14.4.09

A Verdade, O Silêncio e a Mordaça

Por Lucio Flavio Pinto, em comentário ao post Juíza Ordena Retirada de Posts, de ontem.

Depois de falar muito, alegando indignação, mas sem convencer, Luiz Afonso Sefer calou no segundo depoimento na CPI da Assembléia Legislativa, por fria orientação do seu advogado. Agora quer calar a opinião pública. Não conseguirá.
Para isso, é preciso haver a devida reação e a repulsa de todos, os que, de boa fé, ainda acreditam nele, e os que já formaram seu juízo contrário ao ex-deputado.
Ele, que se diz previamente condenado, quer sentenciar sua inocência, sem o devido processo - legal e legítimo, nos autos e na arena pública, dada a gravidade do crime que lhe foi imputado. Independentemente do que você escreveu, tem que continuar a escrever.
A prova da verdade é o contraditório, não a mordaça.
O silêncio é a arma dos que temem.
Minha solidariedade.
Lúcio Flávio Pinto

12 comentários:

Anônimo disse...

Mesmo não concordando com, o hoje, cidadão comum Sefer, é um direito dele, previsto em lei. Respeitemos uma decisão judicial. Ela é soberana e para derrubá-la existe o remédio legal. Afinal, a juíza não fez ao bel-prazer dela e sim baseada no ordenamento jurídico. Sei que toda censura é complicada e nos atinge como uma punhalada, mas vivemos em país que permite tal situação em alguns e raros casos. Aqui mesmo existe uma moderação com o objetivo de resguardar o publicador e não deixa de ser uma censura; nem por isso partiremos para radicalização, caso nossos comentários não sejam publicados. Haja Juca, com sensatez e corra atrás dos seus lídimos direitos.

Anônimo disse...

E a minha tb Juva...

eloy borges disse...

Faço minhas as palavras de Lúcio Flávio, com a devida permissão.

Anônimo disse...

Juca,

quero te prestar minha total solidariedade e repudiar essa mordaça.
abraço,
Fonte de Responsa

Anônimo disse...

Juva, porque este chefão da famiglia não manda apagar os arquivos da Liberal, Globo, Record, Diário, Folha de SP e outros da grande imprensa? Porque só do seu blog? É, deve complicado apagar a verdade, principalmente quando ela já ganhou o mundo. E viva os blogs. E viva liberdade de impresa. Abaixo a pedófiloditadura!

Pietra de Jesus

Anônimo disse...

Prezado Juvêncio,
Por que a juíza não cuidou das ameaças telefônicas à Irmã Henriqueta, da CJP-CNBB Reg. Norte II, partidas do telefone do sr. Elias Seffer? Ameaça é sério, ainda mais neste Estado em que já mataram outra freira, a Ir. Dorothy.
Minha total solidariedade, Juvêncio. Mas este país está cada vez pior. Veja: o presidente do STF, Gilmar Dantas, manda soltar duas vezes o bandidão de colarinho branbco e a PF diz agora que o vilão não é nem o mordomo, mas sim o delegado que teve a audácia de mexer com gente graúda.
Onde vamos parar com essas sem-vergonhices?
Vá em frente, Juca. Um dia os blogs dominarão toda a informação.
São o território livre da notícia, ao lado das rádios alternativas.
Um abraço,
Prof. Hélio Mairata

Anônimo disse...

Caro Juvêncio:
O cerne da questão é o contraditório, como bem asseverou o Lúcio Flávio Pinto. Quem teme até o bom debate é porque tem a perder com a mera exposição dos fatos. O ex-deputado estadual calou-se, não promoveu sequer a sua versão dos fatos. Em Direito, jamais perde-se a oportunidade de falar-se. O que é permitido, é se deixar de depor contra si. Parece-nos que não foi isto que Luiz Afonso Seffer deixou de fazer. Estratégia de defesa? Causou a precipitação da perda do mandato de seu cliente. Todavia, qualquer tipo de censura é deplorável, mesmo que estejamos em uma sala de bêbados, também no dizer de Lúcio Flávio Pinto, sobre os comentários dos blogs. Solidarizo-me com a liberdade, sempre.
Renato Mindello

Anônimo disse...

Juvêncio, a despeito do caso do pedófilo deputado renunciador. Quem é, e/ou, quem vai assumir a vacância do cargo deixado por ele? Se é que já não o está mais vago.

Juvencio de Arruda disse...

Há dúvidas jurídicas sobre quem assumirá, se Francisco Gualberto ou Nadir Neves.
A decisão deve sair na Justiça.

Anônimo disse...

A mordaça é a arma dos covardes, muito bem dito pelo Lúcio Flávio Pinto.
Mas, em tratando-se de internet, é também a arma dos estúpidos, porque não tem nada que se dissemine mais na rede do que uma notícia censurada.
E o que são a covardia e a estupidez senão os epítetos perfeitos para quem pratica pedofilia?
Minha solidariedade também.
Helena Palmquist

Juvencio de Arruda disse...

Mestre Mairata, obrigado pela sua atenção aos lances da vida e participação neste seu blog.
Abs

Juvencio de Arruda disse...

Admirável Helena, muito obrigado pela participação e abs aos amigos queridos.
Bjs pra vc.