome completo da menor vítima das acusações que pesam sobre o deputado Luis Sefer (DEM).
Um absurdo.

25 comentários:

Anônimo disse...

Isto fere a Constituição!!! É um absurdo!!! Uma canalhice!!! Um desrespeito ao direito do menor e à sua família!!! O Liberal deve ser punido com esse crime!!! Onde está o MP?!!!

Anônimo disse...

Jornal nojento.

Claúdio

Anônimo disse...

Dra. Angela Sales, presidenta da OAB, tome uma atitude, se é que a senhrora tem mesmo coragem.

Anônimo disse...

OAB-PA tomando atitude contra O Liberal? Pode esperar sentado...

Kleber

Anônimo disse...

Um verdadeiro acinte à Justiça e a sociedade paraense. Sua irresponsável atitude não pode ficar impune.
Merece ser responsabilizado de modo exemplar por tal ato, escabroso.

Anônimo disse...

Este sr. é uma vergonha para a imprensa paraense.

Alex Lacerda disse...

Mas somente mais uma v ergonha no mar de porcarias que nos afronta diariamente.
Canalhas sem alma, isso é que são, e só existem por conta da falta de vergonha da sociedade como um todo.

Anônimo disse...

Esse absurdo tem que ser denunciado a um Conselheiro Tutelar, que saberá como agir. O denunciante nem precisa se identificar.

Anônimo disse...

Quem não leu o jornal agora vai ler, isso mostra que vc tambem esta errado em dar publicidade para este tipo de atitude.
O certo seria ignorar e denunciar ao MP, e nao publicar na sua coluna. Pelo visto o interesse da menor nao e sua prioridade, mas sim ganhar popularidade ao seu blog...

Juvencio de Arruda disse...

O certo é patifes como vc sumirem daqui.

L. ALMEIDA disse...

ESTAMOS VIVENDO TEMPOS DE INSANIDADE.ESTAMOS VENDO PESSOAS PERDEREM SUAS SUAS ALMAS PARA O QUE EXISTE DE MAIS ESCABROSO EM NOSSA SOCIEDADE: A EXPOSIÇÃO A QUALQUER PREÇO.EM 1992, JURISTAS, CONSELHOS DE DIREITOS, POLITICOS RENOMADOS E SERIOS, MOVIMENTOS SOCIAIS, REUNIRAM-SE EM BRASILA PARA ELABORAR O ESTATUTO DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE.ANOS DE LUTA ATÉ CONQUISTARMOS ALGO QUE FOSSE POSSIVEL ACONTECER.MUITA COISA MUDOU DE LÁ PARA CÁ.AINDA NÃO EXISTE CONSENSO EM TORNO DA LEI 8069, MAS SUA APLICABILIDADE É INREVERSIVEL.ENQUANTO LUTAMOS PELOS DIREITOS DA CRIANÇA, ASSISTIMOS NO ESTADO DO PARÁ, O MAIS ESCANDALOSO CASO DE ABUSO CONTRA UMA CRIANÇA E CONTRA OUTRA E OUTRA...UM SUCESSIVO PROCESSO DE INSANIDADE GENERALIZADA.COMPARO A UM HOLOCAUSTO MORAL A DIVULGAÇÃO DO NOME DESSA CRIANÇA QUE JA PERDEU TUDO, OU MESMO JAMAIS FOI POSSUIDORA DE NADA A NÃO SER DE SUA VIDA FÍSICA, PORQUE SUA DIGNIDSDE FOI ROUBADA DESDE A INFANCIA MAIS TENRA.OS HOMENS EM PELE DE LOBOS PERIGOSOS, NÃO SOMENTE AQUELES QUE A REDUZIRAM A UM OBJETO DE RECREAÇÃO, MAS AQUELES QUE, PARA VENDER JORNAIS, VIOLAM SEUS MAIS BÁSICOS DIREITOS CONSTITUCIONAIS.UMA NOVA VIOLENCIA, UMA REPETIÇÃO MACABRA DE SOFRIMENTO, QUE MAIS TARDE VOLTARÁ PARA AQUELES QUE A PRODUZIRAM.É A RODA DA VIDA E LEA ACONTECE.INEVITAVELMENTE.
QUE PROVIDENCIAS SERÃO TOMADAS, CABE AGORA AO PODER JUDICIARIO.
REPASSO AQUI UM POEMA DE ELISA LUCINDA, POETA BRASILEIRA QUE DEIXA UMA DOR PROFUNDA EM CADA PALAVRA DO QUE ESCREVEU.
De Elisa Lucinda
Lua nova demais


