25.4.09

Ana Julia Acusa Daniel Dantas

O jornal Valor Econômico, na edição de ontem, traz uma entrevista da governadora Ana Julia ao repórter Caio Junqueira, da Editoria de Política do Valor.

A governadora do Estado que foi palco do mais recente conflito agrário de repercussão nacional, Ana Júlia Carepa (PT), vê armação da oposição ao seu governo para desqualificar os avanços que, segundo diz, ocorreram no Pará na questão agrária. De acordo com a governadora, o número de mortes no campo diminuiu e o de reintegrações de posse cumpridas aumentou.A constatação, porém, contraria o embasamento do pedido de intervenção federal e impeachment proposto pela Confederação Nacional da Agricultura (CNA), presidido pela senadora Kátia Abreu (DEM-TO). Para a governadora, a líder ruralista age sob comando do banqueiro Daniel Dantas, proprietário de centenas de hectares no Pará, dentre os quais a fazenda Espírito Santo, em Xinguara, onde ocorreu a troca de tiros entre seguranças e sem-terra, cujas imagens correram o país esta semana.
A seguir, trechos da entrevista concedida ontem ao Valor, por telefone, por volta de 20h00. A assessoria de imprensa do banqueiro Daniel Dantas foi procurada, mas não foi possível contatá-la:

Qual avaliação da situação agrária no Pará?
Ana Júlia Carepa:Temos um governo que trata a questão agrária com o cuidado que ela merece. Somos campeão de diminuição de morte e violência no campo. Nos contrapomos ao governo anterior, que foi campeão nesse quesito. Pelos dados da Comissão Pastoral da Terra, em 2006, foram 24 mortes. Em 2007, cinco e em 2008 uma. Temos passado Abril vermelhos sem nenhuma morte. Não há qualquer situação de descontrole do Estado em relação às questões do campo.

Mas e conflito entre seguranças e sem-terra em Xinguara?
Ana Júlia:Não existe nenhum mandado de reintegração de posse para a fazenda Espírito Santo no município de Xinguara. O mandado que eles mostraram na televisão é em favor da fazenda Espírito Santo Retiro Baixa da Égua, em Marabá. Tem uma diferença aí de uns 100 quilômetros.

Mas não há outros mandados aguardando cumprimento? Fala-se em mais de 100.
Ana Júlia:Tínhamos 173 mandados de reintegração quando assumimos o governo em 2007, a maioria deles rurais, descumpridos pelo governo anterior. Não entendo porque ninguém pediu o impeachment lá atrás nem intervenção. Hoje são 63 mandados não-cumpridos, segundo a Procuradoria do Estado. E há um cronograma para que sejam cumpridos, acordado com a Justiça. Os primeiros que cumprimos foram dessa região Sul e Sudeste, que era onde havia mais mandados. Depois, combinamos com a Justiça e o Ministério Público para focar mais na Vara Agrária de Castanhal, região Nordeste do Estado. É nessa região que estamos cumprindo os mandados agora. Não posso atender só 60 pessoas. O governo anterior deixou 173, agora vou esquecer essas pessoas e atender alguém só porque tem poder econômico. E deixar para trás todas as outras pessoas que estão aguardando?

Então se não havia mandado a ser cumprido em Xinguara, por que razão houve essa repercussão?
Ana Júlia:Tem uma situação que é montada, coordenada, por um senhor, Daniel Dantas, que já há algum tempo tem diferenças com nosso governo. Desde senadora eu já o denunciava.

Mas qual o problema específico dele com o governo?
Ana Júlia:O governo do Estado, junto com o Iterpa, moveu uma ação contra a fazenda dele por descumprimento do contrato de aforamento de terras. Aquelas áreas dele eram afloradas com a finalidade de utilizar o imóvel para para exploração de castanhais. Eles descumpriram, promoveram atividade agropecuária, crimes ecológicos e comercializaram a área. Então há uma ação em trânsito e a Justiça suspendeu a matrícula e os títulos dessas fazendas em Xinguara.

E como a senhora avalia a reação da Confederação Nacional da Agricultura (CNA) ao episódio, pedindo impeachment e intervenção no Pará?
Ana Júlia:Isso é reação dos empregados do Daniel Dantas, todos.

