7.4.09

Saia Justa

Neste momento, no plenário da AL, o deputado Airton Faleiro (PT), líder do governo, responsabiliza o Idesp por erros na metodologia que calculou o número de paraenses que mergulharam na linha de pobreza, e anuncia que logo mais, às 11:00h haverá uma reunião de governo que vai consertar os números.

11 comentários:

Anônimo disse...

Juvencio, o prefeito já chamou alguns vereadores velhos "clientes" dele para uma conversinha.O resultado podemos ver na coluna Reporter Diario de hoje.Triste CMB

Anônimo disse...

A Governadora não gostou dos numeros aí se arranja uma desculpa de erro e tudo bem. O papel aceita o que escrevem nele, então vamos alterar para mostrar que o Governo esta combatendo a pobresa. É muita sacanagem neste desGoverno.

Juvencio de Arruda disse...

Em sã consciência, ninguém pode ter gostado dos números, certo?
Prefiro aguardar a resposta do Ideps quanto a fala do líder do governo.
Não faltará quem discuta a metodologia supostamente equivocada do instituto.
Aqui mesmo, no Quinta.

JOSÉ DE ALENCAR disse...

Meu caro Juvêncio.

Vai ser a prova de fogo do novo Idesp e de seu Diretor.

Pelo que sei dos estatísticos e dos pesquisadores, eles prezam muito - é uma questão de honra profissional, diria Weber - os resultados a que chegam.

Não creio que cometeriam erros.

Afinal, estatística é matemática, uma ciência exata.

Juvencio de Arruda disse...

Bom dia, caríssimo Alencar.

De fato.
Preocupa-me até mais a "reunião de conserto" do que o suposto erro. Esse pode ser corrigido, se for o caso, sem nenhuma reunião de governo.
A conferir.

Anônimo disse...

Caro Alencar, quando se trata de questão política (a pesquisa em si não, mas a reação do governo sim) a "matemática" dá o seu jeitinho e 2 + 2 vira 5.
Um grande abraço

Maurício Vasquez disse...

Não acredito que o Idesp errou. A equipe é muito boa e o diretor é um acadêmico de muita competência já demonstrada no Museu Goeldi e no INPE, por onde passou.
Só espero que o governo não faça reunião com a equipe de estatísticos e o diretor, a cada número que soe mal aos ouvidos. Voltamos à idade das trevas? Eu, hem....

Anônimo disse...

Anôn. 10:47 concordo que é uma desmoralização para os profissionais sérios e competentes que processam e analisam os dados das pesquisas sobre a situação social, econômica, educacional e sanitária da população deste estado. A txurma do (des)governo da Donana não gostou dos resultados dos indicadores. Gente os números não mentem jamais, os políticos mentem e roubam esperanças, dinheiro, fé etc. da população. Esse filme nós já vimos de que "os técnicos erraram". Vai ver que todos são do PSDB. Donana conta outra, comece a trabalhar com seriedade que talvez tenha alguma chance de reeleição. Mas maquiando dados não dá, porém fica o significado que a coisa está mais braba do que se pensa lá para as bandas do Palácio dos DEspachos. Mas esse é o resultado das lambanças e da falta de rumo do governo que todo mundo está vendo e sentindo.

Anônimo disse...

esse governo é muito confuso! criam o idesp, convidam um cara de fora pra dirigir ele e em menos de 2 anos fritam o cara, o idesp e toda uma equipe que trabalha para deixar esse estado com estatísticas confiáveis e dar credibilidade as ações do próprio governo???? cadê a coerência política desse pessoal que articula tanto e é tão estrategista, que esquece que um órgão como o idesp não se frita assim... Daqui a pouco o idesp está extinto de novo! quem viver verá...

Anônimo disse...

É quase impossivel que estes competentes funcionários do IDESP tenham todos errados. A medida certa do Governo se não quer trabalhar em cima da verdade é fazer como o Almir fez: Por Decreto acabar com o IDESP.

Anônimo disse...

O Governo deveria acabar com o IDESP para não tomar conhecimento destes indices.