6.4.09

Esquartejados

As cenas de um corpo em pedaços na capa do caderno Sangue do Diário do Pará, edição de hoje, ultrapassam todos os limites do absurdo.
O sr. Jader Barbalho Filho, que responde pelo expediente da porcaria impressa, chegou ao limite da ignorância, e não obstante, prosseguiu.

-----

Atualizado às 08:25.

É claro que o IVCezal foi na mesma linha. Vale o mesmo para o sr. Rômulo Maiorana Jr.
E depois ainda se apresentam, sorridentes, com as "deusas da fortuna" nas mãos, em outra exibição de ultrapassagem dos limites. Desta feita, do ridículo.

16 comentários:

Ale disse...

um nojo. Esses editores vivem na idade média. Falta criatividade, mandam a carniça, o mundo cão pra chamar atenção dos leitores de banca.

Anônimo disse...

Caro Juvencio. Porte de arma ilegal é crime inafiançavel?
Aqui em Canaa dos Carajas não é.
Semana passada a ROTAM prendeu um senhor com um arsenal em sua casa, mas o filho do prefeito AnuaReizinho com a sua influencia sob o o delegado Macarenhas liberou o acusado. Há o acusado ja não é réu primário pois o mesmo ja cometeu um assasinato no municipio de Piçarra.

Juvencio de Arruda disse...

Obedecem aos comandos, monturos de pedaços iguais aos que publicam, Alê.

Juvencio de Arruda disse...

Denunciem o delegado Mascarenhas à Corregedoria e ao MP.

Conheço essa jovem e malina galera Johnny Red com Red Bull.

Anônimo disse...

Concordo como se diz "em gênero, número e grau". Infelizmente os jornais de nosso estado estão passando dos limites. Devemos lembrar que muitos estudantes utilizam essas fontes em seus trabalhos escolares.Entretanto, daqui a algum tempo, a leitura destes jornais será imprópria para menores, em virtude de tamanha crueldade exposta.

Anônimo disse...

Quem poderia ter feito algo e proibido estas fotos?

Dr. Castelo Branco!

Este mesmo da CPI da Saúde!

do Lumpemproletariado

eliene disse...

Eles já passaram do limite. Vc até tenta ler os jornais desta terra, mas quando vc abri e vê estas aberrações, dá vontade de saber quem é o doido que permiti tais situações.

Anônimo disse...

Em tempos menos bestiais, enrolava-se a carne em pedacos de folhas verdes.Hoje,em folhas diarias , expoe-se a carne,o sangue e a desgraca de um povo que vive o proprio inferno em forma de Estado.

Anônimo disse...

Isso é porque não podem vender notícias verdadeiras, não podem vender jornalismo decente, então vendem sangue e bunda, a única coisa que maioranas e barbalhos têm para vender.

Anônimo disse...

ISSO É FALTA DE JUSTIÇA, DE JUSTIÇA, DE JUSTIÇA!!!

Anônimo disse...

Nem quero ver! Jornal porco assim não serve nem pra embrulhar peixe.

Anônimo disse...

Gostaria de saber de quem foi a idéia de batar uma bunda exposta na capa do Amazônia todos os dias?

Anônimo disse...

Juvêncio
Não quero saber quem posta uma bunda todo dia na capa do Amazônia, mas que ela é bonita e gostosa, quem duvida? A menos que o anônimo das 1:56 não goste. Eu gosto.

Juvencio de Arruda disse...

eheh...eu também, mas não diga pra ninguém.

Anônimo disse...

Tentei postar um comentário ontem no site do Diário mas me cassaram a palavra! Quantos mais não tiveram o mesmo destino?
Artur Dias

Juvencio de Arruda disse...

Bom dia pra vc, Artur.