Da própria senadora Kátia Abreu (presidente da CNA)?
Ana Júlia:São todos empregados do senhor Daniel Dantas. Tem um poderio econômico por trás. É o caso de perguntar porque tinha tanta gente filmando na hora do conflito.

Em que avião eles chegaram lá? No dele?
Ana Júlia: Sim, claro. Toda a imprensa que estava lá tinha chegado no avião dele. Isso tudo é uma ação política de setores da oposição que, inconformados de estarmos realizando tantas ações no Estado em diversas áreas, inclusive nessa, que não foram feitas por quem hoje nos ataca, mas que esteve no poder estadual por 12 anos. Daí quando chega um grupo econômico forte fica achando que tem que ter prioridade.

E como a senhora recebe o pedido de impeachment?
Ana Júlia:Acho um desrespeito ao povo do Estado do Pará, que tem um governo que age e é eficaz nessa área do campo. Os números demonstram essa eficiência. Diminuímos as mortes, aumentamos as reintegrações cumpridas. Não vou promover massacres como o de Eldorado dos Carajás. O que alguns estão querendo é outro massacre para dizer que nós também promovemos massacre. É essa vontade que alguns setores têm. Tentam artificializar uma situação que não existe. Temos um Estado com cerca de 900 assentamentos e que até 2006 era campeão de mortes no campo. Hoje é campeão de diminuição de mortes no campo.

20 comentários:

Anônimo disse...

Pega-te Kátia Flávia!!! digo, Abreu.
Cadê os dois sumidouros, digo senadores?
Mete o dedos ele Juca!
kkkkkkkkkkkk

Anônimo disse...

Juva, só pra recordar, é ela?


Kátia Flávia
É uma louraça belzebu, provocante
Uma louraça Lúcifer, gostosona
Uma louraça Satanás, gostosona e provocante
Que só usa calcinhas comestíveis e calcinhas bélicas
Dessas com armamentos bordados
calcinha framboesa, calcinha antiaérea, calcinha de morango, calcinha Exocet
calcinha framboesa, calcinha antiaérea, calcinha de morango, calcinha Exocet
Ex-miss Febem, encarnação do mundo cão, casada com um figurão contravenção
Ficou famosa por andar num cavalo branco, pelas noites suburbanas
Ficou famosa por andar num cavalo branco, pelas noites suburbanas
Toda nua, toda nua
Toda nua, toda nua
louraça belzebu
louraça Lúcifer
louraça Satanás
Matou o figurão, foi pra Copacabana, roubou uma joaninha
E pelo rádio da polícia, ela manda o seu recado
Pelo rádio da polícia, ela manda o seu recado
Get out, get out!
Pelo rádio, pelo rádio, pelo rádio, pelo rádio
rádio da polícia ela manda o seu recado
Alô, polícia!
Eu tô usando
Um Exocet - Calcinha!
Um Exocet - Calcinha!
Alô, polícia!
Eu tô usando
Um Exocet - Calcinha!
Um Exocet - Calcinha!
Meu nome é Kátia Flávia, Godiva do Irajá, me escondi aqui em Copa
polícia!
Meu nome é Kátia Flávia, Godiva do Irajá, me escondi aqui em Copa
polícia!
Polícia Belford Roxo, de Duque de Caxias
Polícia Madureira, polícia Deodoro, São Cristóvão, Bonsucesso, da Benfica, da Pavuna, da Tijuca, de Quintino, do Catete, Grajaú,
Polícia pode vir! porque
Meu nome é Kátia Flávia, Godiva do Irajá, me escondi aqui em Copa
Meu nome é Kátia Flávia, Godiva do Irajá, me escondi aqui em Copa
polícia do Flamengo, polícia Botafogo, da Barra da Tijuca
do centro da cidade
Polícia, polícia, polícia, polícia pode vir
Alô, polícia!
Eu tô usando
Um Exocet
Um Exocet
Alô, polícia!
Eu tô usando
Um Exocet
Um Exocet
É uma louraça belzebu,
Uma louraça Lúcifer,
Uma louraça Satanás,
É uma louraça belzebu,
Uma louraça Lúcifer,
Uma louraça Satanás,
Louraça belzebu, calcinha framboesa
Louraça Lúcifer, calcinha antiaérea
Louraça Satanás, calcinha de morango
Louraça belzebu, calcinha Exocet
Louraça belzebu, calcinha framboesa
Louraça Lúcifer, calcinha antiaérea
Louraça Satanás, calcinha de morango
Louraça belzebu, calcinha Exocet
Alô, polícia!
Eu tô usando
Um Exocet - Calcinha!
Um Exocet - Calcinha!...
calcinha bordadinha
calcinha de rendinha
calcinha geladinha
Alô, polícia!
Eu tô usando
Um Exocet - Calcinha!
Um Exocet - Calcinha!
Meu nome é Kátia Flávia, Godiva do Irajá, me escondi aqui em Copa
Alô, polícia!
Eu tô usando
Um Exocet - Calcinha!
Um Exocet - Calcinha!
Alô, polícia!


