10.2.09

Contagem Aberta

O deputado tucano Bosco Gabriel é o novo presidente da Comisão de Constituição e Justiça da AL, que terá como vice o deputado Adamor Aires (PR-G).
Na Comissão de Finanças quem assume é a deputada Simome Morgado (PMDB) com Haroldo Martins (DEM-G) de vice.
Amanhã, enfretam-se os deputados Arnaldo Jordy (PPS) e Bernadete ten Caten (PT), pela presidência da Comissão de Direitos Humanos. Jordy tem forte viés de vitória, por assim dizer.
Um observador do processo de escolha dos membros das comissões diz que, no canto do ringue, atordoado, está o Partido dos Trabalhadores.

17 comentários:

Anônimo disse...

Juca essa dobradinha PMDB e PSDB ainda vai dar muito o que falar!!ou vc acha que a entrega da ccj ao bosco foi por acaso!!que diga o dep. Carlos Martins.
abraço juca

Anônimo disse...

È uma prévia para 2010.

Anônimo disse...

Isto á para a Dona Ana Júlia aprender a conversar com a bancada antes de tomar decisões que afetam o partido. A ação transloucada em apoiar Duciomar agora mostra seus resultados. Ela tem que entender que esse seu grupinho não é dono do PT e que só estão no poder garças ao povo, a Deus, e também, e fundamentalmente à militância da Unidade, AS, PT prá Valer, etc...
È triste, mas é o troco de Dom Jader...

Anônimo disse...

Os pareceres destas comissões são, como sempre foram, lastimáveis, principalmente a ccj. A análise, sempre passa longe da constitucionalidade das leis, e sim pela sua viabilidade política. Que o diga a última análise e as emendas propostas pela comissão de questões fundiárias, do pl 384/2007, uma lástima.

Anônimo disse...

bem feito. quem mandou frustrar as esperaças de quem acreditou e se aliar ao demônio. agora petistas que aguentem o espeto quente do capiroto. hahahahahahahahahaha

Diógenes Brandão disse...

Deja Vú
A governadora Ana Júlia recebeu no final desta manhã mais um duro golpe do partido aliado, incontestavelmente comandado pelo Deputado Federal Jáder Barbalho.

O deja vú ocorreu na votação da presidência da Comissão de Constituição e Justiça da Assembleia Legislativa do Estado, quando apenas dois deputados do PT, Carlos Martins e Carlos Bordalo votaram a favor do nome da também deputada petista Regina Barata.

Os votos do PMDB que dormiram prometidos por Jáder, acordaram a favor do oposicionista Bosco Moises (PSDB) que tem como vice o Demo Haroldo Martins.

A Governadora chamou os deputados petistas e já se prevê que agora acordaram outros olhares atentos ao partido que dividi o governo e detém sozinho praticamente metade dos recursos estaduais sob seu controle através de secretarias estaduais estratégicas.

Resta saber agora qual a reação diante do fato, já que está sendo corriqueiro o comportamento mui amigo do PMDB que não excitou em fazer o mesmo nas mesas do TCM, da Camara Municipal de Belém (recentemente) e agora na ALEPA.

Detalhe do grand finale: A - elegante - Deputada Simone Morgado (PMDB), aliadíssima de Jáder foi eleita Presidente da Comissão de Orçamento e Finanças, contando com os votos da bancada petista , cumprindo-se portanto, a contrapartida do acordo que previa a Comissão de Constituição e Justiça à petista Regina Barata.

Mesmo já tendo reeleito o presidente Domingos Juvenil, o PMDB não se contenta com seu tamanho e reproduz no Estado aquilo que vem fazendo no congresso nacional, onde já comanda a camara e o senado federal.

Seria o começo do fim do namoro entre o PT e o PMDB paraoara?

Pode ser que não, mas que algo estremeceu, isso sim aconteceu e que a partir de agora os tucanos da blogsfera e nos editorias dos meios paraenses no anonimato ou não, torceram pela unidade com o arquirival, à quem dizem dispensar apresentações, tudo em nome do poder a qualquer custo.

Às favas os escrúpulos, diriam outros em outro tempo.

Franssinete Florenzano disse...

Só um reparo, Diógenes. Bordalo não votou, não é titular da CCJ. Os dois votos foram da própria Regina Barata e de Carlos Martins. Todos os demais votaram em Bosco Gabriel. E na votação da Comissão de Finanças, da qual é membro, Bordalo fez questão de justificar seu voto dizendo reconhecer o tamanho e a importância do PMDB no Estado, e em Simone Morgado a melhor escolha, inclusive lembrando a base política de origem dos dois, em Bragança.

Anônimo disse...

Diógenes, vc disse tudo, "às favas os escrúpulos". É impagávela observar a cara amarela dos assessores tucanos, lá na ALEPA. Os mesmos, que no dia da posse da Governadora, chegaram até a rogar praga - tipo, quanto pior melhor - não só pq o PSDB perdeu a eleição, mas sobretudo pq "estava" unido à Ana Júlia. Parece que agora, esses assessores anti-jader, vão ter que engolir mais essa.
Solange

Anônimo disse...

Na minha opinião, a eleição do deputado tucano Bosco Gabriel para a Presidência da Comissão de Constituição e Justiça da Alepa é uma manobra política extremamente vergonhosa e tendenciosa. De modo que, não existe na AL uma Comissão de Ética, compete à Comissão de Justiça investigar e julgar a acusação de abuso sexual em uma adolescente, sofrida pelo deputado Sefer (DEM). Sendo assim, com a Presidência da Comissão nas mãos de um tucano e não sob a tutela de Regina Barata do PT – deputada de caráter incontestável e atuante em favor dos direitos humanos - é bem provável que o deputado Sefer escape impune a este atentado a moral. Lamentável.

Eliene disse...

Juca existe alguma comissão na Assembléia que funciona? parece que nada existe, só o salário dos deputados no final do mês

Anônimo disse...

É impressionante como escrevem os assessores da Regina Barata!

Anônimo disse...

Juca!
Adiro em gênero, número e grau ao comentário das 8:43.
Tal manobra, indubitavelmente, tem o condão de manipular o desfecho das investigações que estão em curso envolvendo certos parlamentares.
Espero que consigam enxergar tal manobra e derrubem qualquer tentativa de arquivamento do processo.
Acho que poderias dar uma certa ênfase para tal fato.
Um abraço,
O Vigiador.

Anônimo disse...

Que bom que os assessores da Regina escrevem. Minha curiosidade é saber o que o presidente eleito hoje para a CCJ, vai escrever. Que me conste, ele não tem o ensino médio.

Anônimo disse...

E o da madruga, é assessor de quem? Do Pedófilo? Ou seria o "próprio"?

Anônimo disse...

Interessante, o Deputado Bosco tem ensino médio. Foi inclusive escrivão de cartório. E o LULA que não tem nem ensino fundamental...E o Ganzer.... Petistas.... tremei vos.... Que dor de cotovelo hein petistas > Vocês não estão mais vermelhos... Estão roxos de raiva..

Anônimo disse...

Ensino médio, escrivão de cartório,isso é tudo, ah,ah.

Anônimo disse...

Uma fala da Terra Firme(super preconceituosa)o outro revela o nome da menor, Parabéns ao Liberal por esses jornalistas.