Dorme tensa a pequena
sozinha como que suspensa no céu
Vira mulher sem saber
sem brinco, sem pulseira, sem anel
sem espelho, sem conselho, laço de cabelo, bambolê
Sem mãe perto,
sem pai certo
sem cama certa,
sem coberta,
vira mulher com medo,
vira mulher sempre cedo.

Menina de enredo triste,
dedo em riste,
contra o que não sabe
quanto ao que ninguém lhe disse.
A malandragem, a molequice
se misturam aos peitinhos novos
furando a roupa de garoto que lhe dão
dentro da qual mestruará
sempre com a mesma calcinha,
sem absorvente, sem escova de dente,
sem pano quente, sem O B.
Tudo é nojo, medo,
misturação de “cadês.”

E a cólica,
a dor de cabeça,
é sempre a mesma merda,
a mesma dor,
de não ter colo,
parque
pracinha,
penteadeira,
pátria.
Ela lua pequenininha
não tem batom, planeta, caneta,
diário, hemisfério,
Sem entender seu mistério,
ela luta até dormir
mas é menina ainda;
chupa o dedo
E tem medo
de ser estuprada
pêlos bêbados mendigos do Aterro
tem medo de ser machucada, medo.
Depois mestrua e muda de medo
o de ser engravidada, emprenhada,
na noite do mesmo Aterro.
Tem medo do pai desse filho ser preso,
tem medo, medo
Ela que nunca pode ser ela direito,
ela que nem ensaiou o jeito com a boneca
vai ter que ser mãe depressa na calçada
ter filho sem pensar, ter filho por azar
ser mãe e vítima
Ter filho pra doer,
pra bater,
pra abandonar.

Se dorme, dorme nada,
é o corpo que se larga, que se rende
ao cansaço da fome, da miséria,
da mágoa deslavada
dorme de boca fechada,
olhos abertos,
vagina trancada.
Ser ela assim na rua
é estar sempre por ser atropelada
pelo pau sem dono
dos outros meninos-homens sofridos,
do louco varrido,
pela polícia mascarada.

Fosse ela cuidada,
tivesse abrigo onde dormir,
caminho onde ir,
roupa lavada, escola, manicure, máquina de costura, bordado,
pintura, teatro, abraço, casaco de lã
podia borralheira
acordar um dia
cidadã.
Sonha quem cante pra ela:
“Se essa Lua, Se essa Lua fosse minha...”
Sonha em ser amada,
ter Natal, filhos felizes,
marido, vestido,
pagode sábado no quintal.

Sonha e acorda mal
porque menina na rua,
é muito nova
é lua pequena demais
é ser só cratera, só buracos,
sem pele, desprotegida, destratada
pela vida crua
É estar sozinha, cheia de perguntas
sem resposta
sempre exposta, pobre lua
É ser menina-mulher com frio
mas sempre nua.

L. ALMEIDA-
ASISTENTE SOCIAL

Anônimo disse...

9:04, ACHO QUE VOCE ESTÁ EQUIVOCADO, SE NAO FOSSE DIVULGADO AQUI PASSARIA DESPERCEBIDO.SUA CRÍTICA NAO TEM FUNDAMENTO.

Anônimo disse...

SINTO VONTADE DE CHORAR DE TRISTESA.QUE SINA A DESSA MENINA, QUE SINA MEU DEUS! NEM O SEU NOME ELA TEM DIREITO DE PRESERVAR!

Eliene disse...

Esse anônino das 9:04 deve morar na lua, é bom a gente mandar eles devolta pro espaço.

Lafayette disse...

Vocês não entenderam nada, o das 9:04 é o próprio!

Anônimo disse...