acrescento as minhas estrofe pra musica;

Calcinha Daniel Dantas, calcinha Gilmar Mendes, Calcinha Ana Julia, Calcinha MST, Calcinha das passagens , Calcinha STF, Calcinha Mario Couto, Calcinha flexa Ribeiro, calcinhas.. estão usando calcinhas, calcinhas. Calcinhas da Daslu, Calcinhas da Dior, Calcinhas.Calcinhas no congresso, calcinha na camara, calcinhas..é tudo um bando de calcionhas, tanga frouxa. Pode dizer morde fronha? rsrsrsrrs


JC



JC

Anônimo disse...

E o nosso Jader a flanar neste mar de ¨brigadeiro¨.

Anônimo disse...

Plin Plin

Anônimo disse...

É UM ABSURDO O DECRETO DE PRISÃO DO COORDENADOR DO MST, CHARLES TROCATE. SEM FALAR NA OPERAÇAO DESARMAMENTO QUE NÃO APREENDEU UMA UNICA ARMA ENTRE O MST, MAS SE TIVESSE FEITO ENTRE OS JAGUNÇOS PSEUDO-SEGURANÇAS DO DANIEL DANTAS TERIA ENCONTRADO E NÃO ERA FACÃO, FOICE OU ESPINGARDA DE FABRICAÇAO CASEIRA. SE TEM DÚVIDA É SÓ LEMBRAR DAS CENAS EM QUE DISPARARAM CONTRA OS SEM-TERRAS, FUZIS DE GROSSO CALIBRE.

Anônimo disse...

O que não faz a expectativa de uma boquinha, quando se está perdendo a outra...
Tem que ter muito plin plin mesmo.

Juvencio de Arruda disse...

Plin plin, vai voar voador, vai.

Anônimo disse...

Até não gosto deste Delegado que disse que a menor que foi estrupada na cadeia de Abaeté era doida, mas parabenizo por ter tomado esta decisão. Os sem terra são tão ou maior bandido do que os de muita terra. Agora so falta a Ana dos Kits suspender o fornecimento de cesta basica para estes autenticos bandidos.

Anônimo disse...

Primeiro, falta ao anônimo das 3:44aprender a escrever, porque mesmo pistoleiro pago para matar tem que saber português, não é mesmo?

marlon disse...

Precisamos mostrar à sociedade paraense quem está por tráz desta atitude da senadora Katia Abreu. São setores da direita querendo interomper o trabalho no campo da governadora Ana Júlia. Daniel Dantas é um badido do colarinho branco, que até financiou a eleição desta senadora. Assim, é claro que ele está por tráz de tudo isso.Vela lembrar que em Tocantis, estado desta senadora, tem 16 mandatos de reintegração de posse e ela não fez nada. Por isso, esta reportagem é relevante para esclarecer tais indagações. Parabéns Governadora, continue tratando os problemas no campo como uma questão social e não como um caso de polícia.

Arthur Laércio Homci disse...

Não obstante existam várias deficiências na gestão do atual governo do Estado, não podemos deixar de parabenizar a nossa Governadora pela atitude corajosa de citar claramente quem ela crê estar por trás dessa prezepada que se materializa no pedido de Intervenção Federal.

Advogado Vigilante disse...

