20.4.09

Correio do Público, Público do Correio

O prefeito de Marabá, Maurino Magalhães, que anda que nem pinto no lixo , corre os jornais (Correio do Tocantins e Público) dizendo que não há problemas na sua administração.
O Opinião, concorrente do Correio, tem outra opinião. E nada indica que deve mudá-la, assim como o MPE.
Só falta a juíza se manifestar.
E a cidade está insatisfeitíssima.

----

Agora, o detalhe sórdido: o Público poderia processar o Correio por plágio. Ou vice versa.
O texto dos dois jornais é 99% igual, até nas retrancas.
Está de parabéns a assessoria de comunicação da prefeitura de Marabá.
Francamente...
A coincidência ainda está nas edições online do Correio do Maurino e do Público do Maurino.

6 comentários:

Carlos Barretto disse...

As capturas de tela dos 2 jornais que o post cita, estão lá.
No Flanar.
http://blogflanar.blogspot.com/2009/04/ha-algo-de-muito-estranho.html

Abs

Anônimo disse...

Mas o filho do dono do Correio é o secretário de comunicação, é lógico que o Maurino vai tá sempre por cima lá né ?

Edir Gaya disse...

O jornal errou ao publicar, em confiança, um texto enviado pela assessoria de imprensa do prefeito sem informar os seus leitores a procedência da informação, conforme temos feito reiteradamente com textos que nos são enviados de outras fontes oficiais. Fizemos isso, porém, em um processo de diálogo com a respectiva assessoria e com a condição de que finalmente possamos fazer uma entrevista com o prefeito, solicitada há mais de um mês, desde que demos a primeira notícia sobre as intenções administrativas de Maurino Magalhães. Fomos o primeiro e único jornal que circula no âmbito do Estado a chamar a atenção para a intenção do prefeito de abrir o processo de terceirização, sem licitação pública, de serviços essenciais para Marabá, como o do lixo e da merenda, pautando os veículos regionais e manifestando por mais de uma vez nossa opinião a respeito nos respectivos editoriais. No domingo, asseguramos o direito à livre manifestação do prefeito, ao qual esperamos ainda entrevistar, conforme nos assegurou a assessoria de imprensa da Prefeitura. Admitimos aqui o nosso erro, que não representa de forma alguma anuência a possíveis irregularidades contidas nos processos denunciados pelo MP, sobre os quais este jornal continuará a noticiar e se manifestar de forma isenta e responsável como tem pautado sua cobertura - muito diferente do que costuma fazer o Correio do Tocantins.
Atenciosamente, Edir Gaya, diretor de Redação

Anônimo disse...

Só um registro: o Jornal Opinião não tem circulação estadual, mas aqui em Marabá, desde o início da administração desastrosa do senhor Maurino tem informado bem a opinião pública sobre as intenções desse senhor, inclusive dando a ele o direito de se defender. Se é que é possível.

Juvencio de Arruda disse...

Edyr, agradeço sua atenção ao blog e seus leitores.

Anônimo disse...

Mas como, se o filho do dono do Correio é o dito da Comunicação da prefeitura, e o jornal diz que bate para depois ter o prazer de dar o "direito de resposta" ao mesmo, claro que em espaço maior.
E convenhamos que esse secretário de Comunicação é do mesmo nível do chefe imediato.
Marabá está perdida!