16.4.09

Abre-te Sésamo

Uma sala ficou trancada quando o presidente da casa de Noca santarena assumiu a prefeitura da cidade, em razão da cassação do registro da vencedora do pleito de outubro, a petista Maria do Carmo Martins.
O presidente interino, vereador Nélio Aguiar (PMN), desconfiado, mandou buscar a chave e abriu a porta, na presença de mais um vereador e de outra testemunha.
Surpresos, encontraram dezenas de caixas com as prestações de contas da municipalidade desde os tempos de Lira Maia ( 1996-2004), que hoje acampa numa tenda em frente ao STF tal a quantidade de processos e ações penais que responde na mais alta Corte.
Resolveram abrir uma das caixas, aleatoriamente, de onde retiraram uma pasta de documentos.
Abriram a pasta, também aleatoriamente, e deram de cara com um recibo de prestação de serviços de um conhecido advogado da capital que atua na área do Direito Eleitoral.
Os dentes dos veradores e da testemunha caíram quando viram o valor: R$ 200 mil.
Imaginaram logo que deveria ser do tempo da República do Cipoal, como se refere o blogueiro Jeso Carneiro ao período Maia. Não era.
A qualidade dos serviços do causídico, e as demandas no contencioso eleitoral, atravessaram os tempos e adentraram pela República dos Martins.
A porta foi novamente fechada, com a promessa de ser reaberta em breve.

4 comentários:

Anônimo disse...

rsrsrsrsrs...
A imagem da tenda é maravilhosa, Juvêncio. E a dos dentes caindo também

Juvencio de Arruda disse...

rs...mas são só imagens.
Na recente sessão do STF em que foi admitida a mais recente ação penal, Lira Maia estava viajando para Santarém lépido e fagueiro, esbanjando, digamos, inocência...eheh

Anônimo disse...

Coitado do italiano, vai sobrar prá ele...

Anônimo disse...

Juva vc realmente é o cara!!Que trocadilho gostoso...Rssss.,,