E tem mais Juca, basta que qualquer advogado, ou quem sabe até mesmo um esforçada estudante de direito, analise com a devida atenção os agravos que a Agro Santa Bárbara moveu junto ao TJE para constatar, mais uma vez, que a mesma enganou os nobres desembargadores para conseguir obter as liminares que os juízos responsáveis e competentes das varas de Redenção e Marabá, sem de de 1° grau, negaram à mesma !!!

Mas é assim mesmo, quando mais se aproxima da cúpula das instituições, mais força demonstra ter o novo Chatô do Brasil, Daniel Dantas !!!

Alguém se habilita ²??????

Anônimo disse...

Engano? que paire mais essa duvida no ar, todos nós sabemos como o Sr. Daniel Dantas toca o eu negócio e como ele reolve esses entraves. Ou o TJ dá uam coça nesse senhor e move mais uma ação contra o responáveis ou passa por incompetente ou na pior das hipoteses conivente, o que não dá é pra ficar sem uma resposta dura e rápida a sociedade.

JC

Anônimo disse...

Daniel Dantas está para Sarney, Gilmar Mendes, Lula e demais, como um fusca 79 está para uma Lamborghini Diablo.
Quem manda ele apoiar o grupo espanhol das Teles?
Abraços Juca!
O Vigiador.

p.s - Amanhã vai dar Leão. Quer apostar cara pálida?

Anônimo disse...

No que pese não ser eleitora, nem admiradora, dou todo apoio a governadora Ana Júlia, para combater esses latifundiários que só sangram nossas terras. Quem viveu o episódio de Eldorado do carajás sabe que aquele foi um fato além mídia. Diria a ilustre governadora que olhe para os fatos como gestora, não como partidária. Nenhum governo quer a morte no campo, nem o governo dela, nem os governos passados. Assim como quem não é eleitora dela, não a quer refém de Daniel Dantas, pq defende a autonomia do Pará, em todos os níveis. Mas, se ela continuar a olhar o Estado e seus problemas como partidária em campanha, a frente de uma câmera de Tv, ou dos holofotes, jamais chegara a atitudes de gestora.

Val-André Mutran disse...

A governadora da equidade agrária bem que poderia responder por que, no ato de reintegração de posse da fazenda do Tio João, a mesma turma reenvadiu a fazenda, depredou tudo! Mas tudo mesmo?
A governado da equidade da Terra de Direitos tem que responder à família Corrêa, por quê, logo após a reintegração de posse da propriedade dessa família foi uma fraude!
Governadora Ana Julia. Por que a senhora não responde à família do Tio João o que se passou por lá?
Governadora. A senhora sabe o que lá ocorreu?
Governadora eu lhe enviarei os vídeos que tenho em meu poder.
Governadora imagens valem mais que mil palavras.
Governadora a família do Tio João não tem qualquer parentesco com o Daniel Dantas.
E ai Governadora?

Anônimo disse...

Juca!
Não é verdade que o sem-terra baleado que foi transferido para Belém está na suíte da Governadora no Hospital de Clínicar Gaspar Viana.
Abraços,
O Vigiador.

Maria Aparecida disse...

Parabéns, Ana Júlia. Teu governo está agindo corretamente nos conflitos agrários no Pará. O Daniel Dantas é um bandido do colarinho branco mas o poder dele é tão grande que até o Gilma Mendes o apoia ou parece que também é empregado dele. E tu, mulher, tens a coragem de enfrentá-lo sem medo. Quem é o verdadeiro dono dessas terras? O povo ou esse banqueiro, que responde a tantos processos por crimes financeiros, e tenta enganar a justiça paraense? Mais uma vez, parabéns por não se vender a ele e pelo respeito aos movimentos sociais.
Maria Aparecida

Anônimo disse...

Em que pese o caos que se encontra a gestão da segurança pública em nosso Estado nesse desastrado governo Ana Júlia, os atos praticados aqui no Pará pela senadora Kátia Abreu são de inteira responsabilidade do exercício do seu mandato de presidente da CNA- Confederação Nacional da Agricultura e não como representante do DEM. O Partido não tem nada a ver com os atos praticados pela CNA.
A senadora Kátia Abreu é senadora do Tocantins.
No Pará, mandam os paraenses.
Vic Pires Franco
Deputado Federal e Presidente do DEM no Pará.

Juvencio de Arruda disse...

Ribalta, deputado.Obrigado.