7.12.08

Mão Dupla

Matéria de página inteira no caderno Poder, edição de hoje de O IVCezal, analisa os méritos e prêmios do Hangar, o centro de convenções. Não há palavra sobre a matéria de capa do domingo anterior. Pior para o Hangar.

----

A nota do Hangar publicada na edição de terça, 2, não foi paga. Foi oferecida de grátis ao governo do Pará, numa intensa troca de telefonemas que aconteceu no sábado, 29, entre o diretor da folha nariguda, Ronaldo Maiorana, e a Secom. O diretor disse que não sabia de nada. A Secom fez que acreditou.
O blog acredita que tudo pode acontecer lá pelas bandas da 25.
Tudo e mais uma beira.

3 comentários:

Cássio disse...

Juvêncio, nutro um respeito muito grande por você e seu blog, mas, convenhamos, a reportagem sobre o Hangar de domingo passado não resistiu a mais elementar prova de consistência. A jornalista errou demais ao requentar matéria do seu próprio blog e criar estrondo com estalinho. Bom jornalismo e política, não se fazem com rancor. Abs.

Juvencio de Arruda disse...

Cássio, obrigado e a recíproca é verdadeira.
Quanto a resposta do Hangar, pareceu-me incompleta.
Quem "requentou" a postagem do blog não foi a jornalista, mas o jornalão.
Suas apreciações sobre política e jornalismo, corretas, também servem para o Hangar.
Abs e bom feriado pra vc.

Anônimo disse...

Requentou matéria do seu blog, por isso é péssimo jornalismo. Se a matéria é verdadeira, isso não vem ao caso, uma vez que atinge os "imaculados". Isso é que é consistência!