É nessas horas que se percebe que não há instituições nesta terrinha de merda. OAB, Tribunais, Políticos (quase todos calados!), MPE, todos silenciosos, com medo, com rabos presos, sem cumprirem a sua finalidade republicana e democrática. Bando de farsantes, que usam dos cargos em favor próprio e ignoram a sociedade. Todos têm medo dos Maiorana, da esquerda à direita. Só vi duas pessoas públicas nesta terra terem a umbridade e a coragem de não se venderem a esses fascínoras do jornalismo deste estado: o jornalista Lúcio Flávio e o reitor Alex Fiúza. O resto é medíocre e uma cambada de aproveitadores. Todos merece,mos os jornais que temos, pois elegemos esses caras e aceitamos a impunidade desses empaletozados e togados de araque!

Anônimo disse...

........e depois prendem uma menor em uma cela com mais de.......ESTE É O PARA TERA DE DIREITOS!


Patricia.

Anônimo disse...

Humm, acho que o jornal não se responsabiliza por matéria assinada, né não?

Anônimo disse...

10:45,será?

Anônimo disse...

É isso que os canalhas querem: que não se dê publicidade aos seus crimes. Não vou ler a coluna do sujeito pra saber o nome da menina. Isso não interessa. O que importa, agora, é cobrar a aplicação da lei para punir quem publicou o nome da menor. O Quinta, mais uma vez, está certíssimo.

Anônimo disse...

Isso é apenas a mais pura MALDADE, Juva

Anônimo disse...

Oportunista é O Liberal e seu editou chefe de permitir mais esse crime contra a menor, o que não é surpresa visto que o Jornal encoberta o Dep. Seffer descaradamente.

Cadê o MP não vais e pronunciar, e as instituições paraenses.

Juca oescandalo é muito grande e sem parar na alepa com a indicação de Bosco Gabriel apra a CCJ, passando é claro pela CPI da Pedofilia.

Caso de mobilização nacional emd efesa da sociedade paraense, do povo do Pará que se vê inerte contra od escalabrod e suas instituições.

Quer dizer a unidade federativa irá ter um chefão, a quem beijar a mão, no caso JB?

Simone Romero disse...

Caro Juvêncio, segue nota oficial do Sinjor-PA

NOTA OFICIAL

Sindicato dos Jornalistas aciona Comissão de Ética no caso Hamilton Gualberto

O Sindicato dos Jornalistas do Estado do Pará vem a público repudiar a atitude irresponsável adotada pelo advogado e jornalista Hamilton Gualberto que, em sua coluna publicada em O Liberal, dia 10 de fevereiro, identificou nominalmente uma menor de idade que figura como vítima em inquérito policial que apura a ocorrência de crime de pedofilia.
Ao identificar a vítima, o advogado e jornalista infringiu os artigos 17 e 18 do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) que tratam do direito à liberdade, ao respeito e à dignidade de crianças e adolescentes, garantindo-lhes a inviolabilidade da integridade física, psíquica e moral, abrangendo a preservação da imagem e da identidade das vítimas, dentre outras garantias.
Em seu artigo 18, o ECA é claro ao determinar ser dever de todos velar pela dignidade da criança e do adolescente, pondo-os a salvo de qualquer tratamento desumano, violento, aterrorizante, vexatório ou constrangedor.
Além de desprezar o ECA, o advogado e jornalista ignorou completamente vários artigos do Código de Ética dos Jornalistas Brasileiros, principalmente o parágrafo 11, do artigo 6, que impõe, como um dever do jornalista, defender os direitos do cidadão, contribuindo para a promoção das garantias individuais e coletivas, em especial as das crianças, adolescentes, mulheres, idosos e negros.
Diante da flagrante falta de ética e da irresponsabilidade profissional por parte do senhor Hamilton Gualberto - que fere e traumatiza novamente uma menor de idade e sua família – o Sindicato dos Jornalistas do Estado do Pará, informa que já acionou a Comissão de Ética dos Jornalistas para julgar e estudar as medidas cabíveis ao caso.

Belém, 11 de fevereiro de 2009


Sheila Faro
Presidente do Sindicato dos Jornalistas do Estado do Pará

Anônimo disse...

Meu Deus! Que monstros esses. Um que violenta o corpo outro que expõe a vítima. Que recebem de volta todo o mal que provocaram.

Anônimo disse...

De todos, o mais vil poder é a Justiça, que existe para essa finalidade e deixa na impunidade todos os que, criminosos, têm prestígio. Juízes e Procuradores compõem uma casta d privilegiados. Merda de Justiça!!!