7.12.08

Vizinho Complicado

Vai arrebentar, talvez já na semana que vem, mais um escândalo envolvendo o governo corrupto da famiglia Goes, no Amapá.

5 comentários:

Alcinéa Cavalcante disse...

o que será desta vez?

Anônimo disse...

explicando: o governador é Waldez Góes, que segundo apuração do Liberal é o Governo Estadual campeão de nepotismo no Brasil; a esposa do governador é Marília Goes, que é delegada de polícia civil, secretária de mobilização social e toda enrolada com o Ministério Público Estadual por acusação de pedir votos para o Roberto Góes (primo do governador), o que ganhou a eleição pra prefeito de Macapá, durante uma reunião com mulheres de um programa que distribui kit baby, kit não sei o que lá mais...enfim, um monte de kit. eu li num blog a transcrição de uma gravação da reunião onde ela realmente pediupra votar no primo do marido, senão as senhoras iriam perder os benefícios..ui!! Já o coordenador do PAC aqui é Alberto Goes, primo do governador, e sabe-se que quase a totalidade dos recursos do PAC pra cá (R$ 157 milhões) podem voltar porque...bem, desculpe aí, tenho até vergonha de dizer isso, mas porque não fizeram os projetos e logicamente não fizeram as licitações. ah, outra coisa, o prefeito eleito (Robrto Góes) tá enrolado com a Justiça Eleitoral, o registro da candidatura chegou a ser cassado pelo juiz titular da 10 Zona, logicamente recorreu e vamos aguardar, pode ser que ele consiga a liminar pra ser diplomado e empossado. é isso, o resto é perfumaria e papo furado.

Anônimo disse...

Nobre Colega,
Acho que deve ser o roubo da merenda escolar, em outros tempos roubavam frangos colgelados da merenda das crianças e essas pessoas rogam por deus todos os dias depois de ter tirado alimentos da boca das crianças.Te cuida Adalton

Anônimo disse...

TÁ ESQUENTANDO! TEM ALGO COM A EDUCAÇÃO.

Anônimo disse...

São 50 a 60 parentes do Gov empregados no Serv Público, a ponto do Banco Mundial ter parado de financiar qualquer coisa naquele Estado. E ele, Gov., para manter-se, reparte para todos os lados: PMDB, PSDB, DEM e até o PT. Sozinho do outro lado apenas os Capibaribes, do PSB, que é tratado pelos Góis como "Capirotos",